PUBLICIDADE

Grávida pode pintar o cabelo?

Tinta no couro cabeludo pode levar substâncias nocivas para a corrente sanguínea e prejudicar o feto

A gravidez pode alterar o viço e a textura dos cabelos, sendo considerado um processo natural causado pela alteração hormonal durante esse período.

De acordo com o ginecologista e obstetra Alberto d'Áuria, essa mudança no aspecto dos fios ocorre pois existe a produção de outros hormônios que são originários da placenta e da glândula suprarrenal que causam alteração no cabelo da gestante.

Por esse e outros motivos, algumas gravidinhas desejam dar uma repaginada no visual e acabam optando por pintar os cabelos. Veja se os médicos indicam pintar os cabelos durante a gravidez.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Grávida pode pintar o cabelo?

Nos três primeiros meses de gravidez é contraindicado o uso de qualquer produto químico nos fios, para evitar o risco de malformação do feto. Portanto, a grávida pode pintar o cabelo a partir da 12ª semana de gestação e com permissão do obstetra.

"A grávida deve optar por um produto que não contenha amônia nem água oxigenada", recomenda a ginecologista e obstetra Maria Augusta Tamm, especialista em reprodução humana do Grupo Huntington.

Como pintar o cabelo na gravidez

Evite fazer qualquer procedimento nos fios sozinha, procure sempre um profissional. Além disso, a recomendação é pintar somente o comprimento dos fios, evitando a raiz.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O obstetra Alberto d'Áuria, especialista da Maternidade Pro Matre, explica que o couro cabeludo deve ser evitado na hora da tintura para que a amônia e outras substâncias prejudiciais não sejam absorvidas pela corrente sanguínea, consequentemente prejudicando o bebê e a mãe.

Atualmente já existem várias marcas de tintas para gestantes que investem em substâncias naturais, livres de amônia, água oxigenada e ou outras substâncias nocivas.