PUBLICIDADE

"Depilação kids" gera debate na internet: entenda os riscos

Dermatologista explica os perigos da depilação infantil após o assunto viralizar no Twitter

A depilação é uma questão de estética que sempre gera muito debate nas redes sociais. Nas últimas semanas, porém, o assunto ganhou ainda destaque na web depois que uma clínica anunciou que oferece esse serviço também para crianças - sugerindo uma rotina de depilação para um público inferior a 10 anos.

A foto de duas depiladoras "kids", da clínica de estética By Pello, de Goiânia (GO), foi compartilhada por uma usuária no Twitter, que levantou o debate da depilação não ser uma escolha propriamente da criança, mas, sim, um padrão imposto pela sociedade.

Após a publicação, o tweet recebeu mais de 700 comentários de pessoas indignadas, afirmando que a venda de pacotes de depilação infantil só reforça um "ideal" de beleza feminino, e que o procedimento pode ser prejudicial para crianças tão novas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Porém, uma outra parcela de usuários afirmou que concorda com a demanda de depilação em crianças. "Eu tinha excesso de pêlos na infância e comecei a fazer [depilação] aos oito anos para evitar o bullying na escola", disse uma internauta na postagem.

Depilação infantil é perigosa?

A dermatologista da Clínica DUO Mais, Eduarda Porello, afirma que, de modo geral, a pele da criança costuma ser mais sensível por estar em formação e é mais imatura em termos imunológicos. Portanto, a depilação antes dos 10 anos deve ser bem avaliada pelos pais e liberada pelo pediatra que acompanha a criança.

"Devemos nos questionar também se a depilação não irá acelerar a entrada da criança na vida adulta e impor padrões e inseguranças psicológicas em relação ao próprio corpo", acrescenta.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Além disso, ela explica que os pêlos são essenciais em qualquer idade, pois são responsáveis pela manutenção da temperatura corporal e proteção contra agentes externos. Essas funções são ainda mais importantes na infância.

"A criança não tem a autonomia para colocar uma roupa adequada ou para regular a temperatura corporal de outras formas, então o pêlo acaba sendo mais importante na fase infantil do que na adulta", afirma.

A partir de que idade a depilação pode ser feita?

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Como lidar com excesso de pêlo na infância?

A dermatologista afirma que, antes de qualquer coisa, é importante levar a criança a um pediatra, pois o excesso de pêlos em determinadas áreas do corpo pode estar relacionado à herança genética, questão racial ou alterações endocrinológicas, como puberdade precoce ou hiperplasia da glândula suprarrenal.

"É importante avaliar se o excesso de pêlos traz prejuízos psicológicos e sociais para a criança que justifique a depilação. Se este for o caso, após uma avaliação do pediatra que descarte patologias que poderiam estar associadas, podemos considerar os métodos depilatórios", afirma.

Como cuidar da pele da criança após a depilação?

Após a depilação, se ocorrer alguma irritação, alergia ou outra reação adversa, o método depilatório deve ser suspenso e a criança deve ser levada a um dermatologista para avaliação, segundo Eduarda Porello.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Caso não ocorra adversidades, é importante evitar a exposição solar nas 48 horas após a depilação. E, de modo geral, a pele deve ser hidratada adequadamente, com produtos específicos para pele infantil.

Saiba mais sobre depilação

Conheça o tipo de depilação ideal para cada parte do corpo

Depilação: conheça o melhor método para você

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Saiba como funcionam as diferentes técnicas de depilação