Dietas líquidas favorecem gastrite e não proporcionam saciedade

Estes métodos ainda podem levar ao menor consumo de fibras e a problemas nos dentes

Saiba tudo sobre a dieta líquida - Foto: Getty Images
Saiba tudo sobre a dieta líquida

As dietas líquidas atraem muitos adeptos e podem ser de diferentes tipos, algumas são focadas em sopas outras em sucos e há aquelas que envolvem diversos alimentos líquidos ou pastosos. A seguir, entenda melhor como são as dietas líquidas, seus riscos para a saúde e se realmente emagrecem.

Pilares

As dietas líquidas consistem em todas as dietas em que o cardápio é composto apenas por líquidos ou alimentos pastosos, como sucos, shakes, caldos entre outros.

Emagrece?

As dietas líquidas não ajudam a emagrecer necessariamente, isto irá depender da quantidade de calorias presentes neste método. Caso a pessoa ingira menos calorias do que gasta, estas dietas ajudam na perda de peso. Porém, se ela consumir a mesma ou mais calorias do que gasta no dia, o peso irá se manter ou aumentar.


Como funciona

Como existem muitas dietas líquidas não há um passo a passo específico. Porém, a maioria das dietas líquidas costumam se dividir entre café-da-manhã, almoço, jantar e lanches da manhã, tarde e noite. Sendo que no café-da-manhã é comum a recomendação do consumo de vitaminas de frutas e no almoço e jantar a orientação é ingerir sopas. Os lanches geralmente contam com iogurtes, sucos ou chás. Outro ponto comum entre as dietas líquidas é que elas duram um período curto de tempo, em torno de 5 dias.

Vantagens

As sopas fazem parte da dieta líquida - Foto: Getty Images
As sopas fazem parte da dieta líquida

Como a maioria das dietas líquidas consistem em sopas e sucos ou vitaminas naturais um ponto positivo do método é que ele estimula o consumo de frutas, legumes e verduras.

Desvantagens

Trata-se de uma dieta difícil de seguir por ser muito monótona, as opções se restringem à sucos, vitaminas, sopas, iogurtes e chás. Além disso, como os alimentos líquidos são mais fáceis de digerir, a pessoa terá menos saciedade e sentirá fome antes. Algumas versões das dietas líquidas contam com menos fibras e isto pode favorecer problemas no trânsito intestinal, além de também reduzir a saciedade.

Outro ponto negativo das dieta líquidas é que elas não ensinam uma reeducação alimentar, de modo que quando a pessoa para com o método tende a retomar a alimentação que tinha antes e isso favorece o reganho de peso, o famoso efeito sanfona.

Riscos do método

Realizar a dieta líquida por muitos dias pode afetar a sua dentição, pois só conseguimos manter o cálcio na região quando há algum tipo de estímulo, no caso a mastigação. Se a pessoa ficar muito tempo sem mastigar, corre o risco de prejudicar e até mesmo perder alguns dentes.

Além disso, também é possível desenvolver uma gastrite. Isto porque o organismo não sabe que o alimento que será ingerido é líquido, portanto de digestão mais fácil. Então, ele produz uma grande quantidade de ácido gástrico acima do necessário para realizar a digestão daquele alimento.

Por serem mais fáceis de digerir, os alimentos líquidos irão proporcionar saciedade por um tempo menor do que os sólidos. Isto também pode favorecer uma ingestão maior de calorias, já que a pessoa sentirá fome antes.

Recomendação

De acordo com o Dr. Roberto Navarro, a dieta líquida não é a mais indicada para a perda de peso e se for realizada por um período longo de tempo ela ainda pode causar diferentes problemas de saúde. A dieta líquida só é orientada em alguns casos e mesmo assim deve ser realizada sempre com orientação de um médico ou nutricionista.

Fontes consultadas

Médico nutrólogo Roberto Navarro Nutricionista Emilia Fabre da Sociedade Brasileira de Nutrição

Este conteúdo ajudou você?
Sim Não