PUBLICIDADE

Jovens estão fazendo menos sexo, apontam pesquisas

Análises demonstraram que o número de jovens com a vida sexual ativa tem diminuído; entenda

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Uma pesquisa feita pela Faculdade de Saúde Pública de Londres, na Inglaterra, revelou que o número de jovens com a vida sexual ativa caiu pela metade nos últimos 20 anos. O estudo analisou dados de 1991 a 2018. No início dos anos 90, a porcentagem de homens entre 18 e 24 anos que não haviam tido relações recentes era de 14,3%, enquanto as mulheres representavam 13,2%.

Já entre as pessoas entrevistadas em 2018, 30% dos homens na mesma faixa etária alegaram não ter tido nenhum tipo de relação íntima no último ano. No caso das mulheres, o número apresentado foi de 19%.

De acordo com os pesquisadores, essas descobertas podem ser explicadas por meio de uma análise profunda sobre as mudanças ocorridas no contexto social, demográfico e tecnológico desde o início do milênio.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Além dos impactos físicos causados pelas redes sociais, como o aumento do tempo e foco dedicados ao celular, um dos principais fatores que pode justificar a diminuição da frequência sexual entre os jovens é a saúde mental. Durante o estudo, foi observado que grande parte dos entrevistados que estavam em condições emocionais adequadas faziam sexo com mais frequência.

Ao compararem os dados com pesquisas feitas na Austrália, Finlândia, Japão e Estados Unidos, os cientistas britânicos observaram que o declínio de atividades sexuais nesses países também é uma realidade. Entretanto, as possíveis causas apontadas para esse fenômeno foram o vício em pornografia e status material, fazendo com que os jovens passem mais tempo focados no trabalho.

Essa tendência também foi observada em uma análise feita no Brasil pelo Instituto Datafolha. Mais de 1.800 homens participaram do estudo, com 996 dos entrevistados entre 18 e 35 anos. Quando questionados se mantiveram relações sexuais nos últimos 24 meses, 16% dos jovens responderam que não contra apenas 9% dos adultos entre 36 e 70 anos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A importância de falar sobre sexo com adolescentes

A adolescência é um momento da vida importante para a formação da personalidade adulta e uma parte dela é a sexualidade. O exercício da sexualidade saudável está diretamente relacionado às informações adquiridas e experiências de cada um no decorrer da vida.

"Conversem com seus filhos, respondam às perguntas com sinceridade e não ignorem os sinais de que estão crescendo e percebendo o mundo ao seu redor. E lembrem-se que há um profissional que pode ajudá-los", fala a pediatra Andrea Hercowitz.

Entenda mais sobre como falar sobre sexo com adolescentes.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)