Celulite: sintomas, tratamentos e causas

Visão Geral

O que é Celulite?

Lipodistrofia Ginóide é o nome técnico e correto da "celulite’, já que o termo também se refere à infecção bacteriana do subcutâneo, mas fora da esfera medica o termo ja está consagrado. A celulite é uma alteração causada pelo acúmulo de gordura, água e toxinas nas células, fazendo com que essas células fiquem cheias e endurecidas, deixando o local com desníveis (ondulações e retrações) e nódulos, que se manifesta externamente através dos furinhos indesejados na e/ou em "casca de laranja". É causada por alterações no tecido gorduroso sob a pele, em conjunto com alterações na microcirculação e consequente aumento do tecido fibroso.

A celulite não é uma condição médica grave, mas pode causar desconforto nas mulheres por causa da aparência que confere à pele.

Tipos

Os graus de celulite são avaliados por meio da “Cellulite Severity Scale”, um método desenvolvido pelas dermatologistas brasileiras Doris Hexsel, Camile Hexsel e Taciana Dal Forno. Essa nova classificação avalia a celulite de forma mais objetiva, e já é reconhecida internacionalmente.

Essa classificação avalia as principais características clínicas da celulite, sendo elas:

  • Número e profundidade de depressões
  • Aspecto das áreas elevadas da celulite
  • Presença de lesões elevadas
  • Presença de flacidez
  • Graus da antiga classificação.

Cada um dos itens acima recebe uma pontuação de zero a três, e a soma total dos pontos vai mostrar se a celulite é:

  • Leve (1 a 5 pontos)
  • Moderada (6 a 10 pontos)
  • Grave (11 a 15 pontos).

Além disso, de acordo com a nota de cada característica já é possível determinar como deve ser o tratamento mais eficaz. A utilização dessa nova escala define com maior precisão os graus de celulite, levando em consideração os detalhes clínicos mais relevantes para cada paciente.

Causas

Existem vários fatores para uma pessoa desenvolver celulite. O excesso de peso é um fator determinante, mas muitas mulheres que tem o peso normal, ou mesmo abaixo do normal, podem apresentar uma alteração no equilíbrio entre a quantidade de gordura do corpo e a massa muscular. Então, uma mulher magra pode ter uma proporção maior de gordura e menor de musculatura, mantendo normal ou baixo o seu peso final. Este excesso de gordura, associado à ação dos hormônios femininos e alterações na microcirculação e nos e linfáticos acabará formando celulite. Existe também fatores externos como cigarro, estresse, ma alimentação, poluição e falta de exercícios físicos

Fatores de risco

A ocorrência da celulite é bem mais comum entre as mulheres do que entre os homens. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, oito em cada 10 mulheres têm algum grau de celulite. Isso ocorre porque é mais comum nesse sexo a gordura se acumular nas coxas, quadris e nádegas – áreas comuns para a celulite. Também é mais frequente nas mulheres devido à estrutura das fibras do tecido conjuntivo feminino, que é diferente da do homem, o que propicia o aparecimento da celulite.

Ter celulite não significa que você está acima do peso. Até mesmo pessoas magras podem ter. Mas, se você está acima do peso, a perda de peso pode reduzir a celulite.

Outros fatores que influenciam a quantidade de celulite que você tem e como é visível incluem:

  • Má alimentação
  • Dieta rica em gordura
  • Metabolismo lento
  • Sedentarismo
  • Alterações hormonais
  • Desidratação
  • Gordura corporal total
  • Espessura e cor da sua pele, sendo que a celulite tende a ser menos visível na pele mais escura.

Sintomas

Sintomas de Celulite

A celulite não é uma condição médica grave, mas pode causar desconforto nas mulheres por causa da aparência que confere à pele. A pele com celulite parece ter covinhas ou depressões. Às vezes é descrita como a casca de uma laranja. Em alguns casos, a celulite pode ser vista apenas quando a pele é comprimida. Para as celulites mais graves a pele parece acidentada, com áreas de picos e vales.

A celulite é mais comum em torno das coxas e nádegas, mas podem ser encontrada nos seios, abdômen inferior e braços.

Os casos mais iniciais são assintomáticos, mas os mais adiantados podem incluir:

  • Região mais fria
  • Endurecimento, dor e sensibilidade
  • Pele com aspecto irregular.

