Conheça cinco exercícios que valem por dois

Modalidades como capoeira e tai chi chuan trabalham corpo e mente juntos

POR REDAÇÃO - ATUALIZADO EM 07/07/2016

Não é de hoje que os exercícios são reconhecidos pela sensação de bem-estar que promovem a quem os pratica. Tal resultado vem de uma série de hormônios liberados quando você sua a camisa. O destaque da ação relaxante fica por conta da endorfina, substância que ajuda a aliviar o estresse. Algumas modalidades, porém, são populares justamente pela dupla funcionalidade: não só colocam a silhueta no lugar, como também proporcionam uma notável sensação de relaxamento e bem-estar.Para deixar você a par de todos os benefícios oferecidos pelos exercícios dois em um, o Minha Vida recorreu aos profissionais da academia Bio Ritmo, Gustavo Borges e TSKF Academia de Artes Marciais. A seguir, eles detalham como as modalidades que ensinam, combatem o acúmulo de tensões do dia-a-dia.

Pilates

O aluno que frequenta as aulas de pilates desenvolve a consciência corporal, melhorando a postura. Com isso, passa a realizar as atividades cotidianas com mais disposição e agilidade, conforme explica o professor Marcelo Jaime Vieira. Mais vantagens apontadas pelo profissional da Bio Ritmo são o enrijecimento dos músculos, o aumento da flexibilidade e a melhora de dores na coluna. O resultado é um equilíbrio físico e mental.

Mas Marcelo ressalta que as aulas de pilates são intensas, com duração de 45 ou 60 minutos. Eu não diria que os exercícios são relaxantes, mas sim que eles aliviam as tensões da musculatura, a partir do alinhamento corporal, explica. Para notar os benefícios, o professor aconselha a frequentar as aulas de duas a três vezes por semana.

Ele tranquiliza os iniciantes nas atividades físicas, garantindo que o pilates pode ser praticado por diversos perfis de praticantes. Basta respeitar o grau de condicionamento físico do aluno. Existem variações nos exercícios que atendem alunos iniciantes, intermediários e avançados, completa. A restrição fica por conta de pessoas com algum tipo de problema na coluna que não foi tratado, ou ainda, quando a atividade não é liberada pelo médico.

Este conteúdo ajudou você?
Sim Não