Alimentação correta é aliada para evitar o envelhecimento precoce

Estudos mostram que dieta equilibrada junto à atividades físicas pode diminuir em até 80% a taxa de mortalidade por qualquer doença

ARTIGO DE ESPECIALISTA - ATUALIZADO EM 30/07/2014

Dr. Durval Ribas
Nutrologia - CRM 40093/SP
especialista minha vida

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de seis milhões de mortes poderiam ser evitadas por meio dos benefícios da alimentação. Todos desejam encontrar a longevidade e parecer sempre jovens, mas esquecem de olhar para a própria despensa onde podem encontrar o segredo de uma vida saudável. Existem grandes estudos que mostram que uma dieta relativamente equilibrada junto à atividade física pode diminuir em até 80% a taxa de mortalidade geral por quaisquer doenças, ou seja, existe uma relação direta entre a alimentação e a vida longa.

Se as pessoas se preocupassem mais com seus hábitos alimentares, todos poderiam viver em melhores condições de saúde e bem-estar, inclusive com relação ao envelhecimento precoce. Esse é um processo degenerativo que aparece antes da idade biológica efetiva do organismo humano avaliado. Acontece em função da alimentação desbalanceada, inatividade física, estresse crônico, poucas horas de sono, excesso de bebida alcoólica, entre outros. Essas situações estimulam um processo oxidativo celular crônico que predispõe o indivíduo ao envelhecimento precoce e que reflete certamente também na pele.

A má alimentação nos dois polos, tanto no excesso quanto na falta, pode prejudicar o rejuvenescimento e a saúde de organismo. Estudos realizados em animais mostraram que a restrição calórica pode aumentar em até 30% a idade média e, portanto, extrapolando-se para o ser humano, o excesso da ingestão alimentar faz com que nasçam os depósitos de gordura corporal, principalmente a visceral, e ocasionem danos metabólicos, interferindo diretamente na vida média das pessoas.

O equilíbrio das refeições, tanto na parte de calorias quanto ao que será ingerido em cada uma delas, é extremamente importante para manter o organismo saudável. Uma boa opção para evitar o envelhecimento precoce é consumir frutas e verduras que contém pigmentos que são considerados substâncias antioxidantes, pois essas neutralizam a ação dos radicais livres na corrente sanguínea. As diferentes cores desses pigmentos, verde, amarelo, laranja, vermelho, entre outros, contém diferentes substâncias antioxidativas que previnem o envelhecimento celular.

Todos os alimentos têm a função de fornecer energia ao organismo e participar diretamente como cofatores de reações metabólicas e, se forem ingeridos de forma balanceada, ajudam efetivamente a prevenir o envelhecimento precoce. Esse equilíbrio se faz necessário visto que o ser humano, desde a época das cavernas, biologicamente se moldou e vem, ao longo dos anos, se adaptando a ingestão desses macronutrientes (proteínas, carboidratos e gorduras) e dos micronutrientes (vitaminas e minerais).

Portanto, todos os alimentos de forma equilibrada, quando ingeridos, favorecem a longevidade. Alguns são considerados funcionais e têm capacidade maior de proteção ao organismo humano por apresentarem na sua composição compostos bioativos, como, por exemplo, as nozes, a soja, as crucíferas, as pecãs, avelãs, o vinho tinto, as frutas cítricas, a cebola, o alho, entre outros.