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Celulite não é uma condição médica grave, e o tratamento não é absolutamete necessário. Na verdade, a celulite pode ser considerava inclusive uma ocorrência quase normal. No entanto, ela pode ser um indicativo de um estilo de vida errada que pode ter outras consequencias mais seria e de qualquer forma se você estiver preocupado com a aparência de sua pele ou apresentando sintomas de celulite grave, marque uma consulta com seu dermatologista

Diagnóstico de Celulite

O diagnóstico de celulite envolve apenas um exame físico. Ao chegar para sua consulta, o médico ou médica dermatologista irá diagnosticar e classificar sua celulite somente analisando a situação da pele afetada.

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Celulite

Especialistas que podem diagnosticar ou acompanhar o tratamento da celulite são:

  • Dermatologista
  • Cirurgião Plástico

Drenagem linfática

Indicada para todos os graus de celulite, tem melhores resultados nos casos iniciais, a drenagem linfática é uma massagem voltada à melhora da circulação local e eliminação de líquidos acumulados nos tecidos. A drenagem também tem um papel importante na prevenção e nas regiões atingidas pela celulite ajuda a diminuir pequenos nódulos de gordura aprisionados no tecido. O método diminui a sensação de inchaço, e apesar de não reverter os casos mais avançados, pode melhorar os sintomas

Massagem modeladora

Enquanto a drenagem linfática estimula a eliminação do líquido acumulado no corpo, a massagem modeladora atua tanto sobre o sistema linfático quanto sobre as placas de gordura. Na verdade a massagem modeladora sozinha para quebrar gordura praticamente não tem resultado mas combinada a aparelhos com congelamento de gordura (Criolipolise), Laser , ultrassom ou , radiofrequência têm seus efeitos potencializados.

Creme anticelulite

Ainda não há uma solução definitiva contra a celulite. Os tratamentos também dependem de uma alimentação equilibrada, da prática regular de exercícios, da predisposição genética, entre outros fatores. O uso de cremes anticelulite, tem seu efeito questionado e deve estar associado a outros tratamentos e hábitos saudáveis para surtir efeito. O mercado oferece opções com retinoides, castanha da Índia, extrato de chá verde e diversas outras composições. Em geral, a melhora discreta da microcirculação e o estímulo à produção de colágeno, o que melhora um pouco a celulite.

Endermologia

A endermologia é um tratamento não invasivo que usa um aparelho motorizado composto por um sistema de sucção e dois rolos. Os movimentos do aparelho estimulam a circulação e promove a drenagem linfática, o que diminui a celulite. Recomendado nos graus moderados e graves. Visualmente, a pele fica com menos irregularidades e com aparência renovada. Como todos os tratamentos, essa técnica deve ter manutenção.

Radiofrequência

Este é um dos tratamentos eficazes contra a celulite. Ele estimula a produção de colágeno, o que diminui as traves fibrosas que retraem o tecido e deixam a pele cheia de furinhos. O aparelho utiliza uma radiação eletromagnética de alta frequência que faz com que as moléculas de água se agitem, aumentando a temperatura. O procedimento não é invasivo e não traz qualquer prejuízo à pele. Além disso, é um dos mais duradouros, por reestruturar o tecido de maneira mais intensa. É indicado para todos os graus de celulite, principalmente nos casos em que há flacidez associada.

Mesoterapia

A mesoterapia é uma técnica que utiliza um coquetel de medicamentos para diminuir a gordura no local tratado, de acordo com a dermatologista. O princípio básico da técnica é a aplicação de uma pequena quantidade dessas substâncias na área a ser tratada. Ao se espalhar pelo organismo, o coquetel estará diluído, o que reduz o risco de efeitos colaterais. Mas, dependendo da aplicação e da administração dos medicamentos, o resultado pode ser prejudicial. Como o tratamento é invasivo, ele não é indolor e pode deixar hematomas. É fundamental associar o tratamento a um treino regular, à alta ingestão de líquidos e a uma alimentação equilibrada.

