Parar de fumar pode melhorar ansiedade e depressão, diz estudo

Largar cigarro foi associado com menores problemas de saúde mental

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 18/02/2014

Parar de fumar resulta em melhoria da saúde mental, de acordo com um novo estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Birmingham e do Centro para Estudos do Tabaco e Álcool da Universidade de Nottingham, no Reino Unido. Os resultados foram publicados em 13 de fevereiro no BMJ.

Os benefícios físicos de parar de fumar são bem conhecidos, como reduzir a chance de câncer e doenças cardiovasculares e respiratórias. Mas os benefícios potenciais para a saúde mental em um estilo de vida livre de fumo não eram tão claros.

Como fumantes experimentam irritabilidade, ansiedade e depressão quando passam muito tempo sem cigarro - e os sintomas cessam ao fumar - o estudo sugere que as pessoas podem interpretar mal os sintomas de abstinência de nicotina, acreditando que fumar traz benefícios psicológicos.

Os pesquisadores analisaram os resultados de 26 estudos que avaliaram a saúde mental das pessoas antes e pelo menos seis semanas após a cessação do tabagismo. Elas tinham uma idade média de 44 anos e fumavam cerca de 20 cigarros por dia, sendo que parte do grupo estava sendo tratado para condições clínicas psiquiátricas.
Ao medir o estado de saúde mental, ansiedade, depressão, positividade, estresse e qualidade de vida psicológica, os pesquisadores descobriram que parar de fumar foi associado com melhorias em todos esses fatores.

Três explicações gerais foram sugeridas, observam os pesquisadores, para a associação entre tabagismo e má saúde mental:

- Tabagismo e má saúde mental podem ter causas comuns;
- Pessoas com doenças psiquiátricas ou psicológicas podem usar o cigarro como um mecanismo de enfrentamento para baixo humor e ansiedade;
- Fumar provoca problemas de saúde mental ou faz com que estes piorem.

Seja qual for a causa, os pesquisadores acreditam que a relação entre tabagismo e saúde mental exige mais atenção. Eles afirmam que esses resultados ajudariam a superar as barreiras que os médicos têm para intervir em pacientes fumantes com problemas de saúde mental.

Doze motivos para parar de fumar já!
Motivos não faltam para extinguir o fumo da sua rotina. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que, em 2030, oito milhões de pessoas morram por ano por conta desse péssimo hábito. A epidemia do tabagismo matou 100 milhões de pessoas no século XX , já que há mais de 50 doenças relacionadas a esse hábito, mas que poderiam ser evitadas. Confira doze dos inúmeros malefícios de fumar:

Redução de olfato e paladar

O fumo traz sérias alterações na boca e no nariz. "Os agentes químicos presentes no cigarro atuam como irritantes da mucosa bucal, o que resseca e aumenta a camada de queratina", explica a nutricionista Thais Souza, da Rede Mundo Verde. Ela explica que o fumo promove alterações nas papilas gustativas, o que impede que o fumante sinta o real sabor dos alimentos.

Além disso, o cigarro é prejudicial para a mucosa olfativa, já que seu efeito térmico pode levar a lesões que alteram o olfato.

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.