PUBLICIDADE

Direito x esquerdo: saiba o que faz cada lado do cérebro

Entenda como funciona a divisão de tarefas do corpo no principal órgão do sistema nervoso

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

O cérebro é considerado o órgão mais importante do nosso sistema nervoso central. É ele quem processa as informações de sensações como visão, audição, tato, olfato, o funcionamento de órgãos do corpo, assim como outras funções e comandos do organismo.

Mas como será que é feita a divisão dos comandos do corpo em cada parte do cérebro? Contamos a seguir:

O que faz cada lado do cérebro?

De acordo com Laura Guilhoto, especialista em neurologia infantil e Presidente de Honra da Associação Brasileira de Epilepsia, cada pessoa carrega um hemisfério dominante em seu cérebro. É esse o responsável pelas funções motoras, como falar e escrever.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"A maioria das pessoas tem a dominância hemisférica para atos motores do lado esquerdo e por isso são destras. No cérebro as informações vão e vêm do lado contrário ao corpo. Raramente, o hemisfério direito é o dominante. Porém nestes casos, é o que faz as pessoas canhotas", explica a neurologista.

O hemisfério não-dominante é responsável por outras funções, como habilidades visuo-construtivas e é considerado, muitas vezes, o lado do cérebro ligado à criação artística.

A movimentação dos braços, porém, é comandada pelos dois hemisférios do cérebro. "O direito recebe e envia informações para o lado esquerdo; o braço esquerdo, recebe direcionamento do hemisfério direito", explica a médica.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Lado dominante do cérebro

Como visto, existe um lado do cérebro que é dominante e outro que não é. A dominância de hemisférios cerebrais é desenvolvida ainda na infância. Entretanto, pequenas lesões no órgão podem fazer com que ela mude de lado, caso seja necessário.

Segundo Laura, ter um hemisfério dominante do cérebro é importante justamente para os casos de lesões cerebrais e suas respectivas localização e lateralidade (direita ou esquerda), que podem comprometer as funções do corpo ou não.

Lesões cerebrais: sintomas em lados no corpo

Lesões no cérebro, acidentes vasculares cerebrais (AVCs), tumor cerebral ou mesmo crises epilépticas que se originam em determinada região do cérebro ou hemisfério podem ser identificados a partir de sintomas que se manifestam no corpo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Se uma crise epiléptica se origina no lobo occipital (região do cérebro próximo à nuca), a pessoa terá manifestações visuais no início dela, pois essa parte do cérebro é responsável pelo processamento das informações visuais que vêm do nervo óptico e da retina", aponta Laura.

Ainda de acordo com a médica, a ocorrência de lesões vasculares e neoplasias (tumores), dependendo da extensão, podem comprometer a movimentação e sensibilidade do corpo, caso comprometa o hemisfério cerebral direito.

"Do mesmo modo, se o hemisfério cerebral esquerdo estiver com algum comprometimento ou por AVC, neoplasia, infecção ou traumatismo, o lado direito do corpo terá dificuldades de movimentação e sensibilidade. Muitas vezes, também se observa dificuldade de linguagem verbal, de expressão e compreensão", pontua a especialista.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Como manter o cérebro saudável?

Hábitos considerados não saudáveis, como sedentarismo e a alimentação inadequada, além de doenças cerebrais podem prejudicar a saúde do cérebro.

Dessa forma, a orientação de Lécio Figueira Pinto, atual vice-presidente da Associação Brasileira de Epilepsia (ABE), é manter uma dieta que evite alimentos industrializados e excesso de sal, além de um estilo de vida priorize a atividade física e retire o consumo excessivo de álcool e cigarro.

"Estudar é fator protetor para a memória e há trabalhos que mostram que pessoas que têm mais anos de escolaridade, têm maior reserva cognitiva. A leitura, música e jogos também são importantes para manter o cérebro ativo", adiciona o neurologista.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)