Será que é DPOC? Veja como identificar essa doença pulmonar

Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica é provocada principalmente pelo tabagismo e é mais comum em pessoas acima de 40 anos

A Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) é uma doença respiratória comum em pessoas acima de 40 anos. É uma enfermidade sem cura associada à piora da qualidade de vida e ao agravamento progressivo dos sintomas. No entanto , com o tratamento adequado e o comprometimento do paciente, pode ser bem controlada1.

No Brasil, estima-se que 7 milhões de pessoas vivam com esta doença, que é caracterizada pela obstrução do fluxo de ar nos pulmões, refletindo em falta de ar. É uma doença que limita as atividades do dia a dia1-3 e, a cada ano a DPOC tira a vida de mais de 40 mil pessoas no País, o que se traduz em 4 óbitos por hora4.

Por isso, é importante que o diagnóstico e tratamento sejam adequados de acordo com o grau da doença e, para isso, é necessário também uma boa relação médico-paciente para traçar um plano de tratamento que atenda todas as suas necessidades1.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Mas como identificar e diagnosticar a DPOC?

A principal causa da DPOC é o tabagismo, mas além dela existem outras , como poluição e exposição a substâncias tóxicas1.

Os principais sintomas são:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Se a pessoa apresenta algum dos sintomas acima, é indicado que procure um médico2. O diagnóstico correto e o tratamento regular são muito importantes2.

A DPOC apresenta piora progressiva e pode se agravar de forma que até mesmo atividades da vida diária, como conversar, andar, comer e se vestir tornam-se um desafio2.

A confirmação do diagnóstico é feita por meio de uma análise do histórico da pessoa e por um exame de prova de função pulmonar (espirometria)2.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Ao receber o diagnóstico da DPOC, é importante conversar com o seu médico para entender mais sobre a enfermidade e o tratamento mais adequado de acordo com a sua rotina e grau da doença2. Dessa forma, vocês poderão desenvolver um plano individualizado, o que favorece a redução dos sintomas e melhora da qualidade de vida2.

Diagnóstico precoce com exame correto é fundamental na DPOC

Assim como acontece em outras doenças crônicas, o diagnóstico precoce e correto da DPOC é fundamental para que o paciente inicie o tratamento e reduza os quadros de agravamento dos sintomas, além de melhorar sua qualidade de vida. O melhor método para diagnosticar a DPOC é a espirometria, exame que avalia a função pulmonar.

De acordo com o estudo Projeto Latino-Americano de Investigação em Obstrução Pulmonar (PLATINO), realizado com a aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)/Hospital São Paulo, o subdiagnóstico é um dos principais gargalos da doença, que até o final deste ano deve ser a terceira maior causa de morte no mundo1-3.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Principais constatações do estudo PLATINO [1-3]

A medicação inalatória tem um papel importante no tratamento da DPOC, por isso é importante que ela seja utilizada de forma correta e o dispositivo inalatório tenha baixa complexidade na administração, pois isto favorece que o tratamento seja incluído facilmente na rotina do paciente e também ofereça os benefícios necessários1.

O treinamento para a minimização de erros na utilização dos dispositivos é fundamental para se alcançar o melhor efeito da medicação. Além disso, as diretrizes para o tratamento da DPOC recomendam que um profissional de saúde forneça instrução e demonstre a técnica correta de uso ao prescrever um dispositivo inalatório1.

Há dois tipos deles disponíveis: os inaladores de pó seco e os de spray ou aerossol, popularmente conhecidos como "bombinhas".

Sua DPOC está controlada?

O impacto da DPOC no dia a dia pode ser medido por meio de um teste rápido de avaliação da doença, o COPD Assessment TestTM-CAT. Por meio desse questionário (clique aqui!), você pode descobrir se sua DPOC está bem controlada respondendo a apenas oito perguntas, numa escala de um a cinco.

Referências

1. PROBST, V. et al. Effects of 2 Exercise Training Programs on Physical Activity in Daily Life in Patients With COPD. Respir Care, 56(11): 1799-1807, 2011.

2. RIBEIRO, F. et al. Should all patients with COPD be exercise trained? J Appl. Physiol., 114(9): 1300-1308, 2013.

3. CHEVENNES, N. et al. Integrated disease management improves oneyear quality of life in primary care COPD patients: a controlled clinical trial. Prim Care Respir J, 18(3): 171-176, 2009.

4. GLOBAL INITIATIVE FOR CHRONIC OBSTRUCTIVE LUNG DISEASE. Global strategy for Diagnosis, Management and Prevention of COPD. Updated 2020. Disponível em: https://goldcopd.org/wpcontent/uploads/2019/11/GO LD-2020-REPORTver1.1wms.pdf. Acesso em: 16 ABR 2019.