Saiba como cuidar da saúde intestinal do seu filho

É importante seguir algumas medidas para que o intestino funcione bem e a saúde seja preservada

O intestino desempenha um papel de extrema importância no organismo, afinal, é ali que acontece a absorção dos nutrientes que ingerimos1, além de ser o local de fabricação de hormônios e neurotransmissores - como a serotonina - que também são produzidos por meio da microbiota2, bactérias que vivem em harmonia dentro do intestino3.

Cuidar do trato intestinal da criança é, portanto, fundamental, pois uma microbiota equilibrada ajuda a manter a saúde e protege o corpo inclusive contra infecções4.

Veja abaixo 6 dicas para cuidar da saúde intestinal do seu filho:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Amamente: a amamentação é importante para a microbiota intestinal do bebê5, e deve ser mantida, sempre que possível, até os dois anos de idade ou mais6.

Além de ajudar na saúde do intestino, o leite materno proporciona vários outros benefícios, como proteção contra diarreias, além de diminuir o risco em longo prazo de doenças como diabetes e obesidade5.

Ofereça probióticos: os probióticos são microrganismos vivos que, quando ingeridos, trazem benefício ao corpo por meio da melhora do equilíbrio da microbiota intestinal. Essas bactérias do bem são capazes de criar uma barreira no intestino, diminuindo a chance de bactérias ruins agirem no local7. Os iogurtes probióticos, por exemplo, podem ajudar a prevenir diarreia em crianças8, com a vantagem de ser um alimento que costuma ser bem aceito entre os pequenos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Probióticos exclusivos como Enterogermina Plus também podem ser oferecidos às crianças, pois ajudam a equilibrar a flora intestinal9. Composto por B. Clausii, Enterogermina é prático para as crianças pois, por ser líquido e não conter gosto, pode ser ingerido puro ou misturado em sucos, leite ou outras bebidas.

Aposte em uma alimentação saudável: nem toda industrialização de alimentos é ruim, afinal, o processamento mínimo de alimentos é útil em diversas ocasiões, como na moagem, secagem ou pasteurização de alimentos in natura10.

No entanto, o ideal é fugir de alimentos tais como biscoitos recheados, salgadinhos, macarrão instantâneo, entre outros. Por serem ricos em gorduras, sal e açúcar, podem prejudicar a saúde da criança10, inclusive o intestino, afetando a microbiota intestinal e predispondo a vários problemas de saúde11.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Reduza o açúcar: o excesso de açúcar também é prejudicial ao intestino, além de aumentar o risco de desenvolver obesidade e diabetes, entre outras condições11.

É importante seguir a recomendação dos pediatras e do Ministério da Saúde de não oferecer absolutamente nenhum tipo de açúcar a crianças antes de dois anos de idade12. Depois disso, o consumo também deve ser moderado13.

O açúcar é capaz de alterar negativamente o equilíbrio da microbiota intestinal, podendo favorecer um desbalanço, o que deixa a criança em maior risco de desenvolver outras doenças11.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Evite a constipação: não são só os adultos que sofrem com prisão de ventre. As crianças, principalmente quando não recebem alimentação e hidratação adequadas, também podem padecer desse problema14.

Por isso, além de manter a criança hidratada e oferecer alimentos ricos em fibras, como frutas, vegetais e grãos14, converse também com o pediatra para alternativas para aliviar a constipação, já que ela pode atrapalhar o dia a dia da criança pelo incômodo que causa.

Cuidado com medicamentos: quando bem indicados, os medicamentos podem salvar vidas. No entanto, alguns deles, como os antibióticos que, além de matar as bactérias ruins que estão provocando alguma infecção, também acabam dizimando as bactérias boas intestinais, gerando um desequilíbrio na microbiota15.

Por isso, toda vez que a criança precisar tomar antibiótico - prática que deve ser seguida à risca se orientada por um médico - converse com o profissional de saúde que está prescrevendo sobre como cuidar da microbiota intestinal durante e depois do tratamento, e capriche na alimentação saudável e nos probióticos15.

É importante lembrar que os probióticos contribuem para uma boa imunidade, diminuindo as chances de a criança ter infecções oportunistas4.

Referências:

1 - Schneider, S., Wright, C.M., Heuckeroth, R.O. Unexpected Roles for the Second Brain: Enteric Nervous System as Master Regulator of Bowel Function. Annual Review of Physiology, volume 81, 2019, p. 235-259.

2 - Clarke, G., Stilling, R.M. , Kennedy, P.J. et al. Minireview: Gut Microbiota: The Neglected Endocrine Organ. Molecular Endocrinology. 2014 Aug; 28(8).

3 - Center for Ecogenetics & Environmental Health - University of Washington. Fat Facts About the Human Microbiome.

4 - Do Carmo, M.S., Dos Santos, C.I., Araújo, M.C. Probiotics, mechanisms of action, and clinical perspectives for diarrhea management in children. Food&Function. Royal Society of Chemistry. 2018 Oct 17;9(10):5074-5095.

5 - Ho, N.T. , Li, F., Lee-Sarwar, K.A. et al. Meta-analysis of effects of exclusive breastfeeding on infant gut microbiota across populations. Nature Communications. 2018; 9: 4169.

6 - Ministério da Saúde. Cadernos de atenção básica. Saúde da Criança - Aleitamento Materno e Alimentação Complementar.

7 - Varavallo, M.A. Thomé, J.N. Teshima, E. Aplicação de bactérias probióticas para profilaxia e tratamento de doenças gastrointestinais. Semina: Ciências Biológicas e da Saúde, Londrina, v. 29, n. 1, p. 83-104, jan./jun. 2008.

8 - Fox, M.J, Ahuja, K.D, Robertson, I.K. Can probiotic yogurt prevent diarrhoea in children on antibiotics? A double-blind, randomised, placebo-controlled study. British Medical Journal. 2015 Jan 14;5(1):e006474.

9 - Elshaghabee, F.M.F. , Rokana, N., Gulhane, R.D. et al. Bacillus As Potential Probiotics: Status, Concerns, and Future Perspectives. Frontiers in Microbiology. 10 August 2017.

10 - Ministério da Saúde. Guia alimentar para a população brasileira. A escolha dos alimentos.

11 - Leo, E.E.M., Campos, M.R.S. Effect of ultra-processed diet on gut microbiota and thus its role in neurodegenerative diseases. Nutrition. Volume 71, March 2020, 110609.

12 - Ministério da Saúde. Guia alimentar para crianças menores de 2 anos.

13 - Vos, M.B.,Kaar, J.L., Welsh, J.A. Added Sugars and Cardiovascular Disease Risk in Children. A Scientific Statement from the American Heart Association. Circulation. 2017;135:e1017?e1034.

14 - McCarthy, C. What to do if your child is constipated. Harvard Medical School - Harvard Medical Publishing.

15 - Zhang, S., Chen, De-Chang . Facing a new challenge: the adverse effects of antibiotics on gut microbiota and host immunity. Chinese Medical Journal. May 20; 132(10): 1135?1138.