Cirurgia a Laser

O tratamento da celulite com laser é feito da seguinte maneira: na área que vai ser tratada, é aplicada anestesia local e, por meio de duas pequenas incisões (do tamanho da ponta de uma caneta), são inseridas cânulas com a fibra ótica do aparelho. Em seguida, o laser é aplicado, destruindo a gordura localizada e quebrando septos fibrosos que deixam a pele com aspecto irregular. O procedimento ainda estimula a produção de colágeno, deixando a pele mais firme e com maior elasticidade. Todo o processo leva cerca de uma hora e meia. Como o tratamento é invasico, ele não é indolor, deixa hematomas e tem os riscos de uma microcirurgia

Carboxiterapia

A carboxiterapia, apesar de recomendada em algumas clínicas de estética para todos os tipos de celulite, tem algumas controvérsias médicas. Isso porque, inicialmente, a técnica foi criada para tratar úlceras na pele - a injeção de dióxido de carbono melhorava a circulação sanguínea e a oxigenação dos tecidos, fazendo com que as feridas se fechassem mais rapidamente. Depois, começou a ser usada no meio estético com a ideia de que sua ação vasodilatadora também poderia reduzir a flacidez e as irregularidades decorrentes da celulite. Mas até agora foram feitos poucos estudos sobre a eficácia e a segurança do método, então a maioria dos dermatologistas não apoia o tratamento.E quando feita tem que ser feita sob supervisão medica.

Ultrassom com lipolíticos

O efeito mecânico e/ou térmico do ultrassom estético lipolítico tem sido bastante usado no combate à celulite e à gordura localizada. A promessa do tratamento é realizar modificações nas ligações intercelulares e aumentar a permeabilidade da membrana celular. Ele tem uma potência maior do que o ultrassom convencional e, geralmente, é acompanhado de um gel que auxilia a movimentação do aparelho e facilita a penetração da onda sônica. Entretanto, mais estudos são necessários para provar a real eficácia do método, o que faz com que o tratamento ainda desperte desconfiança no meio médico.

Gesso liporredutor

O gesso liporredutor é uma mistura de substâncias que endurecem quando aplicadas sobre a pele, promovendo aquecimento, vasodilatação e melhor penetração de princípios ativos como a cafeína. Teoricamente, a cafeína atuaria quebrando a gordura, estimulando a microcirculação e drenando o líquido acumulado. O problema é que esse tratamento tem apenas base teórica, não havendo comprovação científica da sua eficácia.

Criolipólise

Desenvolvida por pesquisadores da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, a criolipólise usa baixas temperaturas para acabar com a gordura localizada. O aparelho é colocado na superfície da pele, fazendo as células de gordura serem congeladas a temperaturas negativas para serem destruídas. Em contato com a baixa temperatura, as células de gordura - chamadas de adipócitos - se rompem totalmente. Em consequência, o corpo entende que elas não fazem mais parte do organismo e as expele naturalmente. O tratamento vem fazendo tanto sucesso que está chamado de "a nova lipoaspiração", com a diferença de que diferentemente desse método, a criolipólise não é um procedimento cirúrgico. Essa técnica é mais indicada para gordura localizada.

Subcisão

Essa é uma técnica cirúrgica feita em consultório e utilizada para corrigir alterações do relevo da pele, como cicatrizes de acne, rugas localizadas profundas, celulite de grau avançado e cicatrizes deprimidas, ou seja, que formam uma depressão na pele. Ela faz isso rompendo os septos fibrosos, divisões fibrosas entre os compartimentos de gordura, que puxam a superfície da pele para baixo. Como o tratamento é invasivo, ele não é indolor, deixa hematomas e tem os riscos de uma microcirurgia

Lipocavitação

A lipocavitação é um tratamento estético que utiliza o ultrassom para reduzir a gordura localizada em qualquer área do corpo que tenha acúmulo de gordura.

O ultrassom é emitido por uma máquina e repassado à área de tratamento através de um cabeçote, a extremidade deste aparelho. A energia ultrassônica emitida penetra até a gordura subcutânea, gerando pequenas bolhas dentro das células de gordura. Essas bolhas aumentam progressivamente em número e causam agitação no interior da célula e levam ao seu rompimento.

O problema é que esse tratamento tem apenas base teórica, não havendo muita comprovação científica da sua eficácia.

