PUBLICIDADE

Exame toxicológico: o que é e como funciona

A análise permite identificar substâncias ilícitas no organismo até seis meses após o consumo

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

O que é?

O exame toxicológico é um procedimento realizado para identificar se uma pessoa foi exposta ou consumiu alguma substância ilícita em um determinado período de tempo. Através da análise da queratina, proteína presente na pele e cabelo, ou de fluidos corporais, como sangue e urina, é investigada a presença de diferentes tipos de drogas, como a maconha e a cocaína.

Apesar de ser comumente solicitado durante o processo para a retirada da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) nas categorias C, D ou E, o exame toxicológico também pode ser feito em processos seletivos ou em hospitais quando há suspeita de envenenamento, além de ajudar a identificar o tipo de substância tóxica presente em casos de overdose.

Como funciona?

Segundo Sheila Pinto, farmacêutica gerente do Hospital Badim, a coleta do exame toxicológico é rápida e indolor. "Atualmente, os materiais biológicos utilizados com maior frequência são os pelos corporais (axila, braço, peito, virilha) e mechas de cabelo. É necessário cortar alguns centímetros do cabelo ou pelo, e o exame deverá ser realizado pelo profissional do laboratório acompanhado por uma testemunha", diz.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A especialista explica que o exame não exige nenhum preparo anterior da pessoa. Sheila ressalta que é importante averiguar se o laboratório responsável pela análise possui registro no CNES (Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde), alvará de funcionamento concedido pela Vigilância Sanitária, além de seguir as normas ABNT NBR ISO/IEC 17025.

"O laboratório é obrigado a obedecer os procedimentos estabelecidos e garantir a padronização das fases pré e pós-analíticas. Essas exigências conferem maior assertividade no resultado do exame", explica a farmacêutica.

Substâncias detectadas

Entre as drogas ilícitas identificadas pelo exame estão:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O exame toxicológico pode identificar substâncias consumidas até meses antes da análise laboratorial. A diferença nos resultados depende do tipo de material coletado para o exame, além da quantidade de droga ingerida, diferença de absorção de cada organismo e a frequência de uso. Os fluidos corporais podem apresentar uma janela menor de detecção, como é o caso da urina, que mantém resquícios de elementos tóxicos por até três dias.

"O diferencial do material está no tempo de permanência das substâncias no organismo. As substâncias psicoativas permanecem depositadas na queratina (pelos, cabelos e unhas) por um período de até 180 dias após o consumo", conta a farmacêutica Sheila Pinto.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Substâncias como álcool, cigarro e medicamentos não são identificados pelo exame toxicológico, sendo necessário a solicitação de uma análise específica para esses casos. Caso o paciente faça o uso contínuo de remédios, é recomendado que se apresente a receita médica no laboratório no dia do exame.

Valor

O preço para a realização do exame toxicológico pode variar de acordo com a região e o laboratório escolhido. No geral, o custo para a solicitação do procedimento está entre R$ 150 e R$ 300.