PUBLICIDADE

Prostatectomia robótica: o que é, como funciona e indicações

Veja como funciona o pré-operatório e quais as contraindicações da cirurgia

O que é a prostatectomia robótica?

A prostatectomia é a cirurgia que remove completamente a próstata e vesículas seminais. Juntamente com a radioterapia, representam as principais formas de tratamento do câncer de próstata.

A cirurgia robótica é modalidade de tratamento cirúrgico na qual o urologista aplica técnica laparoscópica (por vídeo) e utiliza um sistema de braços robóticos de alta precisão, controlados pelo próprio cirurgião através de um console instalado na sala de cirurgia.

O equipamento proporciona ao cirurgião uma visão tridimensional, ampliada e de alta precisão do campo operatório, com magnificação de imagem de até 6x.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O sistema robótico favorece ainda a amplificação dos movimentos da mão humana e facilita a reconstrução da anatomia em espaços limitados, como a pelve masculina.

Como funciona a cirurgia?

A cirurgia para o tratamento do câncer de próstata é um tratamento hospitalar, que requer internação que em média varia de 2 a 3 dias.

A internação ocorre no mesmo dia do procedimento e deve-se obedecer um período de jejum de 8 horas antes da cirurgia. Em casos especiais, pode ser necessário a internação na véspera.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Você deve levar seus pertences de higiene pessoal e todos os exames feitos na fase de avaliação pré-cirurgia. É muito importante a presença da família e amigos neste momento.

No dia da cirurgia, você receberá medicações sedativas que provocam sono e diminui a tensão. A anestesia é do tipo geral e em alguns casos pode ser combinada com a raquianestesia, para diminuir a chance de dor no pós-operatório.

A cirurgia com robótica dura entre 2 a 3,5 horas mas deve-se levar em conta o período adicional de observação, de 2 a 3 horas, no centro cirúrgico antes de ir para o quarto. O cirurgião fará de 4 a 6 pequenas incisões de até 3 cm na parte do abdome abaixo do umbigo, para a instalação das pinças acopladas aos braços robóticos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Além da anestesia geral, no final do procedimento, as incisões recebem uma dose extra de anestésicos locais para evitar dor no pós-operatório imediato. Frequentemente, no mesmo dia da operação, você poderá ser liberado para receber uma alimentação leve e será estimulado a sair da cama.

A recuperação costuma ser mais rápida naqueles homens que conseguem se movimentar e caminhar logo no primeiro dia após a cirurgia.

Indicações

Todo homem portador de câncer de próstata localizado ou localmente avançado (sem metástases para outros órgãos) são candidatos à cirurgia robótica.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Além disso, pessoas com disfunção erétil também podem fazer o procedimento. Embora a cirurgia robótica não possa reverter a função de ereção de homens que já perderam ou tem dificuldades para a ereção antes da cirurgia, esta técnica favorece a recuperação da ereção de maneira mais rápida após o procedimento.

Estudos indicam que, nos casos onde foi possível a preservação dos nervos que conduzem a ereção ao redor da próstata, os homens que optam pela cirurgia robótica mostram um tempo menor de recuperação pós-operatória.

Pré-operatório

Todos os pacientes indicados para um tratamento cirúrgico da próstata, robótico ou não, passam por uma avaliação física, cardiológica e anestésica detalhadas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Exames como eletrocardiograma, ecocardiograma, testes de esforço, ressonância magnética, mapeamento ósseo em busca de metástases fazem parte da avaliação rotineira.Outros exames e avaliações com especialistas de outras áreas também podem ser necessários e variam em cada caso.

Além de uma avaliação médica pré-operatória criteriosa, recomendamos uma alimentação balanceada, rica em frutas, fibras, legumes e sem excesso de sal ou proteínas. Atividades físicas de moderada intensidade também são estimuladas, assim como o controle do peso.

O médico deve oferecer suporte psicológico ao paciente e sua família, assim como transmitir todas as orientações sobre o estado da doença e possíveis complicações após a cirurgia.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Procure manter o diálogo franco e aberto com sua família e equipe médica e não esqueça de fazer uma lista com todas as suas dúvidas para levar na consulta. Alinhar as expectativas antes do tratamento é fundamental.

