Mãe acorda de coma por COVID-19 e conhece filha três semanas após o parto

Blanca Rodriguez teve um parto de emergência durante coma devido à COVID-19 e só conheceu a filha três semanas depois

Blanca Rodriguez, de 32 anos, estava grávida de 28 semanas quando entrou em coma induzido devido a complicações da COVID-19. Horas depois, seu bebê apresentou risco de vida e foi necessária uma cesariana de emergência. Blanca conheceu Jade, sua filha, somente três semanas após o nascimento.

Rodriguez foi levada às pressas ao Loma Linda University Medical Center, na Califórnia (EUA), no final de julho, após ter muita dificuldade para respirar. Ela testou positivo para COVID-19, e acabou desenvolvendo uma síndrome de dificuldade respiratória aguda. Essa síndrome faz com que os pulmões acumulem líquidos e tem taxa de mortalidade de 50% em gestantes.

Após três dias de internação, o sistema imunológico de Rodriguez já estava muito fraco. Diante da gravidade da situação, ela foi posta em coma induzido para que pudesse ser colocada em um respirador.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Entretanto, horas depois, seu bebê apresentou risco de vida - e mais de 20 médicos precisaram realizar uma cesariana de emergência. Jade nasceu com apenas 1,219 kg. Blanca continuou em coma por oito dias, enquanto sua filha foi colocada em um ventilador da UTIN.

Os médicos alertaram a família sobre as baixas expectativas da paciente voltar do coma totalmente recuperada. Porém, ao ser acordada no início de agosto, Blanca mostrou uma recuperação "milagrosa", recebendo alta logo em seguida.

Apesar da melhora, ela só conseguiu ver a filha quando o teste de COVID-19 deu negativo, três semanas após o parto. Blanca é mãe de mais duas crianças: Francisco, de 8 anos, e Alejandro, de 6.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"COVID-19 não é uma piada. Quase me matou. Estou muito grata pelos médicos, e muito grata pela minha vida e pela vida de minha filha", declarou Blanca Rodriguez ao Daily Mail.

Gravidez e COVID-19: quais são os cuidados necessários

As gestantes fazem parte do grupo de risco da COVID-19. De acordo com uma pesquisa publicada pelo Biochimica et Biophysica Acta, mulheres grávidas infectadas pelo novo coronavírus têm mais chances de desenvolver pré-eclâmpsia do que uma gestante saudável.

Por isso, a grávida deve procurar ajuda médica imediatamente caso tenha tido contato com alguém que testou positivo para o novo coronavírus ou apresente alguns dos seguintes sintomas:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Para evitar qualquer complicação possível, as gestantes devem seguir à risca os cuidados preventivos da doença, como:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)