Antialérgicos em crianças: teste seus conhecimentos

Seu filho está com alergia, você sabe qual medicamento pode dar sono nele? E se a criança dormir depois de tomar o remédio, será um sono bom? Tire suas dúvidas

A criança é alérgica e está espirrando, reclama do nariz entupido e coçando ou apresenta coriza. E agora, qual o antialérgico adequado para o pequeno, já que esses são também os principais sintomas de rinite alérgica1? Tem alguns remédios que podem dar sono e outros que têm um efeito mais prolongado2.

O medicamento pode ser usado para alívio das crises, bem como para controlar os sintomas da doença. Entretanto, é importante procurar orientação do médico especialista antes de dar um remédio para seu filho1. Ainda assim, os pais também podem entender melhor como os remédios funcionam no organismo das crianças e seus efeitos.

Responda o quiz e teste seus conhecimentos sobre os antialérgicos:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

ALLEGRA®(cloridrato de fexofenadina). Indicações: é um anti-histamínico destinado ao tratamento das manifestações alérgicas, tais como sintomas de rinite alérgica (incluindo espirros, obstrução nasal, prurido, coriza, conjuntivite alérgica) e urticária (erupção avermelhada e pruriginosa na pele). MS 1.8326.0359. O USO DO MEDICAMENTO PODE TRAZER ALGUNS RISCOS. Leia atentamente a bula. SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO. Incluir data de veiculação no dia em que o material for publicado 15/06/2021.

1/5

1. Todo medicamento antialérgico é igual e dá sono?

2/5

2. A criança tomou um antialérgico que deu sono e dormiu logo depois. Isso é bom

3/5

3. O uso de antialérgico pode prejudicar de alguma forma o desempenho escolar do meu filho?

4/5

4. Os antialérgicos causam os mesmos efeitos adversos em crianças e adultos?

5/5

5. Bebês também podem usar antialérgicos?

Referências 1. Associação Brasileira de Alergia e Imunologia. Rinite alérgica pode começar na infância. Disponível em: https://asbai.org.br/rinite-alergica-pode-comecar-na-infancia/. Acesso em 6/01/2021. 2. Pastorinho AC. Revisão sobre a eficácia e segurança dos anti-histamínicos de primeira e segunda geração. Revista Brasileira de Alergia e Imunopatologia. Disponível em: http://www.sbai.org.br/revistas/Vol333/anti-histaminicos_33_3.pdf. Acesso em 6/01/2021. 3. Associação Brasileira de Alergia e Imunologia. Anti-histamínicos ou Antialérgicos. Disponível em: https://asbai.org.br/anti-histaminicos-ou-antialergicos/. Acesso em 6/01/2021. 4. Randall KL, Hawkins CA. Antihistamines and allergy. Australian Prescriber. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5895478/pdf/austprescr-41-42.pdf. Acesso 6/01/2021. 5. Mion OG, Mello Jr JF, Dutra DL et al. Position statement of the Brazilian Academy of Rhinology on the use of antihistamines, antileukotrienes, and oral corticosteroids in the treatment of inflammatory sinonasal diseases. Brazilian Journal of Otorhinolaryngology. Disponivel em https://www.scielo.br/pdf/bjorl/v83n2/pt_1808-8694-bjorl-83-02-0215.pdf. Acesso em 06/01/2021. 6. Allegra Pediátrico. Sanofi. Bula do Produto. Disponível em: https://www.allegrabrasil.com.br/bula/pediatrico/allegra-bulla-pediatrico.html. Acesso em 7 de janeiro de 2021. MAT-BR-2101534