PUBLICIDADE

Hemiplegia: o que é, sintomas e causas

A hemiplegia é a perda da função motora, geralmente de um lado do corpo, e tem origem neurológica

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

O que é a hemiplegia

A hemiplegia é uma condição neurológica que provoca perda da força muscular e controle de um dos lados do corpo, podendo acometer tanto o lado direito quanto o esquerdo. Essa perda de controle sobre o movimento pode ser tanto parcial quanto integral.

Hemiplegia e hemiparesia

Tanto a hemiplegia quanto a hemiparesia advêm de questões neurológicas, podendo ambas estarem interligadas. Na hemiparesia, os graus de perda da força são variados, de leves a fortes.

"Normalmente, a hemiplegia costuma ser um pouco mais grave, pois costuma pegar um lado inteiro do corpo. A hemiparesia pode vir a atingir uma região só do organismo, parte inferior, superior", esclarece o fisioterapeuta Rodrigo Ortiz. Ele acrescenta, no entanto, que são necessárias avaliações, pois em situações graves a hemiparesia acomete o corpo todo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Causas

As principais causas da hemiplegia são acidentes vasculares encefálicos, como AVC, derrame cerebral e isquemia. Apesar disso, certas condições da coluna, inflamações e flexões também podem levar à perda do controle motor total de um lado do corpo.

Outras possíveis causas da hemiplegia são traumas, como explica Custodio Michailowsky Ribeiro, neurologista do Hospital Albert Sabin de SP. De acordo com o especialista, os grupos que sofrem maiores riscos de hemiplegia são pessoas que sofrem de:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Sintomas

Os sintomas da hemiplegia podem incluir:

Diagnóstico

O principal meio de identificar a hemiplegia é a partir do quadro clínico. Além disso, o diagnóstico pode ser auxiliado através dos exames de imagem, como tomografia ou ressonância magnética.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tratamento

O tratamento da hemiplegia é baseado principalmente na qualidade de vida, já que não há reversão do quadro em si. Isso pode incluir a prática de atividades físicas, consultas com fonoaudiólogos e terapia ocupacional.

É feito também a partir da administração de medicamentos que visam a reversão da condição que tenha provocado a perda da habilidade motora. Também pode ser realizada a aplicação de botox, que relaxa a musculatura e uma cirurgia em último caso.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Fisioterapia no tratamento da hemiplegia

A fisioterapia no caso de hemiplegia é fundamental no tratamento, pois é por meio dela que a pessoa aprende a viver com o quadro e administrar suas limitações, criando uma mudança nas conexões neurais de forma a executar os movimentos sem tanta dificuldade.

Prognóstico

O prognóstico dos pacientes em tratamento de hemiplegia é a superação das maiores dificuldades provocadas pela condição. Isso, é claro, não é o mesmo que uma "cura". Por conta disso, as expectativas para melhora do quadro precisam ser alinhadas previamente em consulta médica.

Referências

Rodrigo Ortiz, fisioterapeuta - Crefito: 3\43075-F

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Custodio Michailowsky Ribeiro, médico neurologista do Hospital Albert Sabin de SP e do Centro Médico Consulta Aqui - CRM: 73303