Minha Vida - Saúde, Alimentação e Bem-Estar

Conheça oito tratamentos que suavizam as rugas da testa

Do peeling aos cremes, cada tipo tem uma contribuição contra o envelhecimento da pele

Por Minha Vida - atualizado em 22/03/2013


As rugas são sinais naturais da pele, que inevitavelmente aparecem conforme os anos passam. Por motivos de estética, a busca por procedimentos que atenuam a presença delas é cada vez maior. Tão eficiente quanto o tratamento, porém, é a prevenção. Por isso, o ideal é usar protetor solar diariamente e manter uma alimentação balanceada.

"Alimentos ricos em carotenoides, como laranja, mamão, cenoura, damasco e vegetais escuros, retardam o envelhecimento celular, assim como os ricos em flavonoides, como chá verde, frutas vermelhas, beterraba e berinjela. O zinco, presente nos frutos do mar, o licopeno do tomate e as vitaminas C e E também retardam o envelhecimento celular. Já os alimentos ricos em isoflavonas (soja), selênio (castanhas) e silício (aveia) atuam no combate à flacidez cutânea", indica Vanessa Metz, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Quanto aos tratamentos, estes devem ser indicados pelo dermatologista. Conheça os mais recomendados.

de 8

Cremes antirrugas - Getty Images

Cremes antirrugas

Existem três tipos de cremes contra as rugas: os cosméticos, os cosmecêuticos e os medicamentos. Enquanto os cosméticos apenas hidratam a pele, sem alterar a sua estrutura, os cosmecêuticos prometem penetrar mais na pele, sem os efeitos adversos que podem acontecer no uso de medicamentos. Eles são utilizados em pacientes com a pele sensível e têm como principais compostos o retinol, os chamados alfa-hidroxiacidos (glicólico e lático) e as vitaminas C e E. Entre os medicamentos, o mais famoso e indicado é o ácido retinoico.

A dermatologista Vanessa Metz explica que o modo de ação destes três tipos é parecido. Os ácidos presentes neles removem a camada morta da pele, o que permite que o produto penetre. A ação das substâncias promove um estímulo para produção de novas células. "Com isso, aumenta a concentração de colágeno e elastina, proporcionando maior firmeza e elasticidade da pele, o que, por sua vez, atenua as rugas existentes e previne o aparecimento de novas", conta a profissional.

As vitaminas C e E agem como antioxidantes na pele, assim como o chá verde, a idebenona e o café verde, substâncias que costumam aparecer nos cremes. Todas atuam contra os efeitos dos radicais livres, causados por exposição solar, tabaco e poluição.

Há outros compostos que clareiam a pele e dão luminosidade porque diminuem a produção de melanina. "Produtos com tecnologia lipossomal ou de nanopartículas penetram mais profundamente e possuem liberação prolongada do composto, evitando irritações e outros efeitos indesejáveis", afirma Vanessa.

A aplicação, em geral, vária de acordo com o creme utilizado. No caso do ácido retinoico, que é mais forte e tem sensibilidade ao sol, o uso é recomendado à noite, todos os dias para peles normais e em noites alternadas para peles mais sensíveis. Já outros compostos mais fracos, como vitamina C e ácido glicólico, podem ser aplicados pela manhã.

Para aplicar o creme da forma correta, Vanessa aconselha sempre fazer movimentos que "levantem" a pele, sempre acompanhando a musculatura natural da pele. A movimentação correta levará ao efeito de lifting. 

Acupuntura facial - Getty Images

Acupuntura

Essa técnica milenar já vem sido usada há muito tempo para o combate a rugas. Segundo a dermatologista Vanessa Metz, a acupuntura se baseia no princípio da medicina oriental de que o envelhecimento está ligado ao desequilíbrio no organismo.

"A acupuntura facial harmoniza a energia do corpo e provoca reações fisiológicas diretamente na pele, como aumento da circulação sanguínea local. Por consequência, há maior oxigenação da pele e estímulo da produção de colágeno e elastina", conta. Para suavizar as linhas de expressão da testa, geralmente, as agulhas são aplicadas na própria testa, entre as sobrancelhas, em uma região chamada de glabela.

O tratamento pode ser realizado uma vez por semana, com duração de uma hora. O número de sessões vai depender da avaliação do acupunturista e varia de acordo com idade, sexo e estilo de vida do paciente. O tratamento também é recomendado como um procedimento preventivo para linhas de expressão da testa.  

Ginástica facial - Divulgação

Ginástica facial

A ginástica facial vai além de fazer caretas em frente ao espelho. Segundo a especialista em ginástica facial Bartira Bravo, os exercícios não fazem milagres na pele, mas, certamente, atenuam as marcas mais profundas.

O trabalho feito visa a tonificar a musculatura da face, que está abaixo das camadas de pele desta região. "Ao fazer o exercício adequado, as fibras musculares ficam mais vascularizadas e o sangue leva oxigênio. Isso tonifica o músculo e o deixa encorpado", explica Bartira. Com a tonificação muscular e a oxigenação, a pele ficará com aspecto mais jovial.

