PUBLICIDADE

Término de relacionamento: Conheça 7 tipos e como lidar com eles

Afastar-se de alguém pode ser doloroso, mas a forma como isso acontece também interfere no seu processo de superação

Assim como uma estrada, os relacionamentos sempre nos levam a algum lugar. Nem sempre os caminhos que seguimos nos oferecem os destinos que desejávamos, entretanto, uma coisa é certa: a experiência nos marca permanentemente.

O amor nos transforma, mas também pode trazer um sentimento de desamparo quando termina. Reestruturar-se após moldarmos nossa rotina em torno de alguém é como um exercício de sobrevivência, onde dia após dia, precisamos recuperar nossa força interior.

E apesar de nos fortalecerem, as vivências que temos ao longo de nossas vidas não nos tornam imunes as decepções do amor. Existem vários tipos de término com características próprias. A psicóloga Lia Clerot explicou quais são e como você pode agir em cada um deles.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

1 - Término por traição

Quando somos traídos, podemos sentir que a culpa foi nossa. Além de nos afastarmos de nosso parceiro, saímos do relacionamento com a autoestima prejudicada, acreditando que a situação poderia ser diferente caso tivéssemos agido de outras maneiras durante a relação.

Entretanto, Lia Clerot esclarece que não devemos nos depreciar por conta de atitudes alheias ou acreditar que a situação irá se repetir em relacionamentos futuros.

Sentir emoções negativas também auxilia no processo de recuperação. O choro, a raiva e o desânimo são expressões naturais da mente, e não devemos bloquear isto. "Nós, como seres humanos, precisamos passar por momentos de fraqueza para nos fortalecermos", afirma Lia.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O autocuidado e a prática de atividades prazerosas, não importa o quão simples sejam, também cultivam o amor próprio e nos ajudam a recuperar a percepção do nosso valor.

2 - Término inesperado

Ser pego de surpresa por um término é como despertar repentinamente de um longo sonho. Independente da qualidade do relacionamento, quando o próximo decide se afastar, nos sentimos rejeitados.

Não ter o poder da escolha torna qualquer vivência mais difícil. Entretanto, é preciso aceitar não somente o fim de um ciclo amoroso, como também a possibilidade de não termos o controle sobre as situações o tempo inteiro.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"O primeiro passo é se fortalecer como pessoa", reitera Lia. Identifique suas qualidades e coloque-as em prática. Instigue seu lado racional, pois as emoções estarão intensas nesta fase, o que pode lhe colocar em uma lógica autodestrutiva.

É comum acreditar que nossa vida dependia do outro, mas este pensamento apenas traz um sentimento de impotência. Acolher nossas qualidades e defeitos após um término nos reergue para que possamos ter novas oportunidades em nossas vidas.

3 - Término mútuo

O desgaste pode levar muitos casais a terminarem de forma pacífica. "Quando a relação não está saudável para ambos, o diálogo se torna necessário", explica Lia. Muitas vezes, essas conversas têm o término como a melhor solução para os dois.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Quando deixamos os problemas permanecerem e não cultivamos uma conexão mútua, o tempo enfraquece o relacionamento e ele perde o sentido. Nestes casos, é necessário avaliar pontos que os dois considerem importantes, como o nível de confiança, carinho e parceria.

Planos e caminhos diferentes também podem trazer um fim ao relacionamento. Após refletir sobre as circunstâncias que permeiam o vínculo amoroso, é possível definir até onde estamos dispostos a ir para manter a união. Entretanto, a preservação de nosso bem-estar deve sempre ser a base de nossas escolhas.

4 - Término por Ghosting

Em um dia estamos em um relacionamento, e em outro, nosso parceiro desaparece de nossas vidas sem explicações: Este é o "ghosting", uma nova forma de término que ganhou forças na era digital. Do inglês, a palavra pode ser traduzida como "fantasmear".

