Fibras do coco melhoram a digestão e reduzem colesterol

Consumo diário acelera a liberação de toxinas, equilibrando a flora intestinal

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 01/09/2011

Dr. Wilson Rondo Junior
Nutrologia - CRM 47078/SP

Muitos alimentos são reconhecidos pela sua grande quantidade de fibras, como frutas, pão integral e farelo de trigo. Mas, um alimento rico nesse tipo de nutriente muitas vezes passa despercebido por quem está em busca de uma dieta mais saudável. O coco é basicamente composto de água, gordura e fibras.

Quando comparadas a de outros alimentos, as fibras do coco são superiores em quantidade e qualidade. Cerca de 70% dos carboidratos do coco encontram-se nas fibras, que não são digeríveis, bom para quem quer ou precisa adotar uma dieta de baixas calorias. O consumo adequado de fibras facilita o trânsito intestinal e a eliminação de resíduos e suas toxinas. Por isso, o consumo de coco deixa mais fácil controlar a multiplicação de bactérias e fungos prejudiciais à saúde.

PUBLICIDADE
Fibras alimentares na dieta

A atuação das fibras no organismo ajuda a reduzir colesterol e riscos de doença cardíaca, controla pressão alta e combate diabetes e doenças intestinais, como câncer de cólon e síndrome do cólon irritável.

Mas os benefícios do consumo de fibras de coco não param por aí. Pesquisas sugerem que elas podem tratar obesidade, hemorroidas, proteger contra apendicites, diverticulites, hérnia de hiato, cálculo de vesícula, colite, hipoglicemia, câncer de mama e ovário, candidíase, depressão e irritabilidade.

Para quem não sabe, as fibras do coco agem como saudável alimento para a flora intestinal. Adote-as em sua dieta. Indico o uso diário de uma ou duas colheres (de sobremesa) ao dia. Você pode misturar com bebidas, sopas, cereais quentes, sorvete etc. Estudo recente, que acrescentou oito a nove gramas de fibras ao consumo médio, apontou redução de 21% de risco de ataque cardíaco. Para esse plus, basta substituir pão branco por pão integral ou cereal em grãos.