PUBLICIDADE

12 dúvidas sobre psicoterapia respondidas por uma especialista

Psicóloga explicou o que é a psicoterapia, qual sua importância e a qual tipo de abordagem recorrer

A psicoterapia traz diversos benefícios a curto e longo prazo. Muitas pessoas podem sentir vontade de contatar um psicólogo que os auxilie na resolução de suas aflições. Porém, há dúvidas sobre o que exatamente é a psicoterapia, quais abordagens são possíveis, e se devemos ou não buscar essa ajuda. A psicóloga Lia Clerot responde algumas das perguntas mais frequentes que recebemos em nossa plataforma Pergunte ao Especialista:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

1. O que é a psicoterapia?

A psicoterapia é uma modalidade de atendimento realizado por um profissional da psicologia (psicólogo) com o objetivo de tratar questões e dificuldades nos âmbitos pessoais e sociais do indivíduo. No tratamento é possível lidar com dificuldades emocionais, cognitivas e comportamentais como traumas emocionais, timidez, fobias, compulsão, ansiedade, entre outros males.

2. Qual a importância da psicoterapia?

A psicoterapia é um importante auxílio para tratar alguns males comportamentais e psíquicos que afetam a vida do paciente. A terapia ajuda não só no tratamento de patologias mentais como depressão, mas também em casos de dificuldades que o paciente enfrenta como medos, fobias, e quaisquer dificuldades de superação ou decisão que tenha, visando o bem-estar físico e emocional do paciente.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

3. Como saber se preciso passar por psicoterapia?

A psicoterapia é indicada para qualquer pessoa que esteja passando por algum conflito interno, de relacionamento ou que possuam sintomas que prejudicam seu cotidiano como comportamentos depressivos e ansiedade. Muitas pessoas ainda têm receio de procurar terapia por achar que o profissional se destina apenas a tratar quem passa por alguma patologia psíquica, mas a realidade é que a psicoterapia é a aplicação da ciência para a resolução e ajuda em questões que causam mal-estar psíquico, comportamental e emocional.

4. O que fazer quando a psicoterapia não funciona?

Cada caso é um caso, é preciso avaliar se a terapia precisa estar aliada a outro tipo de tratamento e profissional. Por exemplo, em casos de depressão e outras patologias psíquicas, além da indicação da psicoterapia, também é preciso o acompanhamento de um médico psiquiatra que pode avaliar se o paciente precisa de medicação controlada ou outras terapias associadas. É importante também que o próprio paciente queira receber ajuda, pois a terapia é um tratamento que só tem eficácia se for uma ação conjunta entre profissional e paciente.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

5. A psicoterapia online é eficaz?

Depende do caso. Acredito que situações mais graves, como a depressão e o transtorno bipolar, demandem uma observação próxima do profissional, além da associação do tratamento a outros profissionais, como um médico psiquiatra. Contudo, há sim bons canais e profissionais que se propõem a realizar atendimentos online, se houver o cuidado de escolher bem esse profissional, o tratamento via internet pode sim ser eficaz.

6. Como funciona a psicoterapia em grupo?

A terapia em grupo é um método terapêutico em que o psicólogo atua como mediador de um grupo de exposições e conversas, fazendo intervenções quando acha necessário. Nesse tipo de terapia, os pacientes expõem seus problemas, dúvidas e situações adversas pela qual estão passando com a finalidade de obter ajuda para melhorar seu bem-estar emocional. Além do psicólogo, os outros participantes do grupo podem interagir dando opiniões e até mesmo partilhando questões e experiências pelas quais passaram que podem ajudar o colega. As sessões duram em média de 30 minutos a 1h30 em lugar seguro, onde todas as questões expostas são mantidas em sigilo.

7. Como funciona a psicoterapia em casal?

A psicoterapia de casal é um tratamento clínico que tem como principal objetivo promover a resolução de conflitos e promover uma melhor qualidade de vida para o casal. O psicólogo atua como um mediador entre o casal, os levando a uma melhor comunicação e reflexão sobre as expectativas do que o outro espera dentro da relação. Cada sessão dura em de 50 minutos a 1 hora e os formatos e métodos utilizados pelo profissional varia de acordo com a necessidade de cada casal.

8. O que é a psicoterapia breve?

A psicoterapia breve é um tipo de tratamento que tem foco e tempo determinados. A determinação do tratamento se dá por uma queixa específica do paciente, após uma análise de seu quadro pelo profissional. Só depois dessa análise é definida uma estratégia para o tratamento e o tempo necessário para alcançar os objetivos que o paciente almeja.

9. O que é a psicoterapia corporal?

Psicoterapia corporal é uma vertente dentro da psicologia que utiliza ações conjuntas entre corpo e mente, utilizando análise verbal e também métodos de intervenção corporal e de vivência do indivíduo. Nesse tipo de terapia, além da análise comportamental e emocional, o terapeuta analisa alterações musculares e corporais, além de acompanhar funções respiratórias, circulatória, digestiva, sensoriais, hormonais, entre outras. Tal método tem como principal objetivo diagnosticar e tratar doenças psicossomáticas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

10. Como funciona a psicoterapia infantil?

O psicoterapeuta infantil é o profissional especializado nos cuidados e atenção à saúde mental da criança. Nesse tipo de terapia o profissional se utiliza de meios lúdicos para acolher e ouvir as angústias, medos, inseguranças e traumas. O principal objetivo desse tipo de método e ajudar a criança, e em muitos casos a família, a promoverem uma infância saudável, proporcionando bem-estar e resoluções de conflitos. Através de brincadeiras, o profissional é capaz de identificar emoções, medos e eventos traumatizantes, podendo através da identificação do problema, auxiliar e buscar alternativas para que elas lidem com seus conflitos internos.

11. Existe uma idade recomendada para se iniciar a psicoterapia?

Não existe uma idade correta para se começar a psicoterapia. O tratamento depende da abordagem de cada profissional e do problema enfrentado pela criança.

12. Quais são as possíveis abordagens da psicoterapia?

Existem várias abordagens da psicoterapia. Entre as principais estão a psicanálise, método criado por Freud em que o paciente se deita no divã e fala tudo que vem à mente para o analista. O objetivo é estimular que o próprio paciente compreenda o que acontece e que encontre meios de modificar o que incomoda. A Junguiana utiliza os sonhos do paciente para encontrar respostas para o que aflige o paciente. A Lacaniana, que também utiliza o divã, baseia-se em diversas conversas com um analista, sem assunto definido. O profissional que utiliza esse método também usa interpretação de sonhos para acessar o inconsciente do paciente. A Gestalt, analisa o meio em que o paciente vive e suas relações familiares, de amizade e trabalho. Nesse tipo de terapia, o profissional analisa gestos, posturas, expressões faciais e tom de voz para identificar os geradores de conflitos e ajudar o paciente a encontrar possíveis soluções e mudanças. A analítica comportamental, usa as relações do indivíduo com o ambiente e trabalha com reforço positivo para mudança de comportamento do paciente. A cognitiva construtivista, se desenvolve no amadurecimento da relação de construção de significado entre o sujeito e o ambiente. A Cognitiva comportamental, utiliza técnicas e estratégias terapêuticas para mudança de padrões de pensamento. O psicodrama é um tipo de terapia feita geralmente em grupo e faz com que o paciente encene seus problemas. A ideia é que externalizando o problema, seja mais fácil identificá-lo e achar soluções para ele. E por fim, existe o EMDR, que utiliza o movimento dos olhos durante o sono, reconstruindo caminhos neurais das memórias negativas e traumas.