PUBLICIDADE

5 fatos pouco conhecidos sobre o hímen

Muitos tabus cercam a membrana que fecha o orifício vaginal. Descubra o que é verdade e o que é mito

O que é hímen?

O hímen é uma membrana tênue e vascularizada localizada na entrada do canal vaginal. Ainda não se sabe ao certo qual é a sua função no corpo feminino, mas ele é normalmente lembrado por causar sangramento e desconforto na primeira vez que uma mulher tem relação sexual com penetração vaginal.

Como muitos mitos cercam a membrana, selecionamos a seguir cinco fatos sobre o hímen para que alguns tabus sejam quebrados.

1. Há cinco tipos de hímen

Hímen anular

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O hímen anular possui o formato de um anel e é o mais comum entre as mulheres. Ele apresenta um furo central que dá abertura ao canal vaginal e é por onde a menstruação passa. Durante a penetração vaginal, este tipo de hímen se expande até a ruptura total, podendo, em alguns casos, causar sangramento.

Hímen septado ou biperfurado

Este tipo de hímen apresenta uma pele no centro do orifício vaginal com um furo aberto para a entrada do canal. O tipo da membrana cria a impressão de que há duas aberturas em vez de uma - por isso o nome ?biperfurado?. Neste caso, o rompimento costuma ocorrer já na primeira relação com penetração vaginal e pode causar algum desconforto ou dificuldade no uso de produtos menstruais intravaginais.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Hímen complacente

Este tipo de hímen é conhecido por ter muita elasticidade, podendo não romper com facilidade nem durante a primeira relação com penetração. Assim, quando algo é introduzido no canal vaginal de uma mulher com a membrana complacente, em vez de romper o hímen irá se alargar, voltando ao tamanho normal em seguida.

Normalmente quem tem este hímen não sente incômodo durante o sexo, mas é possível que algumas relações com penetração vaginal sejam necessárias até o seu rompimento. Segundo a ginecologista Debora Rosa, em algumas mulheres ele se rompe totalmente apenas durante o parto natural.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Hímen cribiforme

Este hímen apresenta vários buraquinhos em sua anatomia por onde a menstruação passa como se fosse um regador. Por isso, e por ser mais resistente, o seu rompimento não é tão fácil e pode gerar incômodo, causando sangramento durante a penetração vaginal.

Hímen imperfurado

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O hímen imperfurado cobre toda a entrada do canal vaginal, bloqueando a passagem da menstruação. Por esse motivo ele precisa ser rompido cirurgicamente, uma vez que a não passagem da menarca pode causar grandes dores, desconfortos e complicações no corpo da mulher.

2. Hímen não é sinônimo de virgindade

Muitas pessoas ainda pensam que o rompimento do hímen pelo pênis simboliza, para as mulheres, a perda da virgindade, mas na realidade isso é um mito. O hímen é uma estrutura anatômica variável, com diferentes formatos e características que mudam de mulher para mulher. É possível que a membrana se rompa sem que haja sangramento algum ou que, mesmo com penetração, não se rompa.

Também é possível que o hímen se rompa antes da primeira relação sexual com penetração, seja com a inserção de produtos menstruais, manipulação ou movimentos bruscos na área vaginal. Assim, a equação "perda de virgindade = rompimento do hímen" não leva em conta as condições e características únicas de cada mulher, além de perpetuar um conceito muito antigo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

3. O hímen nem sempre se rompe ou sangra na primeira relação

Cada hímen tem vascularização e densidade diferentes. Caso sejam maiores, é possível que haja sangramento quando se rompem, expelindo sangue em pequena quantidade e na cor vermelho vivo.

Porém, em alguns casos, o hímen não se rompe totalmente durante a primeira relação, sendo possível que também ocorra sangramentos nas relações seguintes. Caso a membrana seja menos vascularizada ou mais elástica, é possível que não ocorra sangramento ou rompimento.

4. O hímen não causa dor

Ao contrário do que muitos acreditam, o hímen não causa dor quando rompido, pois não possui terminações nervosas. Assim, a "dor da primeira vez" pode ocorrer devido ao nervosismo e à ansiedade, assim como pelo estiramento do canal vaginal para acoplar o pênis ou outro instrumento.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

5. O hímen não desaparece depois de rompido

Mesmo depois de rompido, o hímen continua na entrada do canal vaginal, mas mais flexível.