Fascite plantar

Visão Geral

O que é Fascite plantar?

A fascite plantar é uma das causas mais comuns de dor no calcanhar. Trata-se de uma inflamação de um tecido chamado fáscia plantar, localizado na sola do pé e que conecta o calcâneo (osso que forma o calcanhar) aos dedos.

Causas

A fascite plantar ocorre quando há muita tensão ou uso excessivo da fáscia plantar, o que pode provocar dor e dificuldade para caminhar.

Fatores de risco

Alguns fatores aumentam as chances de haver tensão ou uso excessivo do tecido plantar do pé. Eles incluem:

  • Idade. Fascite plantar é mais comum em pessoas na faixa dos 40 a 60 anos
  • Alguns tipos de exercício físico. Atividades que colocam estresse excessivo sobre o calcanhar e a fáscia plantar, como corrida de longa distância, ballet e outros tipos de dança, podem contribuir para a ocorrência de fascite plantar
  • Pés com anormalidades. Pé chato, pé cavo ou qualquer outro problema nos pés pode facilitar a ocorrência de fascite plantar
  • Obesidade. Uma pessoa com obesidade, por sobrecarregar os músculos e ossos das pernas e pés, apresenta maiores riscos de ter fascite plantar
  • Ocupações. Algumas profissões exigem muito dos pés dos funcionários, a exemplo de operários, professores, atendentes e outras que passam a maior parte da jornada de trabalho em pé ou caminhando. Essas ocupações podem levar a um quadro de fascite plantar
  • Tensão sobre o tendão de Aquiles (que liga os músculos da panturrilha ao tornozelo)
  • Calçados inadequados, com solas macias demais ou que não oferecem apoio suficiente à curvatura do pé.

Sintomas

Sintomas de Fascite plantar

As queixas mais comuns são dor, rigidez e queimação na sola do pé. A dor pode ser aguda ou crônica e ela costuma ser pior:

  • Pela manhã, ao dar os primeiros passos
  • Após ficar em pé por muito tempo
  • Ao subir escadas
  • Após atividades físicas intensas.

A dor pode se desenvolver lentamente com o passar do tempo, mas também pode ocorrer repentinamente após atividade intensa.

Diagnóstico e Exames

Na consulta médica

Procure um especialista se você sentir dor intensa ou contínua na região da sola do pé. Anote seus sintomas para não esquecer de descrevê-los ao médico detalhadamente. Tire todas as dúvidas e responda às perguntas que ele deverá lhe fazer, como:

  • Quando seus sintomas começaram?
  • Os sintomas são mais comuns em algum momento específico do dia?
  • Que tipo de atividade física você pratica?
  • Sua ocupação exige que você fique em pé por muito tempo?
  • Onde a dor está mais localizada?
  • Há alguma medida que melhore ou piore seus sintomas?

Diagnóstico de Fascite plantar

Para realizar o diagnóstico, o médico começará esboçando um histórico médico do paciente, seguido de um exame físico, que poderá mostrar:

  • Sensibilidade na sola do pé
  • Pé chato ou pé cavo
  • Inchaço leve ou vermelhidão no pé
  • Rigidez ou tensão do arco na sola do pé.

Geralmente, testes adicionais para diagnosticar fascite plantar não são necessários, mas raios-X e outros exames de imagem podem ajudar a descartar outros problemas.

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Fascite plantar

O tratamento para fascite plantar é geralmente feito à base de medicamentos e fisioterapia.

Os medicamentos recomendados pelos médicos são analgésicos para reduzir a dor e anti-inflamatórios para diminuir a inflamação. Exercícios de alongamento, repouso e o uso de sapatos mais adequados são outras recomendações médicas que costumam ser frequentes.

Um fisioterapeuta pode, ainda, indicar exercícios específicos para ajudar na recuperação, fortalecendo os músculos danificados e, também, mostrando como praticar atividade física sem colocar pressão excessiva sobre a sola do pé.

Há casos ainda em que cirurgia pode ser necessária, embora seja raro. Procedimentos cirúrgicos são indicados quando nenhum outro meio terapêutico mostrou resultado.

Convivendo (prognóstico)

Convivendo/ Prognóstico

Algumas medidas caseiras podem ajudar na recuperação e na eficácia do tratamento. Confira:

  • Aplique gelo à região dolorida. Repita o procedimento pelo menos duas vezes ao dia durante 10 a 15 minutos, com mais frequência nos primeiros dois dias
  • Tente usar uma proteção no tornozelo, almofadinhas de feltro na área do tornozelo ou palmilhas ortopédicas
  • Use talas noturnas para alongar a fáscia plantar lesionada.

Complicações possíveis

Ignorar a fascite plantar pode resultar em dor crônica no calcanhar, que poderá causar ainda mais dificuldades à rotina e a atividades regulares do dia a dia. Se você tentar evitar a dor causada pela fascite plantar mudando a maneira de caminhar, por exemplo, você poderá causar problemas não só ao pé, mas também aos joelhos, quadril e até mesmo na coluna.

Expectativas

Tratamentos não cirúrgicos quase sempre reduzem a dor. O tratamento pode durar de várias semanas a até dois anos ou, ainda, até que os sintomas desapareçam. Depende muito do caso. A maioria dos pacientes apresenta melhora em um período médio de nove meses. Algumas pessoas necessitam de cirurgia para aliviar a dor, mas esses casos são bem mais raros.

Prevenção

Prevenção

Algumas medidas preventivas podem ajudá-lo a não desenvolver inflamação na fáscia plantar. Veja:

  • Cultive um peso saudável. Quilos em excesso aumentam a pressão sobre a sola do pé, podendo levar à ocorrência de fascite plantar
  • Se você pratica esportes que exijam muito dos pés, procure fazer os alongamentos corretamente antes e após os exercícios
  • Mantenha boa flexibilidade na área do tornozelo, do tendão de Aquiles e nos músculos da panturrilha. Isso pode ajudar a evitar a fascite plantar.

Fontes e referências

  • Ministério da Saúde
  • Sociedade Brasileira de Dermatologia
  • Reumato USP
  • Science Direct
Este conteúdo ajudou você?
Sim Não

Mais sobre

carregando...
  • já ajudou pessoas