Conheça oito tratamentos que suavizam as rugas da testa

Do peeling aos cremes, cada tipo tem uma contribuição contra o envelhecimento da pele

POR MINHA VIDA - ATUALIZADO EM 22/03/2013

As rugas são sinais naturais da pele, que inevitavelmente aparecem conforme os anos passam. Por motivos de estética, a busca por procedimentos que atenuam a presença delas é cada vez maior. Tão eficiente quanto o tratamento, porém, é a prevenção. Por isso, o ideal é usar protetor solar diariamente e manter uma alimentação balanceada.

"Alimentos ricos em carotenoides, como laranja, mamão, cenoura, damasco e vegetais escuros, retardam o envelhecimento celular, assim como os ricos em flavonoides, como chá verde, frutas vermelhas, beterraba e berinjela. O zinco, presente nos frutos do mar, o licopeno do tomate e as vitaminas C e E também retardam o envelhecimento celular. Já os alimentos ricos em isoflavonas (soja), selênio (castanhas) e silício (aveia) atuam no combate à flacidez cutânea", indica Vanessa Metz, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Quanto aos tratamentos, estes devem ser indicados pelo dermatologista. Conheça os mais recomendados.

Cremes antirrugas

Existem três tipos de cremes contra as rugas: os cosméticos, os cosmecêuticos e os medicamentos. Enquanto os cosméticos apenas hidratam a pele, sem alterar a sua estrutura, os cosmecêuticos prometem penetrar mais na pele, sem os efeitos adversos que podem acontecer no uso de medicamentos. Eles são utilizados em pacientes com a pele sensível e têm como principais compostos o retinol, os chamados alfa-hidroxiacidos (glicólico e lático) e as vitaminas C e E. Entre os medicamentos, o mais famoso e indicado é o ácido retinoico.

A dermatologista Vanessa Metz explica que o modo de ação destes três tipos é parecido. Os ácidos presentes neles removem a camada morta da pele, o que permite que o produto penetre. A ação das substâncias promove um estímulo para produção de novas células. "Com isso, aumenta a concentração de colágeno e elastina, proporcionando maior firmeza e elasticidade da pele, o que, por sua vez, atenua as rugas existentes e previne o aparecimento de novas", conta a profissional.

As vitaminas C e E agem como antioxidantes na pele, assim como o chá verde, a idebenona e o café verde, substâncias que costumam aparecer nos cremes. Todas atuam contra os efeitos dos radicais livres, causados por exposição solar, tabaco e poluição.

Há outros compostos que clareiam a pele e dão luminosidade porque diminuem a produção de melanina. "Produtos com tecnologia lipossomal ou de nanopartículas penetram mais profundamente e possuem liberação prolongada do composto, evitando irritações e outros efeitos indesejáveis", afirma Vanessa.

A aplicação, em geral, vária de acordo com o creme utilizado. No caso do ácido retinoico, que é mais forte e tem sensibilidade ao sol, o uso é recomendado à noite, todos os dias para peles normais e em noites alternadas para peles mais sensíveis. Já outros compostos mais fracos, como vitamina C e ácido glicólico, podem ser aplicados pela manhã.

Para aplicar o creme da forma correta, Vanessa aconselha sempre fazer movimentos que "levantem" a pele, sempre acompanhando a musculatura natural da pele. A movimentação correta levará ao efeito de lifting. 

Este conteúdo ajudou você?
Sim Não