publicidade

Tratamento para osteoporose exige comprometimento

Menos de 50% dos pacientes continua tomando o remédio por mais de um ano

Por Especialista - publicado em 04/10/2011


"Foi apenas um acesso de tosse..."; "foram apenas alguns espirros mais fortes..."; "ela foi apenas mudar de posição na cama...". E para alguns, o resultado de ações cotidianas como essas resultou em uma fratura grave e incapacitante, que deixou a pessoa de cama por muitos dias.

Com os exemplos mencionados, queremos entrar no universo silencioso da osteoporose, que não faz alarde de seus sintomas. Quem tem a doença pode fraturar um osso simplesmente tossindo, espirrando ou mudando de posição bruscamente.

Muitos pacientes só tomam consciência da gravidade da doença após levar "um susto". É fácil interromper o tratamento da osteoporose no meio do caminho. Por não poderem sentir imediatamente ou ver os seus ossos ficando mais fortes, muitos abandonam o tratamento. No entanto, sem medicação regular, existe um risco aumentado de sofrer fraturas debilitantes.

A adesão ao tratamento é um problema intrínseco da osteoporose e de muitas doenças crônicas.

A adesão ao tratamento é um problema intrínseco da osteoporose e de muitas doenças crônicas. Diversos estudos mostram que menos de 50% dos pacientes ainda tomam a medicação prescrita após um ano de tratamento.

O tratamento
Fazer a gestão apropriada da doença e incentivar os pacientes a continuar o tratamento são desafios para todos os profissionais de saúde que lidam com a osteoporose. Não há um modelo para se fazer isto, pois cada paciente é único em relação a essa questão.

O tratamento da osteoporose é muito abrangente e envolve muitas mudanças de hábitos, como a prática da atividade física, o abandono do álcool e do tabagismo, a exposição solar diária, a suplementação de cálcio e de vitamina D, além de ajustes na rotina para que a medicação não fique em segundo plano.

O paciente com osteoporose precisa ser informado de que a medicina já conta com medicamentos eficazes que protegem os pacientes da perda óssea ocasionada pela doença. Eles podem ser administrados diariamente, semanalmente, trimestralmente, mensalmente ou, ainda, anualmente.

Para os que têm problemas com o ritual de ingestão dos comprimidos que combatem a doença, há a opção do tratamento intravenoso.

Exercícios para prevenção e durante o tratamento
Por acreditarmos que mudanças no estilo de vida são muito benéficas e colaboram efetivamente para a prevenção e o tratamento da osteoporose, estamos promovendo a IV Caminhada de Combate à Osteoporose, no dia 23 de outubro (domingo), na Praça Visconde de Souza Fontes, na Mooca. As inscrições para participar do evento são gratuitas e podem ser feitas pelo telefone (11) 2936 8788 ou pelo site www.caminhadaosteoporose.com.br. Os primeiros quinhentos inscritos caminharão conosco em prol desta grande causa.www.caminhadaosteoporose.com.br



Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.
Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Mais sobre:

 Sérgio Lanzotti

Escrito por:

Sérgio Lanzotti

Reumatologista

Ajudou 3575 pessoas


Shopping Vida Saudável

PUBLICIDADE

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."


Você está usando uma versão antiga do seu navegador :( Para obter uma melhor experiência, atualize agora!
X