Tire oito dúvidas sobre pedalar em trilhas

Modalidade enfrenta menos carros e estimula contato com a natureza

POR LAURA TAVARES - PUBLICADO EM 04/10/2011

Os incontáveis acidentes envolvendo ciclistas, a poluição e a escassez de ciclovias têm atraído cada vez mais adeptos a uma modalidade ciclística em meio à natureza, a mountain bike. O estilo ganhou força no Brasil no início da década de 80 e hoje já conta com diversos grupos que realizam passeios, fazem viagens e até ministram cursos na área. Um deles foi consagrado pelo arquiteto Paulo Tarso que, vendo a nova febre que nascia entre os atletas, abandonou a carreira e fundou o Sampa Bikers, em São Paulo. O portal do grupo já conta com cerca de 15 mil cadastrados e recebe novos interessados todos os dias. Por isso, o Minha Vida conversou com dois especialistas no assunto para acabar com as principais dúvidas de quem quer começar a praticar o esporte.

8. O tempo pode atrapalhar o passeio?

Por ser um passeio ao ar livre, o mountain bike está à deriva de calor e frio excessivo, além, é claro, da chuva. Tanto Paulo quanto Lucas não costumam pedalar em dias chuvosos, mas contam que durante diversas trilhas foram surpreendidos por verdadeiros dilúvios. Nessa hora, o jeito é vestir a capa de chuva e encarar a trilha.

Este conteúdo ajudou você?
Sim Não