PUBLICIDADE

Viajar de avião durante a gravidez requer alguns cuidados

Não passar mais de três horas sem comer e ingerir bastante água é essencial

Hoje cada vez mais casais têm ido ao exterior durante a gravidez para montar o enxoval, já que os preços de artigos para bebês são realmente convidativos lá fora. Mas toda gestante deve consultar sua obstetra antes de uma viagem de avião.

Gestantes de alto risco, portadoras de pressão alta, diabetes, anemia falciforme entre outras patologias terão suas viagens contraindicadas pelos seus médicos durante toda a gravidez, na maioria dos casos.

A melhor época para viajar de avião é após o primeiro trimestre (após a 12ª semana) até o sexto mês (27 ª semana). Isso porque o primeiro trimestre é quando ocorrem os enjoos e há maior risco de abortamento. Após a 27ª semana, a barriga já está grande, o que pode causar desconforto, aumentando o risco de intercorrências como rotura prematura da bolsa e trabalho de parto prematuro.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Então após a 36ª semana, as companhias aéreas costumam exigir apresentação de um atestado médico especificando data, trecho, tempo de vôo máximo permitido e data provável do parto. Este atestado deve ser emitido no máximo 48 horas antes do embarque. Além disso, em geral, não é permitido o embarque a partir de 10 dias antes da data provável do parto.

Se a grávida tem alguma restrição alimentar, deve informar previamente a empresa para que seja programado.

Alimentação leve antes do embarque e não passar mais de três horas sem se alimentar também é essencial. Se a grávida tem alguma restrição alimentar, deve informar previamente a empresa para que seja programado.

Não se esqueça de ingerir bastante água, pois há risco aumentado de desidratação, devido ao ar seco da cabine, e de usar o cinto de segurança abaixo do ventre.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Entre as refeições, lembre-se de fechar a mesinha e não abra mão do uso de meias elásticas de compressão próprias para gestantes (a sua obstetra deverá indicar o melhor tipo para você). Durante o voo, faça pequenas pausas para uma caminhada, mesmo que seja até o banheiro.

Tente selecionar o assento com antecedência, de preferência perto das asas onde os efeitos das turbulências são menores. Escolha também assentos em áreas onde há mais espaço para as pernas e, de preferência, no corredor já que você precisará se levantar para as caminhadas.

Leve carteirinha de pré-natal na bagagem de mão ou atestado médico com dados essenciais da gravidez, como idade gestacional, partos anteriores, laudo de USG e tipagem sanguínea, alergias a medicamentos, etc. De preferência, leve um resumo dessas informações na língua do país para o qual irá viajar, mesmo que fale a língua fluentemente. Em uma situação de emergência, a comunicação pode ficar prejudicada e todo tempo é importante.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

No mais, já faça uma pesquisa das lojas que quer visitar, tente programar os roteiros de forma a não caminhar excessivamente e sempre carregue água e lanches, dando sempre preferência a frutas e outros alimentos saudáveis. Use sapatos e roupas confortáveis e evite carregar muito peso. Use as meias elásticas durante todo o dia e faça pausas para descanso várias vezes. Procure ter uma boa noite de sono.

É imprescindível ter um seguro de viagem e fique atento se o seguro dá direito a atendimento de urgência e internação a gestantes de qualquer idade gestacional. É preciso pensar em tudo antes de viajar para não passar apuros. E tenha o contato da sua obstetra, caso o médico socorrista necessite de alguma informação que você não consiga passar.