Médico habilitado para fazer a cirurgia

O urologista é o médico habilitado para a realização da cirurgia da próstata por robótica. Para atingir sua formação completa ele deve seguir os seguintes passos:

1. Estudar de 2 a 3 anos de residência médica em Cirurgia Geral

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

2. Estudar 3 anos de residência médica em Urologia

3. Treinamento específico em fundamentos cirurgia robótica em centro especializado e reconhecido

4. Certificação internacional como operador do sistema robótico da Vinci

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

5. Treinamento supervisionado por cirurgião mais experiente até atingir sua curva completa de aprendizado da técnica robótica

6. Início de sua atividade como cirurgião robótico

Pós-operatório

O repouso é recomendado por 2 a 3 semanas e inclui evitar atividades como academia, corrida, bicicleta e atividades com impacto.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Atividades como caminhadas de até 30 minutos no plano, trabalhos que requerem atividades de escritório e exercícios leves são liberados.

Após a cirurgia, é necessário a utilização de uma sonda de silicone na uretra por aproximadamente 7 dias. Sua remoção é um procedimento simples e indolor e feito no próprio consultório médico.

Os cuidados com a ferida operatória incluem a limpeza com água e sabão simplesmente. Em algumas situações, pode ser necessário a utilização de um dreno de sucção siliconado à vácuo para evitar o acúmulo de secreções na região operada. Sua remoção também costuma ocorrer em até 7 dias após a cirurgia e é feita no momento da remoção da sonda na uretra.Nem todos os pacientes necessitam utilizar o dreno abdominal.

Medicação como antibiótico, analgésicos, anti-inflamatórios e contra gases costumam fazer parte da prescrição médica. É importante manter a equipe médica informada de seus sintomas. Em caso de dor intensa ou febre, recomendamos procurar atendimento imediato.

O acompanhamento tem um período mínimo de 5 anos após a cirurgia. Nos primeiros 2 anos, o retorno ocorrem a cada 3 meses, com exames de sangue (PSA) e imagem (ultrassom em geral). Do segundo ao quinto ano, os retornos ocorrem a cada 6 meses. A partir do quinto ano, o retorno acontece anualmente.

Complicações e riscos

Como toda a cirurgia da próstata, os principais riscos e complicações são:

Felizmente, com os avanços tecnológicos recentes e o maior entendimento de novas técnicas operatórias, as complicações vem diminuindo com a utilização da cirurgia robótica.

A ocorrência destes eventos adversos dependem também de fatores relacionados à doença e o doente. A somatória dos fatores listados abaixo, eleva de sobremaneira os riscos de ocorrência destes eventos:

Quanto maior o número de condições associadas, maior o risco de apresentar os efeitos colaterais.

Resultados esperados

A taxa de sucesso depende principalmente do tipo e agressividade do câncer, assim como o estágio em que foi descoberto.

Para homens com câncer de próstata de baixa agressividade e tratados ainda com a doença em estágios iniciais, as taxas de controle da doença em 10 anos chegam a até 98%.

Já para homens em situação oposta (doença de alta agressividade e diagnosticadas em estágio onde a doença já rompeu a cápsula da próstata), as taxas de cura em 10 anos podem chegar à 37% apenas.

A experiência do time cirúrgico também é um fator fundamental e influencia a taxa de sucesso. Cirurgiões mais experientes e com elevado volume de cirurgias tendem a apresentar melhores resultados.

Contraindicações

A cirurgia robótica está contraindicada em homens com múltiplos problemas de saúde que levam a um elevado risco durante a anestesia.

Na grande maioria das vezes esse problemas são identificados na fase de avaliação médica antes da cirurgia.

Em homens com mais de 78 anos, obesidade extrema ou mesmo graves problemas cardiovasculares, a cirurgia pode ser evitada.

Existem outras formas de tratamento do câncer de próstata nestas situações, como a radioterapia, crioterapia, terapia focal com ultrassom de alta frequência e mesmo o tratamento com bloqueadores de hormônios.

O tratamento deve ser sempre individualizado e adaptado para minimizar os riscos e maximizar os benefícios.

Prostatectomia robótica muda o tamanho, comprimento ou diâmetro do pênis?

Não. A cirurgia para o tratamento do câncer de próstata não interfere com o tamanho ou diâmetro do pênis.Contudo, alguns homens referem notar um encurtamento do pênis após a cirurgia.

Não. A cirurgia para o tratamento do câncer de próstata não interfere com o tamanho ou diâmetro do pênis. Contudo, alguns homens referem notar um encurtamento do pênis após a cirurgia.

Não existe uma explicação clara e científica para isso até o momento, mas estudos sugerem que isso pode ser em decorrência de uma maior predisposição à avaliar e observar a região genital após a cirurgia, levando ao cérebro informações visuais de tamanho e auto avaliação que não eram computadas de forma consciente antes da cirurgia.