publicidade

Conheça os benefícios do óleo de arroz para a saúde e para a dieta

Alimento reduz o colesterol LDL, mas deve ser consumido com moderação

Por Laura Tavares - atualizado em 14/06/2012


Extraído do farelo e do germe do grão de arroz, o óleo de arroz tem ganhado cada vez mais destaque quando o assunto é dieta e alimentação saudável. Para muitos, ele tem sido um aliado no controle do colesterol. Outros investiram no alimento com o objetivo de perder peso. Ainda assim, restam muitas dúvidas sobre os verdadeiros benefícios desse óleo vegetal e como consumi-lo. Para desmistificar de vez seus reais efeitos no organismo, o Minha Vida conversou com nutricionistas que debateram as principais características do produto. Confira.

de 7

Óleos vegetais - Foto Getty Images

Comparação com outros óleos

Segundo a nutricionista Amanda Epifanio, do Centro Integrado de Terapia Nutricional (Citen), em São Paulo, o óleo de arroz tem uma constituição semelhante a de óleo de soja, oliva e milho. Se comparado aos óleos de palma e de coco, entretanto, ele leva vantagem: apresenta taxas de gordura saturada bem menores. "Enquanto o óleo de arroz tem 20% de gordura saturada, cerca de 50% do óleo de palma e 90% do óleo de coco resumem-se a esse tipo de lipídio", explica a profissional.

Essa gordura é conhecida por aumentar o colesterol ruim (LDL) no sangue e favorecer o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. "Quanto maior a quantidade de gordura saturada, pior a qualidade do óleo", afirma Amanda.

Homem colocando óleo na folha de alface - Foto Getty Images

Valor calórico

As gorduras são os nutrientes mais calóricos da dieta. Enquanto cada grama de carboidrato ou proteína rende quatro calorias ao organismo, cada grama de gordura oferece nove calorias. Uma colher de sopa de óleo de arroz tem uma quantidade de calorias semelhante aos demais óleos, chegando a 135 kcal, aponta a nutricionista Roseli Rossi, da clínica Equilíbrio Nutricional, em São Paulo.

Mulher se pesando na balança - Foto Getty Images

Processo de emagrecimento

De acordo com a nutricionista Roseli, ao contrário do que é divulgado, ainda não há comprovação de que o óleo de arroz acelere o processo de emagrecimento. Amanda Epifanio vai ainda mais longe e afirma que nenhum óleo é capaz de promover a perda de peso. "Eles são constituídos dos nutrientes mais calóricos da dieta, que são as gorduras, então é muito mais provável que sejam um dos responsáveis pelo ganho de peso", explica.

Por isso, a moderação no consumo deve valer para todos os tipos de óleo, mesmo os considerados saudáveis - quando o assunto é caloria, eles são quase equivalentes aos não saudáveis. A nutricionista Roseli afirma que, para um adulto saudável, a quantidade diária de ingestão de lipídios em geral (gorduras) deve compor entre 20-25% das necessidades calóricas. Em uma dieta de 2.000 calorias por dia, por exemplo, a ingestão de gordura deverá ser por volta de 400 a 500 calorias diariamente.

Mulher comendo salada - Foto Getty Images

Sabor

Se refinado adequadamente, o óleo de arroz fica sem qualquer gosto ou cheiro, não alterando de forma alguma o sabor da comida. "O problema é que, dependendo do processamento, a manipulação do farelo de arroz pode adquirir um gosto desagradável até chegar ao resultado final", diz a nutricionista Amanda. Por isso, invista em marcas conhecidas do alimento para não prejudicar sua refeição.

Médico segurando coração de pelúcia - Foto Getty Images

Atuação sobre o colesterol

O óleo de arroz é rico em gorduras protetoras, como as monoinsaturadas e as poli-insaturadas. "Elas contribuem com a redução do colesterol total e ainda aumentam o colesterol bom (HDL)", aponta Roseli Rossi. A nutricionista Amanda alerta, entretanto, que esses benefícios dependem do consumo moderado do alimento. Afinal, exagerar na ingestão do óleo de arroz pode levar ao aumento do peso, o que interfere negativamente nos níveis de colesterol.

Óleo dentro da tigela - Foto Getty Images

Nutrientes

"Além de gorduras benéficas, o óleo de arroz é fonte de vitamina E e de um componente chamado gama-oryzanol', explica a nutricionista Roseli. A vitamina E é importante na prevenção de danos celulares, ajudando a combater o envelhecimento precoce. Já o gama-oryzanol é um mecanismo de ação relacionado à prevenção e ao controle de doenças cardiovasculares. "Ele impede a síntese do colesterol, diminuindo a absorção desse componente pelo intestino", afirma.

Mulher colocando óleo na frigideira - Foto Getty Images

Uso diário

O óleo de arroz pode ser usado no preparo de alimentos ou ser acrescentado a pratos prontos, como saladas e peixes. A grande vantagem desse tipo de óleo vegetal é que ele é bastante resistente ao calor. Ele pode ser usado na frigideira assim como óleo de soja, preservando a maior parte de seus nutrientes mesmo a 180 ºC. Ainda assim, a nutricionista Amanda explica que, como qualquer outro óleo, ele não deve ser reutilizado. "O aquecimento do óleo destrói parte das gorduras protetoras e, a cada reutilização, a porcentagem de lipídios benéficos diminui, restando apenas as gorduras saturadas", afirma. De acordo com a profissional, os óleos entram em processo de saturação quando começam a produzir fumaça.

ver texto completo


Faça sua avaliação de peso. É rápida e gratuita Seu peso dos sonhos é o ideal para você?

Responda a avaliação e descubra se seu peso
atual e sua meta de emagrecimento são saudáveis.

Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Shopping Vida Saudável

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."


Você está usando uma versão antiga do seu navegador :( Para obter uma melhor experiência, atualize agora!
X