PUBLICIDADE

Náusea, enjoo e vômitos: o que causa esses desconfortos e como evitá-los

Sintomas considerados corriqueiros podem indicar algum desequilíbrio ou problema no organismo

Todo mundo já sentiu, em algum momento da vida, aquele mal-estar que pode até mesmo evoluir para um quadro de vômito. As causas são variadas: bebida alcoólica em excesso, alimentação inadequada, problemas emocionais, viagens de carro e até uma possível gravidez. Apesar de comuns, os sintomas merecem atenção, pois podem indicar que algo não vai bem no organismo.

Em muitos casos, náuseas, enjoos e vômitos podem ser evitados com atitudes simples, como mudança de hábitos alimentares, dicas de postura em viagens e veículos em movimento e também medicamentos que aliviam o desconforto. Tudo isso ajuda no bem-estar de quem sofre com os sintomas, em momentos pontuais ou com alguma frequência.

Com o apoio da Apsen Farmacêutica, convidamos o médico gastroenterologista Vitório Luis Kemp, professor de Gastroenterologia da UNISA, e o otoneurologista Ricardo Dorigueto, especialista em Otorrinolaringologia pela Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cervicofacial, para esclarecer as principais dúvidas sobre causas e tratamentos para náuseas, enjoos e vômitos e como evitá-los.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Confira as principais perguntas da entrevista abaixo ou assista ao Minha Vida ao Vivo na íntegra em nossa página do Facebook:

Minha Vida: O que é náusea? Enjoo é o mesmo que náusea?

Vitório Luis Kemp: Essas queixas, como dor, febre, náusea e vômito, são um alarme do corpo de que alguma coisa não está em harmonia. São queixas que você pode levar ao médico para descobrir a causa. Náusea e enjoo, de uma forma geral, são sinônimos. Normalmente, usa-se o termo enjoo mais para mulheres que estão grávidas. Já a diferença entre náuseas e vômitos é que nesse último você coloca um conteúdo para fora, na náusea isso não acontece.

Minha Vida: Quais são as causas mais comuns de enjoos, náuseas e vômitos?

Vitório Luis Kemp: Existem mais de 300 causas catalogadas. Mas o mais comum são as doenças do trato gastrointestinal e as doenças do sistema vestibular, representada pela labirintite. São os dois órgãos que mais causam esses sintomas. Mas existem muitas outras causas, como enxaquecas e doenças do pâncreas, além de doenças do estômago.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Minha Vida: Quando náuseas, enjoos e o vômitos se tornam problemas médicos?

Ricardo Dorigueto: Acho que a partir do momento que o quadro incomoda o paciente ele já pode buscar auxílio médico. Afinal, ele está com sintomas que podem ser de muitas doenças diferentes, desde condições muito simples, como as do trato digestivo, até doenças mais complexas, como as neurológicas. Mesmo situações corriqueiras do dia a dia, como o enjoo dentro de um veículo ou quando você lê um livro, podem indicar um problema. Então, são sintomas comuns para doenças muitas vezes perigosas ou apenas corriqueiras. Tem que procurar o médico sempre, para fazer o diagnóstico e ter o melhor tratamento.

Vitório Luis Kemp: Também é importante ressaltar que náuseas, enjoos e vômitos nunca são uma coisa normal. É lógico que se você exagerar na feijoada de sábado, por exemplo, você pode apresentar alguns sintomas desse tipo. Não que seja normal, mas é esperado. O mesmo vale para tomar muito refrigerante, que tem muito gás e estende o estômago. Mas sempre que incomoda tem que buscar o médico.

Minha Vida: Na consulta, que tipo de informação é interessante que o paciente tenha?

Ricardo Dorigueto: Bom, na área da otoneurologia, as principais informações sobre náuseas e vômitos estão relacionadas aos momentos desencadeantes, ou seja, quando a pessoa sente que começou a náusea. É uma coisa corriqueira, como falei, como ler um livro no veículo? São dados muito importantes que auxiliam o diagnóstico de uma doença muito comum, que é a cinetose, ou enjoo do movimento.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O labirinto é um sensor de movimento que capta toda a movimentação da cabeça, na verticalidade ou horizontalidade. E ele confronta esses estímulos recebidos com o que estamos vendo do lado de fora do carro. Se eu estou com as pernas paradas, mas a minha visão mostra que estou em movimento, olhando pela janela, e meu labirinto sente as curvas, tudo isso gera um conflito de sensações. Esse conflito acaba desencadeando os sintomas, como náuseas, palidez, sudorese, tontura e vômitos, que avisam o organismo que aquela pessoa tem que sair daquele local.

