publicidade

Aprenda a ser campeão com lições dos esportes olímpicos

Futebol, atletismo e vôlei fazem mais do que desenvolver condicionamento físico

Por Manuela Pagan - publicado em 27/07/2012


 Exercícios físicos são importantes para fortalecer os músculos e melhorar o condicionamento físico. Mais do que isso, interferem no emocional de cada atleta e podem contribuir para o desenvolvimento de uma personalidade mais equilibrada e pronta para responder bem qualquer tipo de dificuldade. Nossos atletas deram duro para chegar às Olimpíadas de Londres e trabalharão mais forte ainda para trazer muitas medalhas para casa. Que tal se inspirar na força de vontade deles e se dedicar a algum esporte olímpico? O Minha Vida fez uma lista com as modalidades em que o Brasil tem mais chances de voltar para casa campeão, escolha a sua e aproveite o clima de jogos olímpicos para conquistar esses benefícios.

de 7

Arte marcial - foto: Getty Images

O equilíbrio entre corpo e mente das artes marciais

As artes marciais reúnem técnicas milenares de defesa pessoal, usadas inicialmente para o combate militar. A luta preparava os guerreiros não só física, mas também psicologicamente para a batalha. O educador físico Marcelo Oliveira, líder da escola Arsenal Brazilian Jiu-jitsu, explica que as artes marciais ajudam os atletas em três quesitos: cognitivo, motor e sócio-afetivo. "Percebo que os alunos fortalecem muito mais que músculos, o atleta amadurece", afirma o professor. Diferentemente de outros esportes, as artes marciais são reconhecidas pela sutileza. O objetivo da defesa nunca deve ser passar por cima de questões morais e sempre desafiar seus praticantes a descobrirem a forma mais rápida e eficiente de resolver o conflito.

Natação - foto: Getty Images

A concentração da natação

Encontrar um exercício que ajude a emagrecer, ganhar massa muscular, melhorar condicionamento físico, controlar problemas respiratórios e que ainda tenha baixo risco de lesão pode parecer uma tarefa difícil. Mas a natação, um dos esportes mais praticados no mundo, reúne todas essas características e mais. "A concentração na técnica, que separa você dos barulhos externos e oferece o barulhinho da água para relaxar, acalma a mente e desvia o foco dos problemas", afirma o educador físico Paulo Augusto Prado, técnico da seleção brasileira de natação. Embaixo da água, só você importa. Aproveite a atividade para esquecer os problemas do dia a dia.

Boxe - foto: Getty Images

Desconte o estresse no boxe

O boxe alia defesa pessoal a condicionamento físico, coordenação motora fortalecimento da musculatura. Além disso, a atividade ajuda a mandar o estresse para longe. Segundo o instrutor de boxe Edilson Rio, da Academia Companhia Athletica, esse tipo de luta pode dar muita tranquilidade ao atleta. "Para pessoas mais estressadas, os golpes do boxe são um mecanismo para extravasar a tensão", afirma Edilson, que descobriu na atividade uma forte aliada para amenizar sua hiperatividade. E engana-se quem pensa que o boxe deixa o atleta violento. "Nós sabemos muito bem as consequências de cada golpe, por isso quem pratica boxe evita brigas", enfatiza.

Atletismo - foto: Getty Images

A superação do atletismo

O atletismo é um esporte de superação. É preciso muita dedicação e disciplina para atingir uma meta, a disputa do atleta é com ele mesmo. "Completar uma prova de longa distância ou melhorar o tempo da corrida exige do atleta muito foco no treinamento", afirma André Masella, coordenador de corrida da Academia Companhia Athletica Anália Franco, em São Paulo. Só assim é possível melhorar o próprio tempo e competir pelos melhores lugares do pódio

Ginástica artística - foto: Getty Images

A segurança e a persistência da ginástica artística

Um pequeno deslize e lá se vão vários pontos. Por ser o esporte dos detalhes, a ginástica artística exige perfeição de quem a pratica. No caminho para os movimentos sem erros, você também ganha segurança. "Persistência, determinação e muito empenho são os principais requisitos dessa modalidade", conta a educadora física Bianca Arantes, professora de ginástica do solo da Academia Cia. Athletica.

Time de vôlei - foto: Getty Images

O companheirismo do vôlei

No vôlei, o sucesso de um é o sucesso de todos. "O time inteiro precisa estar afinado com as jogadas treinadas, um ponto de ataque bem executado não é mérito só do atacante, antes dele finalizar houve um bom passe para o levantador que fez com que a bola chegasse em ótimas condições para ele", afirma o educador físico Maurício Faccio, professor de vôlei e futebol da Companhia Athletica. "O fato de serem obrigatórios três toques na bola faz com que o jogo esteja nas mãos de todos", explica.

ituação diferente acontece no vôlei de praia. Jogar em dupla facilita a relação e o entrosamento, fica mais fácil conhecer as características do parceiro. Mas, por outro lado, a responsabilidade é maior. "Na quadra de areia você aparecerá mais vezes em situações de decisão e dificuldades, isso fará com que você amadureça em relação a tomadas de decisão", afirma Maurício.

Time de futebol - foto: Getty Images

O trabalho em equipe do futebol

O futebol é um esporte coletivo, porém o fator individualidade é extremamente presente dentro de campo. Uma equipe que respeita, ao mesmo tempo, a coletividade e a individualidade não se torna dependente dos craques do time, mas reconhece o brilho deles. Para obter êxito no esporte coletivo é preciso saber respeitar a individualidade de cada companheiro, mas colocar o time em primeiro lugar. "Se você quer se tornar importante para uma equipe, primeiro a equipe tem que ser mais importante pra você", afirma Maurício Faccio. "As características do time, sobrepõem as qualidades de um só jogador."

ver texto completo


Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Shopping Vida Saudável

PUBLICIDADE

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."


Você está usando uma versão antiga do seu navegador :( Para obter uma melhor experiência, atualize agora!
X