PUBLICIDADE

Entenda as mudanças que acontecem no seu cabelo durante e depois da gravidez

As variações hormonais causam um rebuliço nos fios, saiba como tratá-los

Os cacheados perdem a forma. Os lisos afinam. Os cabelos oleosos ressecam e os normais perdem o brilho. Durante a gravidez, nem você consegue reconhecer o próprio cabelo. As variações hormonais transformam o cabelo da mulher que, mesmo após o nascimento do bebê, assume uma nova aforma , afirma a dermatologista Flávia Addor, diretora da Sociedade Brasileira de Dermatologia Regional São Paulo. Na entrevista abaixo, ela identifica os cuidados especiais que esta fase pede e cita o tipo de tratamento permitido, sem risco para a mãe nem para a criança.

1 - O cabelo muda durante a gravidez? De que maneira?
Os cabelos tendem a cair após o parto. Já, durante a gravidez, o normal é aumentar o ritmo de crescimento devido ao aumento da produção de alguns hormônios, à aceleração da circulação e do metabolismo. Geralmente, os cabelos parecem mais volumosos e mais brilhantes.

2- É verdade que os fios crescem mais, mas quebram-se com facilidade? Por que isso acontece?
O crescimento do fio de cabelo é de, no máximo, um centímetro por mês, mesmo na gravidez. Não existe aumento extra na gestação. É raro, mas em alguns casos pode acontecer dos hormônios produzidos na gravidez causarem ou oleosidade ou secura excessiva, tornando os cabelos secos e quebradiços.

3- Que riscos existem em fazer tratamentos de base química? Algum deles é permitido?
Coloração, permanentes e relaxantes aumentam o risco de alterações da saúde do bebê. A tintura é nociva por conter amônia, substância que, em contato com o couro cabeludo materno, é transportada pela circulação sangüínea, podendo causar má formação fetal e até aborto. Atualmente, há pouco material disponível na literatura científica, por isso, muitos médicos vêem com cautela o uso desses produtos, principalmente no início da gestação. Nos primeiros três meses (período de formação das células do bebê), qualquer produto químico na corrente sanguínea pode ser prejudicial ao feto. As tinturas entram em contato com o couro cabeludo e devem ser evitadas. O mais indicado, segundo os médicos, é fazer os tratamentos só após o primeiro trimestre da gravidez, época da formação do feto. Depois disso, também é permitida a realização de reflexos, da metade dos fios para as pontas, apenas uma ou duas vezes durante a gestação. Estão liberados hidratações e cosméticos como finalizadores à base de silicone e ativadores de cachos.



4 - Coloração com henna é permitida? Por quê?
A melhor opção é usar tinturas naturais, como a henna, que é um produto natural e não contém amônia. Quem nunca usou o produto feito com o pó extraído das folhas da Lawsonia Inermis Linné, árvore originária do norte da África e Índia, deve fazer um teste prévio para verificar se apresenta sensibilidade ao produto.

5- O cabelo pode encrespar durante a gestação? Por quê?
As alterações hormonais durante a gestação e a amamentação podem levar muitas mulheres a experimentar mudanças nas condições dos cabelos. Eles podem ficar mais ou menos oleosos, por exemplo. A gestante deve estar atenta a essas mudanças e trocar o tipo de xampu e condicionador usado, se necessário. Geralmente, os cacheados tendem a ficar mais lisos e os lisos ficam mais finos, e isso tende a permanecer mesmo depois do período de gestação. As transformações são reflexos da grande alteração hormonal e metabólica pela qual a mulher passa nesta fase da vida.

6- A fase de amamentação enfraquece os fios? As químicas são permitidas nesta fase?
Tinturas são produtos químicos pesados. Como o couro cabeludo é muito vascularizado, a tinta pode passar para sua corrente sanguínea e, conseqüentemente, para o leite. Os tonalizantes, sem amônia e sem chumbo (verifique a descrição do produto) são menos nocivos.

7- Os cortes, a cada três meses, ajudam de alguma forma? Ou isso é papo de cabeleireiro?
Os cortes freqüentes reduzem a ocorrência de pontas duplas e deixam os fios mais fortes e bonitos. Mas lembre-se: não há relação entre corte e ritmo de crescimento. Não adianta cortar os cabelos com mais freqüência para que cresçam mais rápido.



8- Algum tratamento especial pode dar mais força aos cabelos nesta fase?
Mulheres com cabelos ressecados podem apresentar o quadro piorado durante a gestação, devido às alterações hormonais. A recomendação é usar xampu com lanolina, queratina e aminoácidos do trigo e da seda e utilizar máscaras de hidratação capilar.

9 - Que tipo de alimentos ajuda a minimizar os problemas?
É fundamental que a mãe tenha uma alimentação com frutas, verduras e legumes (a ingestão dos legumes tem efeito sob os cabelos se não estiverem cozidos, quando perdem alguns nutrientes), que são fonte de vitaminas e sais minerais, bem como leite e carnes, ricos em proteínas e ferro. Para dar força aos cabelos são recomendados todos os alimentos com pigmento amarelado, como a abobrinha, moranga, mandioquinha, abóbora e batata-doce, entre outros, pois são fontes de betacaroteno. 9 A suplementação, com vitaminas, fortalece os fios? Sim, a suplementação com vitaminas, ferro (prescrito para prevenir possíveis casos de anemia), ácido fólico (fundamental contra má formação) e cálcio (para ossos e dentes dos bebês) oferece mais nutrientes ao organismo, protegendo contra possíveis deficiências que podem ocorrer durante esse período afetando tanto o bebê quanto a mãe. Eles fortalecem o organismo e estimulam o nascimento de novos fios.

10 - O estresse, comum entre muitas gestantes, interfere na saúde dos fios?
A maternidade traz como aspecto muito forte a mudança de identidade da mulher, incluindo mudanças no corpo, na mente e nas relações. Junte a tudo isso os hormônios em ebulição e fica mais fácil compreender o turbilhão em que se transformam os sentimentos da gestante. Essas alterações emocionais também pode causar efeitos nocivos nos cabelos, aumentando a queda e deixando-os mais quebradiços. Para prevenir problemas, é importante usar xampu específico para cada tipo de fio, entre eles normal, seco, misto (raiz mais oleosa e ponta normal ou seca) ou oleoso. Utilize um condicionador com enxágüe à base de ceramidas, lanolina ou queratina. Em seguida, passe um creme sem enxágüe à base de silicone e filtro solar.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)