Drenagem linfática: tratamento para inchaço e celulite

A massagem deve ser feita de maneira leve e com pressão moderada

O que é a drenagem linfática?

Drenagem linfática - Foto: Getty Images
A drenagem linfática ativa os ganglios e reduz a retenção de líquidos

A drenagem linfática é uma técnica de massagem que tem por objetivo estimular o sistema linfático - uma rede complexa de vasos que movem fluidos pelo corpo - a trabalhar de forma mais acelerada. Entre os principais benefícios do método estão a redução da retenção de líquido, ativação da circulação sanguínea, combate à celulite e até o relaxamento corporal.

Para entender melhor como ela age, é essencial conhecer as estruturas que compõe esse sistema, a linfa e os gânglios linfáticos: 

O sistema linfático trabalha como uma terceira circulação, além da arterial e da venosa, e a linfa é o líquido que circula através dessa rede de vasos linfáticos. Ela é rica em proteínas, glóbulos brancos, microrganismo, células mortas, células sanguíneas e pode também carregar bactérias e toxinas. Seu aspecto é viscoso e amarelado. A linfa, assim como o sangue, realiza trocas metabólicas com as células e em seguida é recolhida pelos vasos do sistema linfático, retornando aos gânglios.

Já os gânglios linfáticos, ou linfonodos, são encontrados em todo o corpo. Eles são parte importante do sistema imunológico. Sua função é ajudar o corpo a reconhecer e combater germes, infecções e outras substâncias estranhas. É para eles que a linfa recolhida dos vasos é direcionada para ser filtrada.

As áreas comuns em que os linfonodos podem ser sentidos, através da palpação, incluem:

- Virilha;
- Axila;
- Pescoço (existe uma cadeia de linfonodos de cada lado do pescoço);
- Abaixo da mandíbula e do queixo;
- Atrás das orelhas;
- Na parte posterior da cabeça.

Objetivos da drenagem linfática

A função da drenagem linfática é retirar a linfa que fica acumulada entre as células, o que pode ser ocasionado por um retardo da pessoa na produção da linfa, por exemplo, ou por dificuldades da absorção por parte das células. Com essa estimulação, há a diminuição do inchaço e melhora da celulite. O procedimento melhora também a circulação em geral, relaxa o corpo e pode atuar discretamente no combate a gordura localizada - uma vez que a massagem aumenta o metabolismo do local.

O transporte de gordura - principalmente na forma de triglicerídeos - e vitaminas é feito pela linfa do intestino e desemboca no fígado sendo metabolizado e mandando ao sistema circulatório os nutriente e volume sanguíneo de maneira balanceada. Por isso, quando há uma melhora da circulação da linfa, há também uma maior oxigenação dos tecidos do corpo, o que melhora o aspecto da celulite e gordura localizada. 

Mas não se iluda, a drenagem linfática não emagrece por si só! Ela vai ajudar a reduzir medidas por acabar com o inchaço e eliminar toxinas do corpo. Mas para obter resultados mais efetivos será necessário abordar hábitos saudáveis, como uma alimentação balanceada e pratica de exercícios físicos. 

Como é feita a drenagem linfática

Para que seja eficiente, a drenagem linfática deve ser feita sobre o trajeto dos vasos linfáticos, no sentido do gânglio linfático. Quando feita de forma manual, os movimentos são leves, com pressão em bracelete.


Cada região do corpo pede movimentos diferentes, sempre terminando em algum gânglio linfático. Nas pernas, os movimentos são ascendentes: da perna até a fossa poplítea (parte posterior do joelho), da coxa até a virilha. Na barriga o movimento deve ser feito até a virilha. Já nos braços e tórax, os movimentos vão a caminho das axilas


Também é possível fazer drenagem linfática no rosto, sempre indo em direção aos gânglios linfáticos, dessa vez do pescoço. Por fim, o couro cabeludo também pode ser algo da massagem, principalmente em dois pontos: na parte alta do crânio e o segundo um pouco mais abaixo em direção as têmporas. 


A drenagem linfática pode ser feita com ajuda de aparelhos da endermologia, que possuem mecanismos de vácuo e rolamento - mas não é tão eficiente quanto a manual, uma vez que na última o profissional consegue inspecionar a área a ser massageada e trabalhar mais as áreas mais necessitadas. Para que seja mais eficiente, recomenda-se que o profissional faça o esvaziamento dos gânglios linfático, com movimentos circulares no sentido horário, antes de drenar a linfa em sua direção. 


Número de sessões necessárias de drenagem linfática

Este é um tratamento que deve ser feito de forma frequente para ter resultados. Você mesmo pode aprender os movimentos e fazer a drenagem linfática em si mesmo em casa, todos os dias. Ou, caso você prefira fazer com um profissional, pode ser de uma até três vezes por semana.