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Não há formas de evitar o inesperado, entretanto, podemos nos resguardar ao não depositarmos o motivo de nossa felicidade no outro. Desta forma, caso percamos nosso parceiro repentinamente, podemos contar com nós mesmos.

"Cada problema que enfrentamos faz com que tenhamos um relacionamento mais forte com nós mesmos", afirma Lia. A curiosidade em saber o motivo do término irá existir, entretanto, não devemos reservar nosso tempo para descobri-lo.

Gaste sua energia com crescimento e amadurecimento pessoal, pois estes fatores irão potencializar sua autoestima.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

5 - Término progressivo

Com o desgaste, alguns casais podem afastar-se sem ao menos conversar sobre. A divergência de ideias e a falta de compatibilidade pode levar as pessoas a esse tipo de realidade.

Lia explica que no momento em que a relação começa a perder força, é necessário refletir se o vínculo afetivo ainda faz parte de nossos planos ou se apenas estamos "passando tempo" com nosso parceiro.

"Ter alguém conosco é prazeroso, entretanto, há momentos em que precisamos tomar decisões sérias", diz a psicóloga. Criamos expectativas para nós e para o outro quando estamos em um relacionamento, e deixar os laços ruírem progressivamente pode apenas trazer frustrações a curto e longo prazo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

6 - Término do primeiro amor

A primeira decepção amorosa é uma das mais fortes, por nunca ter passado por algo semelhante. Por alguns instantes, acreditamos que não há esperança para nós. Entretanto, esta sensação vai embora com o tempo, e o que antes era decepção, torna-se apenas uma memória.

Em situações como essa, Lia Clerot aconselha buscar a ajuda de amigos e até mesmo de um terapeuta. Reinventar-se após uma frustração amorosa também é importante, pois nos traz a convicção de que a vida se renova a cada dia, trazendo novas alegrias e aprendizados.

7 - O término que não é um término

"Terminamos mas continuamos sendo amigos". Isto é o que muitos casais dizem a si mesmos para continuar mantendo o vínculo após o fim da relação. Terminar e reatar o relacionamento diversas vezes também é comum.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Quando isso acontece, é preciso definir as motivações por trás de nossas escolhas, pois uma realidade inconstante nos traz frustrações constantes. A incerteza também potencializa o nosso mal estar, e nos impede de termos uma vida plena.

Casais que possuem o mesmo núcleo de amizades ou que frequentam os mesmos locais podem encontrar maiores dificuldades em desapegar um do outro. Entretanto, Lia reitera que é necessário diminuir o fluxo de convivência para superar a relação.

Mantendo a autoestima após o fim do relacionamento

Após um término, ou antes mesmo do início do relacionamento, é necessário cultivar a ideia de que estar bem consigo vale mais do que qualquer vínculo amoroso. "Tenha em mente que você é feliz sozinha, e o surgimento de outras pessoas deve apenas acrescentar coisas em sua vida", explica Lia.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Quando atribuímos ao outro a função de nos completar, esquecemos nossa identidade. Para a psicóloga, o que somos e como nos sentimos depende apenas de nós mesmos. E ter consciência disso é libertador, pois percebemos a quantidade de poder que temos em nossas mãos.

Para Lia, estar sozinha implica na descoberta de si. Tendo claro nossos propósitos e objetivos, potencializamos nossa autoestima e nos tornamos emocionalmente independentes.

Os motivos que nos levam a um término podem também agir a nosso favor. Atentar-se as nossas falhas também é um exercício de amor próprio, pois reservamos tempo para nos tornarmos versões melhores de quem somos.

Não há problemas em se sentir mal

"Nunca se esqueça que você é o protagonista de sua história, portanto, não se desespere", explica Lia. A fase de luto está presente em todo fim de ciclo, entretanto, o que fazemos com isso está em nossas mãos.

Não pense que em pouco tempo todas estas ideias irão fazer sentido para você. Mas dê uma chance para sua força. Procure ajuda em seus amigos ou em um especialista. E lembre-se que todos os dias representam uma nova chance de recomeçar.