Humanos podem transmitir COVID-19 para pets, segundo estudo

A maioria dos cães e gatos examinados, porém, desenvolveu anticorpos e não apresentou sintomas da doença

De acordo com uma pesquisa da Universidade de Utrecht, na Holanda, é comum que animais de estimação, cujos donos estejam infectados pelo coronavírus, também tenham a doença. Apesar disso, o estudo apontou que a maioria dos animais - especificamente, cães e gatos - apresentou casos assintomáticos ou sintomas leves.

O estudo foi feito a partir de exames de 310 animais de estimação em 196 lares com pelo menos uma infecção humana pelo coronavírus confirmada. O levantamento apontou que seis gatos e seis cachorros que realizaram o teste RT-PCR tiveram resultado positivo e outros 54 animais apresentaram anticorpos e eliminaram a doença.

Os pesquisadores holandeses ressaltam que a transmissão de COVID-19 para os animais de estimação não é um risco para a saúde deles, mas alertam para um possível caso de reservatório do coronavírus. Segundo Els Broens, microbiologista e pesquisadora do estudo, "a principal preocupação, no entanto, não é a saúde dos animais, mas o possível risco de que cachorros e gatos pudessem agir como reservatórios do vírus e reintroduzi-lo na população humana".

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

COVID-19 em cachorros e gatos

As amostras dos testes realizados nos animais domésticos pelos pesquisadores de Utrecht foram apresentadas no Congresso Europeu de Microbiologia Clínica e Doenças Infecciosas. A partir dos resultados, os pesquisadores concluíram que 17,4% apresentaram anticorpos contra o coronavírus, enquanto 4,2% apresentaram uma infecção atual.

Todos os animais que desenvolveram anticorpos conseguiram eliminar a doença, porém alguns apresentaram sintomas leves, como apetite reduzido e dificuldade para respirar.

Transmissão de animais para humanos

Para os pesquisadores, são mínimas as chances de transmissão da COVID-19 dos animais de estimação para os donos. De acordo com Broens, "a pandemia ainda está sendo causada por infecções de pessoa para pessoa, então não teríamos como detectar uma transmissão de animais para humanos [...] Parece improvável que os animais de estimação tenham um papel na pandemia".

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Porém, a especialista alerta que, caso o dono tenha sido infectado pelo coronavírus, deve ser evitado o contato direto com o animal de estimação, assim como é feito com outras pessoas.

Leia mais

Vacina da Janssen: o que você precisa saber sobre o imunizante

Brasil pode ter vacina única contra gripe e COVID-19

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Gestante é a primeira vítima da variante delta no Brasil