Homeopatia para gastrite avalia o paciente individualmente

Tratamento leva em conta as situações e o situação emocional que o paciente está vivendo

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 30/11/2015

Dra. Isis Dulce Pezzuol
Pediatria - CRM 39546/SP
especialista minha vida

De acordo com o dicionário gastrite é: ?substantivo feminino: inflamação aguda ou crônica da mucosa do estômago". Essa definição diz muito pouco sobre essa doença.

Ao tratarmos com homeopatia, lembrar que não vamos tratar a doença e sim um individuo que saiu de seu eixo de normalidade e produziu uma gastrite. Seguindo essa linha de raciocínio vamos tentar descobrir o que fez o doente padecer.

O capítulo Estômago no livro ?Repertório de Sintomas Homeopáticos? ocupa 30 páginas com incontável número de medicamentos.

Na consulta vamos tentar modalizar, isto é, vamos dar uma vestimenta pessoal para a doença, partindo da queixa e chegando no que parece causar as crises. É importante entender como é sua gastrite, pois afinal as pessoas adoecem como podem e não como gostariam.

O estômago é um importante ?órgão de choque", quantas vezes sentimos nossas emoções no estômago? Expressões como ?senti um frio na barriga? ou ?fiquei nervosa e tive um nó no estômago? ou ?fiquei tão ansiosa que tive de correr ao banheiro?.

Então, começamos com aquela famosa pergunta de homeopata: "como é isso que você sente: dói, aperta, queima?". E ai se seguem diversas perguntas:

  • Em que horário isso?
  • Tem relação com alimentação?
  • Quais são os fatores de piora e de melhora?
  • Acompanham outros sintomas como náusea, queimação, enxaqueca?

Acabamos nos deparando com explicações as mais variadas e por vezes contraditórias. Chegar em consulta e contar "tenho gastrite", usar um alopático e dar dieta, melhora de forma muito sintomática, é claro, mas não resolve de forma definitiva. Vejo pacientes procuram a consulta contando que tomam medicação há seis meses ou mesmo um ano, sem melhora. Creio que a abordagem deve ser pouco mais ampla, tentar realmente descobrir de forma minuciosa fatores que agravam e as causalidades.

Fatores do dia a dia, excesso de trabalho, pouco lazer, o excesso de solicitação dos patrões, jornada de trabalho longa, "sapos" engolidos pelo caminho e mal digeridos, rancores que ficam enrolando no estômago... Motivo para dor de estômago temos de monte.

A gastrite vem acompanhada de diversas histórias:

  • "Dor de estômago por irritabilidade que se iniciou após uma discussão doméstica"
  • "Dor gástrica por antecipação que se iniciou ao saber que tenho uma prova na escola ou uma apresentação para a diretoria, e desde então todas as vezes em que isso vem a memória dá um frio na barriga"
  • "Dor de estômago todas as vezes que me emociono, parece que sinto minhas emoções nele"
  • "Como muito rápido, engasgo muito e minha náusea melhora ao comer"
  • "Tudo que como tem gosto muito amargo, tenho muita flatulência com odor muito pútrido"

Queixas habitualmente rotuladas como gastrite, na verdade, quando avaliadas homeopaticamente ganham, cada uma delas , uma conduta e um medicamento diferente.

Cuidados exigidos alopaticamente como cuidados com alimentação, fracionamento das refeições e comer sem exageros fazem também parte da conduta homeopática também. Como dissemos anteriormente, os tratamentos homeopático e alopático em caso de necessidade, podem ser utilizados conjuntamente. Tudo o que soma favorece o paciente!

Este conteúdo ajudou você?
Sim Não