As meninas estão realmente entrando na puberdade mais cedo?

Queda na idade média da menstruação se deve principalmente às melhorias na qualidade alimentar e nas condições de saúde

Por Fernanda André, endocrinologista pediátrica

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

As meninas estão realmente entrando na puberdade mais cedo? Essa afirmação é verdadeira. Com o passar das gerações as meninas realmente vêm menstruando mais cedo.

Essa queda na idade média da menstruação se deve principalmente as melhorias na qualidade alimentar e nas condições de saúde.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Puberdade antes da hora

Os sinais da puberdade (mamas e pelos pubianos nas meninas e aumento dos testículos e pelos pubianos no meninos) podem aparecer a partir dos oito anos nas meninas e a partir dos nove anos nos meninos. A puberdade precoce ocorre quando esses sinais aparecem antes da idade considerada normal e, nesses casos, deve-se procurar o acompanhamento com uma endocrinologista pediátrica.

Alguns fatores têm contribuído para aparecimento desses sinais sexuais mais cedo nas crianças. São eles a obesidade e o apelo à sexualidade exposto de forma prematura. Alguns estudos defendem que a ausência da figura paterna e ambientes conturbados também tendem a amadurecer a criança antes da hora. Também pode surgir mais cedo em meninas cujas mães menstruaram com menor idade e nas crianças que tiveram baixo peso ao nascer.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A puberdade precoce é causada pelo aumento antecipado dos hormônios sexuais no sangue, seja porque a criança se expôs a algum hormônio (ex: medicamentos, disruptores endócrinos), ou porque suas glândulas passaram a produzir, por algum motivo, esses hormônios sexuais de forma precoce.

Mas porque devemos nos preocupar? A puberdade precoce pode comprometer a estatura da criança, aumentar o risco de certos tipos de câncer e trazer prejuízos psicológicos a criança.

No que se refere a estatura, ocorre aceleração da idade óssea prejudicando a estatura final. Além do maior risco de obesidade, hipertensão e diabetes tipo 2 a exposição precoce ao hormônio estrógeno aumenta risco de alguns cânceres como o de mama e o de ovário.

O tratamento depende do tipo de puberdade precoce. Na forma chamada central consiste em injeções, mensais ou trimestrais, de um medicamento (agonista de GnRH) que faz a puberdade regredir e ?freia? o avanço da idade óssea.

Em outros casos é preciso tratar as doenças de base, retirando um eventual tumor produtor de hormônios.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Quando a puberdade apenas está um pouco antecipada e evoluindo lentamente não há necessidade de medicamentos mas a criança deve ser acompanhada com especialista para que esse possa intervir o mais rápido possível caso ocorra alguma aceleração puberal.