A repetição regular é importante porque, quando a pessoa deixa de fazer a drenagem linfática, a retenção de líquidos volta. Em uma semana já é possível sentir novamente os edemas, mas isso varia desde a relação entre peso e altura, até consumo excessivo de sódio e se há ou não ingestão adequada de fibras. 

Profissionais que podem fazer

A drenagem linfática deve ser realizada por profissionais habilitados, como fisioterapeutas e massoterapeutas. 

Contraindicações da drenagem linfática

A drenagem linfática está contraindicada para pessoas com infecção, pois as células infecciosas podem cair no sistema linfático e se espalhar mais facilmente pelo corpo. Pacientes com risco vascular, como insuficiência cardíaca, trombose e hipertensão descompensada também devem evitar o tratamento. Pacientes que estejam usando alguns remédios específicos para o tratamento de quimioterapia também são contraindicados, pois há possibilidade de restos tumorais de células cancerígenas serem captados nos linfonodos e metastizados em outros órgãos do corpo.

Não é necessária prescrição médica para fazer drenagem linfática, mas é recomendado consultar um dermatologista para verificar se a técnica está indicada e irá funcionar.

Grávida pode fazer?

Não só podem como devem! O edema, ou retenção de líquidos, é um problema comum na gravidez, e a drenagem é perfeita para reduzir esse incomodo. Ela ainda pode ajudar prevenir a celulite e as estrias, diminui bastante o inchaço corporal ao final do dia.

Porém, essa drenagem só pode ser feita com aval do médico! Normalmente isso ocorre a partir do terceiro mês de gestação e a massagem deve ser diferenciada, pois não se deve drenar a região abdominal e da mama, e sim apenas fazer movimentos de deslizamento suaves. A gestante não pode ficar de bruços e por isso a drenagem na parte posterior é feita com a paciente de lado.

Quando a drenagem linfática sai errado

A drenagem linfática não pode deixar hematomas no corpo, isso significa que algum vaso sanguíneo foi rompido. Normalmente isso acontece quando o profissional que está aplicando a técnica com mistura com a massagem modeladora ou outros tipos de tratamentos. Mesmo assim, nem mesmo a modeladora deveria deixar esse tipo de marca. 

Resultados da drenagem linfática

Os benefícios gerais da drenagem linfática, como a melhora de inchaço (edema), podem ser sentidos imediatamente. Já no caso da celulite, os resultados dependem de uma série de fatores, como alimentação, tabagismo, estresse, e do grau da celulite, é preciso antes mudar os hábitos que causam a retenção de líquidos. Em quadros mais avançados, são necessárias mais sessões de drenagem linfática para que sejam vistos os resultados.

Alie a drenagem linfática com...

Alimentação balanceada Os resultados desse tratamento para melhorar a circulação é muito maior se o paciente se alimentar bem. Reduzir a quantidade de sódio, por exemplo, ajuda muito a diminuir a retenção de líquidos, um dos problemas tratados pela drenagem linfática. E o sódio não está presente apenas no sal, ele é muito comum em alimentos industrializados, mesmo os doces como biscoitos recheados, sucos em pó e refrigerantes.

Por outro lado, vale a pena incluir mais fibras na sua alimentação, pois isso melhora o trânsito intestinal e com isso há uma melhora também na retenção de líquidos.

Ingestão de líquidos Pode parecer irônico, mas quanto mais líquidos você ingerir, menos retenção terá! Isso porque o nosso corpo tem um equilíbrio muito grande com a água, portanto, quanto menos ela estiver disponível no corpo, mais ela ficará retida ? e menos ela será eliminada na urina, por exemplo. Por isso mesmo, garantir que seu corpo está sempre bem hidratado ajuda a reduzir a retenção, potencializando a sua drenagem linfática. 

Atividade física regular Não adianta, aumentar a quantidade de atividade física sempre será indicado quando o assunto é saúde. No caso da drenagem, o exercício aumenta a oxigenação do corpo, o que favorece a ação da sua drenagem linfática. 

Fontes

Angiologista e cirurgião vascular Ivanésio Merlo (CRM: 301260), vice-presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV)
Dermatologista Daniela Landim (CRM: 106025), pós graduada em medicina estética Dermatologista
Ana Paula Jordão Visioli (CRM: 134367), professora do curso de pós graduação da Instituto Superior de Medicina e Dermatologia
Esteticista Iana Monticelli, da Clínica Carla Albuquerque de Dermatologia (SP)

links patrocinados
Este conteúdo ajudou você?
Sim Não