PUBLICIDADE

Trombose no avião: como prevenir?

Entenda porque o problema é comum em voos e formas de evitar a complicação

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Um medo muito comum das pessoas é o de trombose em viagens de avião. Realmente um vôo é um momento em que o risco deste problema aparecer é maior, já que a pessoa fica sem mover as pernas, o que prejudica o retorno do sangue venoso para o coração. Essa redução da velocidade do sangue pode causar formação de trombos dentro de veias profundas, com obstrução parcial ou oclusão, sendo mais comum nos membros inferiores ? em 80 a 95% dos casos. É a chamada trombose venosa profunda.

O problema maior é em pessoas que tem alguma predisposição a ter trombose e estão em um voo. O sintoma mais comum é inchaço de panturrilha, acompanhado ou não de dor e calor local. Geralmente sente-se uma das batatas da perna (panturrilhas) dura.

As principais complicações decorrentes da trombose venosa são: insuficiência venosa crônica/síndrome pós-trombótica (edema e/ou dor em membros inferiores, mudança na pigmentação, ulcerações na pele) e embolia pulmonar. Esta última tem alta importância clínica, por apresentar elevado índice de mortalidade. Aproximadamente 5 a 15% de indivíduos não tratados da trombose podem morrer de embolia pulmonar.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Como prevenir a trombose em aviões?

Recomendações para prevenção de trombose venosa profunda durante o voo:

Um medo muito comum das pessoas é o de trombose em viagens de avião. Realmente um vôo é um momento em que o risco deste problema aparecer é maior, já que a pessoa fica sem mover as pernas, o que prejudica o retorno do sangue venoso para o coração. Essa redução da velocidade do sangue pode causar formação de trombos dentro de veias profundas, com obstrução parcial ou oclusão, sendo mais comum nos membros inferiores ? em 80 a 95% dos casos. É a chamada trombose venosa profunda.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Alguns exercícios feitos no próprio assento do avião também ajudam muito na circulação do sangue venoso. Há companhias aéreas, inclusive, que orientam como fazê-los. Os mais comuns e recomendados são:

Um medo muito comum das pessoas é o de trombose em viagens de avião. Realmente um vôo é um momento em que o risco deste problema aparecer é maior, já que a pessoa fica sem mover as pernas, o que prejudica o retorno do sangue venoso para o coração. Essa redução da velocidade do sangue pode causar formação de trombos dentro de veias profundas, com obstrução parcial ou oclusão, sendo mais comum nos membros inferiores ? em 80 a 95% dos casos. É a chamada trombose venosa profunda.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Se você tiver algum fator predisponente para trombose, o melhor a fazer é consultar um angiologista, que, além do que foi dito acima, poderá lhe prescrever um medicamento para prevenção da trombose.

Por que o problema aparece?

Agora que já sabemos o que é a trombose e sua importância, vamos falar sobre os fatores que podem desencadear o evento trombótico. Para efeitos didáticos, os fatores de risco podem ser classificados como:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)