PUBLICIDADE

Entenda o que fazer em caso de picada de escorpião

A limpeza do ferimento com sabão pode ser uma medida auxiliar inicial. Entenda os riscos

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Você tem medo de picada de escorpião? No verão, quando as temperaturas e a umidade são mais elevadas, as características da estação e do ambiente são ideais para a reprodução de animais peçonhentos, como serpentes, aranhas e escorpiões.

Existem diversos fatores de interferência humana que também podem fazer o risco de picadas aumentar, como explica Elma Pereira dos Santos Polegato, presidente da Comissão Técnica de Saúde Ambiental do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo.

"As atuais mudanças climáticas, desmatamento, crescimento desordenado das cidades (com aumento e acúmulo de lixo), além da falta de predadores naturais, provocam deslocamentos desses animais peçonhentos de seus abrigos fora do período que normalmente buscam se alimentar, o que pode provocar acidentes diversos", afirma a especialista.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Entenda o que fazer em caso de picada de escorpião, quais sintomas podem surgir, como identificar a espécie e como evitá-lo.

O que fazer em caso de picada de escorpião

Em caso de picada de escorpião, a recomendação é ir imediatamente ao posto de saúde ou hospital de referência mais próximo. Se possível, levar o animal ou uma foto para identificação da espécie, permitindo assim uma avaliação mais eficaz sobre a gravidade do acidente, uma vez que o soro antiescorpiônico não é indicado em todos os casos.

"Apenas profissionais da saúde poderão fazer essa avaliação. O tratamento nos casos leves e moderados, resumidamente, se dá de acordo com os sintomas apresentados. O antiveneno é indicado em casos moderados ou graves", ressalta Elma.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tityus bahiensis - Créditos:  RHJ/GettyImages
Tityus bahiensis - Créditos: RHJ/GettyImages

De acordo com a especialista, é importante lembrar que limpar o local da picada com água e sabão pode ser uma medida auxiliar, desde que não atrase a ida ao serviço de saúde.

"Além disso, não se deve, em hipótese alguma, tentar perfurar, cortar, espremer, fazer torniquete para tentar remover o veneno, pois essas são ações contraindicadas e que não resolvem", acrescenta.

Sintomas de uma picada de escorpião

A maioria dos acidentes com picada de escorpião é leve e o quadro local tem início rápido e duração limitada. Os adultos apresentam: dor imediata, vermelhidão e inchaço leve por acúmulo de líquido, piloereção (pelos em pé) e sudorese (suor) localizadas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Movimentos súbitos, involuntários de um músculo ou grupamentos musculares (mioclonias) e contração muscular pequena e local (fasciculações) são descritos em alguns acidentes por Escorpião-preto-da-Amazônia. Já crianças abaixo de sete anos apresentam maior risco de alterações sistêmicas nas picadas por escorpião-amarelo, que podem levar a casos graves e requerem soroterapia específica em tempo adequado.

Como identificar o tipo de escorpião

No Brasil os escorpiões mais comuns são o preto e o amarelo. Tecnicamente, no país, os escorpiões de importância em saúde pública são as seguintes espécies do gênero Tityus:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Como evitar picada de escorpião

De maneira geral, os cuidados devem ser:

Cuidados em épocas quentes

10 doenças comuns no verão - e como preveni-las com autocuidado

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Morrer de calor é possível? Entenda os cuidados para o verão

18 dicas protegem o corpo de micoses durante o calor