Alopecia androgenética (calvície): causas e como tratar

Esse tipo de calvície atinge metade da população masculina e mostra sinais logo na puberdade

O que é alopecia androgenética?

Foto: Por BOKEH STOCK/Shutterstock
Foto: Por BOKEH STOCK/Shutterstock

A alopecia androgenética é um tipo de calvície geneticamente determinada pela alteração no ciclo do cabelo. Ao longo do tempo, os fios vão ficando mais finos e curtos, o que torna o couro cabeludo mais ralo.

A principal causa dessa calvície é a condição genética, que se desenvolve já na adolescência. A tricologista Veridiana Abud explica que alopecia androgenética é a causa mais comum de queda de cabelos em homens (50% da população masculina).

Sintomas de alopecia androgenética

A calvície pode acometer tanto homens quanto mulheres, mas os sintomas são observados de formas diferentes em cada um.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os sinais da doença costumam aparecer nos homens durante a puberdade e vão se intensificando ao longo dos anos. Nas mulheres, aparece mais tardiamente, por volta de 30 a 40 anos.

Alopecia androgenética (calvície) - Foto: Por BOKEH STOCK/Shutterstock
Alopecia androgenética (calvície) - Foto: Por BOKEH STOCK/Shutterstock

"Os homens vão perdendo os fios e se formam as entradas na cabeça. Já as mulheres passam primeiro pelo afinamento e rarefação dos fios para só depois ocorrer a queda", exemplifica a tricologista Veridiana, especialista da clínica For All Group.

Prevenção

Alopecia androgenética atinge 50% da população masculina - Foto: Yashkin Ilya/Shutterstock
Alopecia androgenética atinge 50% da população masculina - Foto: Yashkin Ilya/Shutterstock

Por se tratar de uma doença genética, não é possível prevenir esse tipo de calvície. No entanto, já existem tratamentos que ajudam a retardar os sinais causados pela alopecia androgenética. Confira os tratamentos no próximo tópico.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tratamentos

Os tratamentos para alopecia androgenética têm como objetivo diminuir a progressão da doença e devem ser realizados precocemente para que as chances de melhora aumentem.

Segundo a dermatologista Mariana Chambarelli, os tratamentos da calvície vão desde orais e tópicos que ajudam na fase de crescimento e espessura dos fios, até procedimentos mais avançados que são realizados em consultório médico, como:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Além disso, em casos mais avançados é possível avaliar a necessidade de transplante capilar. De qualquer forma, é fundamental o acompanhamento com um médico dermatologista que seja especializado em tricologia.

Fatores que pioram a alopecia androgenética

É válido também se atentar aos fatores que podem piorar a calvície, principalmente para quem tem predisposição à doença, como é o caso de quem tem a alopecia androgenética.

Os principais fatores que podem desencadear ou piorar a queda de cabelo são:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Fontes: