PUBLICIDADE

Dieta restritiva: saiba o que considerar antes de tirar o glúten da alimentação

Entenda a função da proteína e o modo como ela age no organismo

O glúten é uma proteína presente no trigo, na aveia, na cevada, no centeio e no malte. Algumas pessoas predispostas geneticamente (a incidência em parentes de primeiro grau é de aproximadamente 30%). Mulheres têm duas vezes mais chances de ter o problema em comparação com homens. Nesses casos, a ingestão de glúten provoca diversos malefícios à saúde, como diarreias, vômitos, enxaquecas, dermatites, etc. Quem tem intolerância a essa proteína deve cortá-la de maneira definitiva da alimentação.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Intolerância ao glúten

A doença celíaca - nome oficial da intolerância ao glúten - manifesta-se na infância, geralmente nos primeiros anos de vida, quando se faz a introdução de cereais na dieta. A partir do diagnóstico, qualquer produto que tenha glúten deve ser cortado.

Muitos indivíduos, ao receber o diagnóstico de intolerância ao glúten, trigo e em alguns casos laticínios, ficam arrasados. Além da necessidade de mudança na rotina - das usuais fontes de carboidratos e cálcio -, o impacto na vida social é muito grande. E, ultimamente, temos ouvido cada vez mais pessoas que não têm intolerância ao glúten aderindo a essa restrição com o objetivo de emagrecer. O motivo e o sentido é que precisam ser entendidos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A intolerância ao glúten vem desafiando a classe médica já há algum tempo devido à sua diversificação de sintomas, que podem ser leves e pouco específicos até à síndrome clássica de má absorção intestinal, que pode determinar um quadro grave de desnutrição. Há ainda casos em que o indivíduo não apresenta nenhum sintoma e talvez por isso, para alguns a retirada do glúten da alimentação seja benéfica.

Quando tirar o glúten da dieta?

Pela minha observação pessoal, a doença celíaca é o único motivo racional para a retirada total do glúten da alimentação, pois não existe relação ou evidências de que o glúten seja uma proteína ruim para o organismo de indivíduos saudáveis e nem que ele esteja ligado à obesidade. Irão se beneficiar da retirada do glúten indivíduos que tem algum grau de intolerância, pois os sintomas desaparecerão.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Mas, o que vem acontecendo é resultado da substituição de uma dieta equilibrada - com o consumo adequado de todos os grupos alimentares e em porções adequadas - por uma alimentação desbalanceada - rica em alimentos processados, excessivamente refinados, com excesso de gorduras e carboidratos.

Pela minha observação pessoal, a doença celíaca é o único motivo racional para a retirada total do glúten da alimentação, pois não existe relação ou evidências de que o glúten seja uma proteína ruim para o organismo de indivíduos saudáveis e nem que ele esteja ligado à obesidade.

Quando o trigo ou outro alimento que contenha glúten é substituído por outras fontes de carboidratos menos calóricas, uma das vantagens é que a alimentação se torna mais leve, hipocalórica, tendendo, provavelmente, a perda de peso.

Quando nosso organismo reage aos alimentos aos quais é alérgico ou intolerante, ele aciona seu sistema de defesa, provocando sinais nem sempre agradáveis, que vão desde a enxaqueca até a depressão e, por este motivo, alguns indivíduos que aderiram à dieta sem glúten relatam sintomas de melhora.

Muitos alimentos podem ser considerados livres de glúten, mas continuam a ser prejudiciais, pois contêm corantes e outros aditivos químicos. O ideal é abusar das frutas e dos legumes frescos, adoçantes à base de sucralose e evitar o excesso de alimentos com alto índice glicêmico, ou seja, que estimulam a produção de insulina. Tente consumir também mais saladas e verduras, beneficiando sua saúde e mantendo seu peso estável e saudável.

Claro que todos devemos evitar o consumo exagerado de alimentos com maiores chances de desenvolver alergias, os chamados alergênicos. Mas a melhor coisa a fazer é melhorar a alimentação, observar o que se come e aumentar as reservas de minerais, vitaminas e outros nutrientes essenciais para fortalecer o sistema imunológico.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Não existe dieta milagrosa, existem doenças causadas pela alimentação e que devem ser tratadas, sempre por um profissional da área, como médicos e nutricionistas, e hábitos alimentares e de estilo de vida que comprometem sua saúde e peso. O melhor a fazer é se cuidar para estar sempre saudável e cheio de vitalidade.