Bartira lembra que os exercícios não devem ser focados apenas em uma região do rosto, já que, trabalhando apenas uma área, é possível que outra seja prejudicada. Por isso, a especialista indica três exercícios que devem ser feitos todos os dias - um para a região da testa, outro para os olhos e o último para a boca, respectivamente:

1) Espremer bem os olhos e segurar, contando até 10. Voltar devagar, contando até seis. Fazer o exercício cinco vezes.
2) Dar um largo sorriso, forçando bem a contração para os lados, e segurar, contando até 10. Voltar devagar, contando até seis. Fazer o exercício cinco vezes.
3) Fazer uma boca de peixe aberta e contar até 12. Voltar devagar, contando até seis. Fazer o exercício cinco vezes. 

Toxina botulínica - Getty Images

Toxina botulínica

As aplicações de toxina botulínica são tão polêmicas quanto populares. Ela, conta a dermatologista Vanessa Metz, atenua as rugas dinâmicas (as marcas de expressão) por causa do efeito relaxante, que paralisa a musculatura onde foi aplicado. No entanto, o efeito é temporário, exigindo reaplicações conforme a necessidade - em média, a cada seis meses.

A dermatologista também conta que, além de ser usado como tratamento, a toxina também serve para evitar que as rugas apareçam, já sendo indicado entre os 25 e 30 anos. A prevenção se deve ao fato de que as rugas são marcas de expressão e, a partir do momento que se paralisa a musculatura, a ruga de expressão não se desenvolverá.

"Lembrando que todos podem fazer, desde que com profissionais capacitados e experientes para evitar efeitos colaterais", alerta Vanessa. A área exata da aplicação deve ser avaliada pelo profissional, mas, contra as rugas da testa, a região é a glabela (entre as sobrancelhas) e na região frontal (testa).  

Patches antirrugas - divulgação

Patches antirrugas

Imagine colar um patch em sua pele e, quase que imediatamente, ele causar um lifting nela. Parece bom demais, mas os patches antirrugas, na verdade, proporcionam apenas um efeito temporário. "Por isso, são indicados para uso em dias de festa, como o famoso 'efeito cinderela'", diz a dermatologista Vanessa Metz.

Esses patches possuem microbaterias que estimulam as fibras elásticas da pele devido a uma corrente elétrica de baixa intensidade. Por ser maleável, é possível colocá-lo na região onde se deseja rejuvenescer temporariamente. No caso da testa, é aconselhável aplicá-lo na região acima das sobrancelhas ou no meio da testa, onde as rugas costumam aparecer. Vanessa aconselha que eles sejam retirados de 10 a 30 minutos antes de fazer a maquiagem, e o tempo que o efeito dura varia de pessoa para pessoa.

Eles também são utilizados junto ao creme anti-idade. "A corrente elétrica auxilia a penetração de géis e cremes que antes não conseguiriam passar pela camada protetora da pele", detalha a profissional. Porém, o mercado de cremes com capacidade de microestimulação elétrica ainda é restrito.  

Laser - Getty Images

Laser

Esse tratamento, em geral, estimula a produção de colágeno, dando aspecto renovado à pele. A dermatologista Vanessa Metz conta que o mais indicado é usar lasers fracionados. Eles realizam micro-perfurações na pele que coagulam o colágeno natural, estimulando o crescimento de um novo colágeno, assim como mais elastina, para amenizar as rugas.

O preço varia de R$500,00 a R$2000 e, quanto mais agressivo, mais caro. "Para ser submetida ao laser, a pele não pode estar bronzeada, sob risco de sofrer marcas e manchas. Pacientes com doenças que pioram com a exposição à luz, como o lúpus eritematoso, também não devem se submeter a nenhum tratamento desse tipo", alerta a dermatologista Annia Cordeiro Lourenço. Para o tratamento das rugas na testa, são necessárias, ao menos, três sessões (quando as rugas são tênues), e o processo é feito em toda a testa.  

Peeling químico - Getty Images

Peeling químico

O peeling químico consiste em um processo que remove a pele morta e estimula a renovação celular, aumentando a sua velocidade. Para que isso aconteça, conta a dermatologista Vanessa Metz, compostos de concentrações elevadas de ácido são usados sobre a pele.

O efeito é uma pele mais viçosa e lisa, além de rugas superficiais atenuadas. No entanto, para que o objetivo seja alcançado com êxito, é necessário um número considerável de sessões - a melhora acontece a partir da sexta sessão, e isso também depende da profundidade das rugas. 

Preenchimento e terapia celular - Getty Images

Preenchimento e terapia celular

Na terapia celular, os fibroblastos (as células da derme, que é a segunda camada da pele), são cultivados em laboratório e, mais tarde, recolocados. O seu intuito é promover maior produção de colágeno. Segundo Vanessa Metz, a terapia celular é mais eficiente do que outros preenchimentos cutâneos utilizados, como é o caso do ácido hialurônico.

"Além do volume, o fibroblasto produz colágeno e elastina. Quando você coloca o fibroblasto de novo, ele produz mais colágeno e gera mais volume", explica Vanessa, que reitera que não é como se a testa ganhasse mais volume do que já teve um dia. Ela diz que, com o tempo, a pele vai ficando mais fina e com menos volume, assim como mais desidratada. Ao retornar os fibroblastos à pele, ela acaba ganhando o seu volume natural, já que a hidratação é recuperada.

Mesmo assim, o preenchimento continua sendo uma opção válida. "O tratamento consiste em dar volume a alguns pontos e áreas da face que perderam esse volume pelo envelhecimento", conta Annia Cordeiro Lourenço. As aplicações são feitas por injeções na glabela e frontal. 

ver texto completo


Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Mais sobre:

Shopping Vida Saudável

PUBLICIDADE

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."