PUBLICIDADE

Entenda como a fisioterapia ajuda no tratamento da osteoporose

Veja quais são os benefícios da fisioterapia para quem tem osteoporose e muito mais

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Com o processo natural de envelhecimento, ocorre uma perda acelerada de massa óssea, o que pode resultar no surgimento da osteoporose, patologia que provoca a redução da absorção de minerais e cálcio e acomete, normalmente, todos os ossos. A manifestação clínica da osteoporose é a fratura e as mais comuns são as de punho, vértebras, costelas e, principalmente, a do colo do fêmur (osso da coxa). Elas acabam limitando a vida do idoso e muitas vezes trazem uma série de complicações à sua saúde. Estima-se que, aproximadamente, uma em cada três mulheres possa apresentar uma fratura óssea durante a vida.

Origem da osteoporose

Todos os tecidos do corpo devem se manter saudáveis para um bom funcionamento e com os ossos não é diferente. A manutenção da saúde óssea ocorre por meio da remodelação do osso velho em osso novo. Logo, se o corpo deixa de formar material ósseo novo suficiente para a remodelagem ou ainda quando muito do material dos ossos antigos acaba sendo reabsorvido pelo corpo, os ossos não se renovam como deveriam, tornam-se fracos e finos, aumentando a fragilidade e, consequentemente, o risco de fraturas.

Fatores de risco para a osteoporose

Esta é a principal causa de fraturas e quedas entre os idosos. Os principais fatores de risco do desenvolvimento da osteoporose são:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Principais sintomas da osteoporose

A doença pode surgir de forma silenciosa até manifestar sintomas de acordo com o seu avanço, podendo incluir:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O tratamento para a osteoporose

É importante que a osteoporose seja diagnosticada precocemente. Cada caso deve ser avaliado de forma criteriosa e o tratamento válido deve envolver o acompanhamento de profissionais como fisioterapeuta, nutricionista e médico com o objetivo de deter a fragilidade e, quando possível, recompor a massa óssea.

O trabalho da fisioterapia no tratamento da osteoporose

Benefícios: A fim de melhorar a qualidade de vida do paciente com osteoporose, a fisioterapia oferece um trabalho de fortalecimento de músculos, que ajuda na prevenção das possíveis deformidades e fraturas ósseas, além de outras complicações; ajuda na melhora da coordenação e do equilíbrio do paciente (indispensáveis para prevenção de quedas).

Como é realizado: Durante as sessões de fisioterapia (que, dependendo do caso, podem ser realizadas na clínica especializada ou em domicílio), o profissional irá trabalhar de maneira personalizada, ou seja, adaptar cada exercício às necessidades individuais de cada paciente e aos sintomas que ele apresentar. Exercícios de alongamento, de fortalecimento muscular, de coordenação e equilíbrio, além de outros como Pilates, caminhada ou hidroginástica devem ser realizados sempre com a supervisão do fisioterapeuta e, uma vez realizado com a devida cautela, podem contribuir, significativamente, para retardar a perda da massa óssea que ocorre com a inatividade e melhorar a força e o equilíbrio do paciente com osteoporose.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Duração do tratamento: O tempo de tratamento com a fisioterapia vai depender do quadro do paciente. Na verdade, a quantidade de sessões é que podem ser reduzidas, mas é sempre importante que o paciente dê continuidade aos exercícios que o fisioterapeuta orientar, até mesmo em casa. Vale ressaltar ainda que a fisioterapia não exclui a necessidade de uma alimentação saudável e rica em cálcio e vitamina D, além de possíveis medicamentos prescritos pelo médico e exposição ao sol, se o paciente não tiver nenhuma contra indicação para isso.

Recomendações preventivas