Pare de roer as unhas com sete soluções testadas

As receitas incluem dicas estéticas e métodos para combater a ansiedade

POR LAURA TAVARES - ATUALIZADO EM 23/04/2013

Textura estranha, nem rígida e nem flexível. Também não tem uma cor atraente, que motive uma mordida e, menos ainda, sabor agradável. Mesmo assim, há quem não resista a mordiscar as unhas e roê-las até que sangrem os dedos. "O organismo sofre com os microorganismos que são ingeridos e também há riscos para os dentes", afirma o dermatologista Octávio Moraes Júnior, da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Normalmente associado a crises de ansiedade ou de autoestima, o mau hábito tem cura. Há desde soluções mais simples, como o uso de esmaltes, até outras mais trabalhosas e que vão além dos cuidados estéticos. Conheça algumas opções sugeridas pelos especialistas e trace a sua estratégia para acabar com a mania de roer as unhas.

Identifique os momentos que despertam a mania

Roer as unhas é um alerta de ansiedade. Para lidar com o sentimento, sem destruir a aparência das mãos, que tal mapear os momentos em que você entra em crise? "Repare se isso acontece numa reunião de trabalho, no trânsito ou na hora de tomar qualquer decisão importante", afirma a psicóloga Idáira Amoretti Santos, de Santa Catarina. Sabendo o que causa o problema, é hora de aprender a lidar com ele: você pode inventar a sua própria maneira ou buscar ajuda de um terapeuta, caso ache que será difícil acabar com a mania por si só. Mas o segredo está no autoconhecimento.

Este conteúdo ajudou você?
Sim Não