Compare o iogurte grego com o natural

Lançamento é mais uma opção para você consumir cálcio e prevenir osteoporose

Fresquinho nas prateleiras dos supermercados brasileiros, o iogurte grego é mais um produto para quem gosta de se alimentar bem sem abrir mão de refeições saborosas. Feito a partir dos mesmos ingredientes do iogurte natural, o iogurte grego tem adição de mussalina, substância que não deixa a receita coalhar em altas temperaturas. Além disso, a consistência é mais cremosa porque o soro é retirado. "Mas não há perdas nutricionais por causa disso", afirma a nutricionista Roseli Rossi, da clínica Equilíbrio Nutricional, em São Paulo. O consumo desse tipo de fórmula já é bastante comum em outros países, como os Estados Unidos. No Brasil, a novidade chega ás prateleiras acompanhada de muitas dúvidas, principalmente entre as pessoas que fazem dieta e controlam com muito cuidado o que vai à mesa. Com a ajuda de especialistas, o Minha Vida comparou os nutrientes do iogurte grego e do natural para cada 100g do alimento.

Textura e sabor

1. Iogurte grego: o iogurte grego é mais consistente e pode ser usado até como substituto do cream cheese. A retirada do soro também diminui o azedinho no sabor, que fica mais agradável até para o paladar mais resistente aos derivados do leite.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

2. Iogurte Natural: ele tem uma consistência mais leve e o gosto azedo, característico do iogurte. Por ser mais líquido, o iogurte natural não faz as vezes do queijo cremoso.

Calorias

1. Iogurte grego: o iogurte grego possui 133 calorias por porção e precisa ser consumido com cuidado se você faz dieta. "Ele é mais calórico porque possui muitas gorduras e açúcares na composição", afirma a nutricionista Roseli.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

2. Iogurte Natural: em cada 100g de iogurte natural há 74 calorias, quase metade das presentes no iogurte grego. O número é ainda menor no caso de um potinho light, que usa leite desnatado e soma cerca de 55 calorias. Segundo Roseli Rossi, a versão natural continua sendo a melhor opção para quem está contanto as calorias.

Proteínas

1. Iogurte grego: um pote de iogurte grego possui cerca de 5g de proteínas, mais do que a versão tradicional. "As proteínas são essenciais ao organismo, pois participam da formação de tecidos no corpo, principalmente músculos", afirma a nutricionista Ana Carolina Santos, do Dieta e Saúde. Por conta disso, o iogurte grego pode ser mais indicado para quem pratica exercícios.

2. Iogurte natural: Ele contém aproximadamente 4g de proteínas em cada 100g, ficando atrás do iogurte grego. "No entanto, essa diferença não é muito significativa e não deve ser determinante na escolha do iogurte que você consome", afirma a nutricionista Roseli.

Trânsito intestinal

1. Iogurte grego: apresenta bactérias probióticas chamadas acidophillus, responsáveis principalmente por melhorar o trânsito intestinal. "Essa bactéria é diferente dos bacilos Bífidobacterium animalis, comercialmente conhecidos como DanRegularis (presente no Activia, por exemplo), que podem ser irritantes para a mucosa intestinal", diz a nutricionista Roseli.

2. Iogurte natural: não apresenta bactérias na composição, por isso tem menos ação no combate ao intestino preso.

Cálcio

1. Iogurte grego: com 200mg de cálcio, o iogurte grego é mais rico nesse nutriente quando comparado ao iogurte tradicional. "Essencial para a saúde e manutenção dos ossos e dentes, o cálcio ajuda na prevenção da osteoporose, além de participar da contração muscular, o que o torna fundamental para praticantes de atividade física", diz a nutricionista Ana Carolina.

2. Iogurte Natural: a versão tradicional traz cerca de 140mg do mineral, ficando para trás nesse quesito. De acordo com as nutricionistas, quem está procurando boas fontes de cálcio pode investir em ambos os iogurtes, com a preferência para o grego. A recomendação diária deste nutriente é de 1000mg por dia.

Gorduras

1. Iogurte grego: apresenta um maior teor tanto de gorduras totais (7,5g) como de gorduras saturadas (5,1g) quando relacionado com o iogurte natural. "Por isso, vale lembrar a importância do consumo moderado", diz a nutricionista Roseli. Segundo as nutricionistas, o excesso de gordura saturada no organismo pode favorecer desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

2. Iogurte natural: com apenas 4,1g de gorduras, sendo apenas 1,9g delas saturadas, o iogurte natural ganha essa disputa disparado. "Sem dúvida, a versão tradicional é a melhor opção para quem quer fugir do consumo de gorduras", explica Ana Carolina.

Açúcar

1. Iogurte grego: há cerca de 15g de carboidratos. "Essas quantidades de açúcares poderão ter um impacto negativo em pessoas com diabetes, resistência à insulina e obesidade", afirma a nutricionista Roseli. "Nesses casos o iogurte natural seria a melhor opção".

2. Iogurte natural: são cerca de 5g de carboidratos, e mesmo a sua versão açucarada tem 11,5g do nutriente, quantidade também menor se comparada com o iogurte grego. De acordo com as nutricionistas, quem está preocupado com as quantidades ingeridas de açúcar deve optar pelo iogurte tradicional.

Sódio

1. Iogurte grego: de acordo com as nutricionistas, a quantidade de sódio presente no iogurte grego (40mg) é menor que a do iogurte natural. "Um menor teor de sódio pode ajudar a prevenir hipertensão e outras doenças cardiovasculares", diz a nutricionista Roseli.

2. Iogurte natural: ele possui 51mg de sódio por porção, o que de acordo com as nutricionistas não é uma diferença significativa. "Embora seja uma vantagem em termos nutricionais, não é um quesito determinante para a escolha de um iogurte ou outro", explica a nutricionista Roseli.

Receitas

1. Iogurte grego: por ser mais cremoso, o iogurte grego se ajusta às receitas com mais facilidade, substituindo o creme de leite, o leite ou leite condensado sem problemas e deixando o prato mais saudável. "Mesmo assim, muitas vezes é necessário incluir outros ingredientes para ajustar a consistência ou o paladar, já que o iogurte é mais azedo", diz Roseli Rossi. Outra vantagem no iogurte grego para receitas é que ele não se coalha em altas temperaturas.

2. Iogurte natural: se você deseja receitas mais consistentes ou o mais próximo possível do que seria a original, o melhor é optar pelo iogurte grego. "No entanto, se a intenção é economizar calorias, a melhor pedida continua sendo o iogurte natural", diz Ana Carolina Santos.