Enxaguante bucal: desvendamos 5 mitos sobre o assunto

O enxaguante bucal deve ser diluído em água? Usar o produto muitas vezes prejudica o esmalte do dente? Tire suas dúvidas sobre o enxaguante bucal!

A rotina diária de higiene bucal inclui escovação, limpeza com fio dental e também o uso de enxaguante bucal. E esse produto não ajuda apenas a deixar o hálito fresco, mas também complementa a higienização da boca.

Apesar de ser um item facilmente encontrado em farmácias e mercados, nem todos sabem como usar o enxaguante bucal da maneira correta e, com isso, surgem diversos mitos sobre o assunto. Há quem diga que é preciso fazer um bochecho com água depois do enxaguante ou mesmo que o uso diário pode corroer o esmalte do dente.

Para ajudar a acabar com esses e outros mitos sobre o enxaguante bucal, conversamos com Eric Nakamura, gerente de marketing profissional da Colgate Brasil. Tire suas dúvidas:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

1. O enxaguante bucal ajuda apenas contra o mau hálito

O enxaguante bucal contribui, sim, para deixar o hálito fresco, mas ele também tem outras funções na higiene bucal. "Os enxaguatórios, além de refrescar o hálito e prevenir a cárie, quando apresentam agentes antimicrobianos, ajudam a combater as bactérias que causam placa bacteriana, tártaro e doenças gengivais, como gengivite", detalha Nakamura.

2. O uso do enxaguante bucal pode substituir a escovação

Não deu tempo de escovar os dentes, então basta usar o enxaguante e está tudo certo? Não é bem assim. O uso do produto não deve substituir a escovação.

"Cada etapa de higiene bucal é insubstituível e cada uma tem um papel importante e essencial. A escova ajuda a desorganizar a colônia de bactérias, que chamamos de placa bacteriana. Essa placa bacteriana precisa estar desestruturada para que os agentes químicos, como os que estão presentes no creme dental e no enxaguatório, possam agir efetivamente", explica o especialista da Colgate.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Uma boa opção para a higiene bucal completa é o creme dental Colgate Natural Extracts. A linha, além de cuidar do seu sorriso com extratos de ingredientes naturais, também ajuda a preservar o meio ambiente, já que conta - em suas versões de 90g - com o primeiro tubo reciclável de creme dental da companhia no Brasil.

3. Usar muito enxaguante pode corroer o esmalte do dente ou trazer outros prejuízos

Mais um mito a ser derrubado. Segundo Nakamura, esses produtos, na maioria das vezes, até ajudam a fortalecer o esmalte dos dentes. Eles também não trazem nenhum tipo de risco para mucosa da boca, língua ou para saúde bucal.

Entretanto, nem todos os enxaguantes bucais são iguais, por isso é preciso ficar atento ao rótulo dos produtos e sempre seguir as orientações de um profissional. "Alguns enxaguantes, como aqueles à base de Clorexidina, devem ser usados estritamente conforme a recomendação do dentista", diz o especialista da Colgate. Já a maioria não apresenta restrições de uso e pode ser aplicado a cada escovação.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

4. É preciso diluir o enxaguante bucal com água

Está aí mais um erro no uso do produto. De acordo com artigo publicado no site da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo (USP), não é preciso diluir o enxaguante, pois ele já vem na concentração adequada para proporcionar os benefícios. Diluir o enxaguante bucal pode diminuir a eficácia do produto.

5. É preciso passar um longo tempo fazendo bochecho para que o enxaguante faça efeito

O tempo do bochecho é outro ponto que costuma gerar dúvidas. Geralmente, como diz Nakamura, 30 segundos já bastam para que o enxaguante bucal faça efeito. Porém, em caso de dúvidas, é sempre indicado conferir as instruções da embalagem do produto e conversar com seu dentista.