Minha Vida: Não se pode falar sobre náuseas, enjoos e vômitos sem associá-los à gravidez. Toda grávida tem enjoos ou é um mito?

Vitório Luis Kemp: Não são todas, mas as estatísticas mostram que até 90% das gestantes vão ter enjoos. Então, só algumas têm esse privilégio de não ter a sensação. E começa, às vezes, com aqueles conhecidos enjoos matinais e vai progredindo conforme a gravidez avança, de modo que a gestante sinta os sintomas em diferentes momentos.

Minha Vida: O que se pode fazer para evitar esses enjoos da gestação?

Vitório Luis Kemp: Quando incomoda muito, a gente tem que prescrever alguma medicação, como a meclozina, por exemplo. Isso serve, na verdade, para qualquer causa de náusea e vômito. Você tem dois grandes parâmetros para observar quando prescreve alguma coisa: o perfil do paciente, com informações como idade, se é um caso de gravidez, se existem outras doenças; e o outro é relativo à molécula, ou seja, quanto tempo ela age, se é segura.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Na grávida, como muitas vezes o sintoma está relacionado à alimentação, pedimos para que ela tome o medicamento um pouco antes das refeições. Além disso, ela deve preferir uma comida mais leve, como sopas e canjas sem muito tempero, em volumes pequenos e mais vezes ao dia. Isso garante um controle bem satisfatório da náusea e do vômito na gravidez.

Minha Vida: Muita gente não sente esses desconfortos no dia a dia, mas quando precisam encarar uma viagem longa eles aparecem. Tem alguma forma de evitar esse tipo de sintoma?

Ricardo Dorigueto: O enjoo em veículo tem como ser evitado, mas nem sempre. Vai depender de quem estiver dirigindo. Podemos começar com essa dica: se você precisa viajar e tem enjoo de movimento, é melhor que conduza o veículo, sem embarcar como passageiro. Se essa opção não é possível, existem algumas medidas que ajudam a diminuir o desconforto. Se você vai de avião ou navio, escolha o meio do veículo, olhando para frente, porque assim você dá menos estímulo de conflito entre os olhos e o labirinto. Outra dica é comer de maneira leve, evitando gorduras e alimentos com álcool. Se mesmo assim sentir náusea, podemos dar mais uma dica para o paciente. Além de olhar para a frente, tem um ponto no pulso, como um ponto de acupuntura, que ele pode pressionar e que alivia a tontura e a náusea em alguns casos. E quando nada disso dá certo, tem que ser medicado.

Uma coisa importante para o paciente que já sabe que vai passar mal em situações como essa é procurar o médico e ser medicado antes de embarcar no veículo. Além disso, se ele for o motorista, ele nunca pode ser medicado, porque a maioria dos remédios vão causar sonolência e impedir a pessoa de dirigir bem.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Minha Vida: Para o paciente em geral, homens e mulheres, como aliviar um quadro de náusea, enjoo e vômito?

Vitório Luis Kemp: No geral, falando das doenças gastrointestinais, você pode estar com o estômago irritado, com uma úlcera ou uma doença do refluxo, por isso a dieta é uma coisa importante. Alimentos que têm muita gordura dificultam a motilidade do estômago. Então, quem já está predisposto a sofrer com isso ou se sente com esses sintomas deve evitar comidas gordurosas, porque elas vão precipitar náuseas, enjoos e vômitos. Além disso, é importante evitar o volume alto de alimentos e também a ingestão de líquidos durante as refeições, principalmente os líquidos gaseificados. O caminho é priorizar, sempre, alimentos leves e mais vezes ao dia.

Ricardo Dorigueto: São três pontos que o paciente deve ter em mente para evitar esses problemas. A náusea e o vômito podem vir do trato digestivo, podem vir da parte emocional, como no caso da ansiedade, e do labirinto. Por isso, é importante evitar alimentos pesados, controlar emoções negativas que causam ansiedade e evitar movimentos de cabeça em excesso, para não estimular ainda mais o labirinto, principalmente em pessoas que têm doenças do labirinto.

Minha Vida: Quais são as principais doenças que podem ter esses problemas ou como sintomas ou como consequência?

Ricardo Dorigueto: As mais comuns, situando as doenças gastrointestinais, são enjoo da gravidez e as doenças neurológicas simples, como a enxaqueca, que é a mais prevalente. Ela deixa o paciente hipersensível à luz, ao som e aos movimentos, transformando situações comuns em algo nauseante, com possibilidade de vômitos. Além disso, temos doenças do labirinto, como labirintite e vertigem posicional, e outras várias doenças que são causadas por problemas hormonais, na glândula tireoide, ou no ovário, que estimulam o cérebro em excesso e causam esses sintomas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)