PUBLICIDADE

Especialista esclarece 5 dúvidas sobre tártaro nos dentes

O tártaro é uma dos problemas bucais mais comuns na população e pode se agravar

Entre os problemas bucais que podem atingir a população, o tártaro é um dos mais comuns. Para se ter um panorama, de acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde Bucal, do Ministério da Saúde, 64% dos adultos convivem com este quadro.

Mas, apesar disso, o tema ainda é cercado de dúvidas, o que impede tanto que ele seja prevenido da maneira correta quanto que seja removido para evitar complicações.

Então, para esclarecer todos os questionamentos sobre o tártaro, conversamos com a cirurgiã-dentista Patrícia Bella Costa, diretora de marketing profissional da Colgate-Palmolive. Confira abaixo!

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

1. O que é o tártaro e como ele se forma?

Cálculo dental ou tártaro é o nome dado ao quadro no qual "a placa dental bacteriana que não foi removida pela escovação se acumula na superfície dos dentes até endurecer e formar o tártaro", explica Patrícia.

A placa bacteriana, por sua vez, é o biofilme transparente e pegajoso que encobre os dentes. "A placa funciona como uma rede. Quando você escova os dentes, você desorganiza essa rede. É uma constante construção e remoção, pois a placa continua sendo produzida. Então não escovar os dentes corretamente faz com que a placa vá endurecendo, recolhendo cálcio e mineral da saliva e dos dentes, até que o tártaro vá se formando e endurecendo como se fosse cimento", finaliza.

2. Quais as consequências para a saúde bucal se tártaro não for removido?

De acordo com a dentista, a primeira consequência é a inflamação gengival, também conhecida como gengivite. "A bactéria dos dentes está perto da linha da gengiva, fazendo com que ela responda com irritação, além de ficar inflamada, inchada e vermelha, porque ali há bactérias. As pessoas pensam que a escovação forte ou o uso de fio dental causa o sangramento, mas a causa principal é a bactéria. A reação do corpo é essa", esclarece.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A cárie também se forma pelo acúmulo de bactéria e pelo processo de fermentação que ocorre na boca. Sua evolução forma um buraco no dente que, se for grande, pode resultar em um problema que só é resolvido com canal. Além disso, o mau hálito é recorrente, afinal, há acúmulo do biofilme dental, restos alimentares, ácidos da digestão e outros elementos acumulados na boca.

A consequência mais grave, porém, é a endocardite bacteriana, doença causada por uma bactéria da boca que se aloja no coração. "A boca é a porta de entrada para o nosso organismo. E a boca com muita bactéria, pode fazer com que ela entre na corrente sanguínea, o que pode agravar quadros renais e outros. Então é muito importante o cuidado com a higiene bucal", alerta Bella Costa.

3. Por que as cores do tártaro variam?

O tártaro é caracterizado por uma mancha amarelada na superfície dos dentes, rente as gengivas. Mas você sabia que esse aspecto pode variar? De acordo com a cirurgiã- dentista Patrícia, "as manchas começam com um tom amarelo claro e vão escurecendo até chegar a uma cor marrom dependendo dos hábitos alimentares de cada pessoa".

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A profissional explica que o tártaro vai absorvendo os pigmentos dos alimentos, que vão se alocando sob a placa, que é porosa e facilita a penetração, por isso consumir comidas e bebidas com muito corante, caso do vinho, por exemplo, tende a mudar essa coloração. Além disso, fumar é outro hábito que altera o aspecto do tártaro.

"O cheiro que fica também é bastante incômodo. As bactérias estão apodrecendo ali e tudo isso é ácido! O esmalte do dente é um material muito duro, mas o ácido é tão forte que faz um buraco, onde começa a cárie", alerta Patrícia.

4. É possível remover o tártaro em casa?

Você já ouviu falar em inúmeras receitas caseiras que prometem eliminar o tártaro? Pois saiba que elas não funciona, como salienta a especialista: "o que acontece é que a superfície do dente é porosa e vai aderindo mais placa, ficando cada vez mais espessa e difícil de remover, então somente o dentista consegue eliminá-la através de uma limpeza com aparelhos próprios para a remoção do tártaro, por isso escovação é tão importante. A nova Colgate Total 12® Anti-Tártaro previne a formação do tártaro, mas para isso é preciso escovar os dentes corretamente".

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

5. O tártaro pode ser evitado?

A melhor maneira de evitar o tártaro é com uma boa higiene bucal. "O ideal é escovar os dentes três vezes ao dia e, principalmente, antes de dormir, porque a boca fica com salivação reduzida e as bactérias estão crescendo ali. Outra coisa importante é passar fio dental, que serve para remover a placa que fica na superfície", explica Patrícia.

Além disso, o enxaguante bucal, muitas vezes dispensado, também deve ser usado com regularidade, como alerta a especialista. "Ele não é para dar cheirinho, não é perfume. É para complementar a escovação, matar as bactérias que ficaram para trás, que a escova não alcançou".

Outro ponto fundamental é: nem todo creme dental é eficaz, isso porque eles devem ter o selo de aprovação da Associação Brasileira de Odontologia, como Colgate Total 12® Anti-Tártaro. O creme dental tem fórmula avançada e antibacteriana com micropartículas que reduzem em até 40% a formação do tártaro, além de promover 12h de proteção ativa*.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Visite o dentista com regularidade e siga suas orientações. Dessa forma, você terá uma saúde bucal livre de problemas, incluindo o tártaro.

*Até 12h de proteção contra bactérias com o uso contínuo por 4 semanas.