Ondas acústicas - Acoustic wave therapy (AWT)

Essa tecnologia já está muito bem estudada em outras áreas da medicina como Urologia (litotripsia ou quebra de pedras) e ortopedia (esporão de calcâneo).A força das ondas de pressão destrói as fibras da celulite de graus I a III, e facilita a drenagem linfática local e estimula os músculos. Essa técnica tem o diferencial de atuar até as camadas mais profundas.

Corrente Russa

A corrente russa é um estímulo elétrico usado para produzir uma contração muscular no local em que ele é aplicado. Com isso, pode haver melhora no tônus muscular e na flacidez da pele, além de estimular a circulação sanguínea e linfática e a oxigenação celular. Esteticamente pode ser usada para promover maior tonicidade muscular facial e corporal. Não atuar diretamente na celulite e sim na flacidez muscular.

Medicamentos para Celulite

Os medicamentos mais usados para o tratamento de celulite são:

Somente um médico pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento. Siga sempre à risca as orientações do seu médico e NUNCA se automedique. Não interrompa o uso do medicamento sem consultar um médico antes e, se tomá-lo mais de uma vez ou em quantidades muito maiores do que a prescrita, siga as instruções na bula.

Convivendo (prognóstico)

Convivendo/ Prognóstico

Alimente-se adequadamente

Diminuir a ingestão de sal o máximo possível , pois o excesso deste, é responsável pela retenção de líquidos pelo organismo. Beber 2 litros de água por dia. O excesso na alimentação, principalmente o exagero no consumo de gorduras e carboidratos simples (açúcares e doces) aumentam a síntese e o armazenamento de gorduras, favorecendo o surgimento da celulite. Evite alimentos fritos, enlatados, processados ou refinados que contem muito sal, isso sem falar dos conservantes, corantes e substâncias artificiais que, além de dificultarem a digestão e contém alta quantidade de açúcares e gorduras, aumentam a quantidade de toxinas na corrente sanguínea. Os alimentos crus, integrais ou cozidos a vapor são mais bem digeridos e assimilados, além de possuírem maior teor de nutrientes e menos compostos tóxicos. Cuidar da alimentação é uma maneira de potencializar outros tratamentos, obter resultados mais rapidamente e para ajudar a manter por mais tempo os resultados.

Beba água

A ingestão de líquidos ajuda a eliminar as toxinas, responsáveis pela formação da celulite. Para que haja o efeito desejado, você precisa beber dois litros de água, fracionados durante o dia. Outros líquidos, como sucos e isotônicos, também ajudam, mas é preciso ter cuidado com a quantidade de açúcar e calorias presentes nestas bebidas.

Pratique exercícios físicos

A celulite é reflexo de uma espécie de infarto dos vasos sanguíneos, causado por problemas circulatórios. Para melhorar o aspecto dos furinhos que você já tem e evitar que novos apareçam, a atividade física é primordial. Além de ajudar a eliminar a gordura localizada no quadril e nos glúteos, os exercícios melhoram a circulação e, consequentemente, o aspecto da pele.

Mude seus hábitos

O excesso de salto alto, o sedentarismo e as profissões que exigem muito tempo em posição sentada prejudicam a circulação e predispõem ao aparecimento da celulite. Intercale o salto com sapatos baixos, levante da cadeira a cada duas horas, use as escadas, ande mais a pé, pare o carro numa vaga distante do seu trabalho. Com pouco esforço, você melhora sua circulação.

Prevenção

Prevenção

É preciso conhecer as causas da celulite para melhor preveni-la. Mas de maneira geral, é fundamental manter uma dieta equilibrada, rica em fibras e pobre em gorduras saturadas animais, açúcares e sal em excesso. Jamais fumar. Ingerir bastante líquido e evitar refrigerantes com açúcares também ajudam a prevenir celulites.

Já a prática regular de atividade física regular é importante para melhorar a circulação sanguínea e tonificar a pele. Neste caso, exercícios aeróbicos e localizados intercalados são interessantes.

Fontes e referências

  • Revisado por: Valéria Campos, dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia
  • Daniela Landim, dermatologista pós graduada em medicina estética - CRM 106025
  • Ana Cristina Cordeiro, esteticista, da Clínica Plastiké, no Rio de Janeiro
  • Carolina Marçon, dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia
  • Natalia Cymrot, mestre em dermatologia pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo - CRM-SP 84332
  • Sociedade Brasileira de Dermatologia
Este conteúdo ajudou você?
Sim Não