PUBLICIDADE

Hipotermia: o que é, sintomas, causas e o que fazer

A queda da temperatura corporal pode causar danos graves à saúde; entenda o que deve ser feito ao notar o quadro

O que é hipotermia

A temperatura corporal considerada normal para o ser humano varia entre 36,1ºC e 37,2ºC. Quando esse valor cai de forma repentina, atingindo um nível abaixo de 35ºC, é considerado que o corpo entrou em estado de hipotermia, perdendo o calor natural e exigindo cuidados.

A médica de familía Daniely Saad Rached explica que, na ausência de um termômetro, é possível identificar a hipotermia através de outros sinais, como aumento dos batimentos cardíacos e da frequência respiratória, além de aumento da pressão arterial. "Também pode haver ataxia (distúrbio na forma de andar) e movimentos desordenados", explica a médica.

Sintomas de hipotermia

Há uma série de sintomas que podem indicar um quadro de hipotermia, como:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Casos mais graves podem provocar espasmos musculares, confusão mental, imobilidade e até inconsciência", explica Fillipe Loures, médico de família e comunidades.

Hipotermia infantil

A hipotermia pode ocorrer com mais facilidade em crianças, já que a imaturidade no sistema nervoso central as tornam mais sujeitas a apresentar uma queda de temperatura. Crianças com hipotermia moderada a grave, dependendo do tempo de duração do quadro, podem apresentar convulsões, parada cardíaca e, em último caso, o óbito.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Por isso, é importante que os pais não deixem as crianças expostas a temperaturas baixas sem a devida proteção, além de observarem a criança após administrar algum medicamento, a fim de identificar quadros de hipotermia, para que possam buscar atendimento médico precocemente", conta Fillipe Loures.

Causas de hipotermia

A principal causa da hipotermia é a exposição ao frio. Outros fatores menos frequentes, mas que aumentam a chance de hipotermia, são:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A hipotermia também pode ser intencional, induzida pela equipe médica em situações específicas, visando algum benefício clínico ao paciente, como após ressuscitação cardiopulmonar e durante alguns procedimentos cirúrgicos. "Alguns medicamentos, como analgésicos e antiinflamatórios, também podem provocar quadros de hipotermia", explica Fillipe Loures.

O que fazer quando se tem hipotermia

Quando alguém apresenta queda de temperatura corporal, é necessário que se procure ajuda médica imediatamente. Porém, os especialistas indicam algumas medidas que podem ser tomadas até que se tenha acesso a um hospital:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Riscos da hipotermia

De acordo com o médico Fillipe Loures, a hipotermia pode provocar desde quadros leves, com resolução rápida e sem sequelas, até quadros graves e potencialmente fatais. Os riscos são, principalmente, de lesões vasculares e neurológicas, transitórias ou permanentes, essas podendo resultar em amputações e outras sequelas.

Hipotermia e hipertermia

Ao contrário da hipotermia, a hipertermia ocorre quando há elevação da temperatura corporal, ultrapassando 40°C. Ela pode ocorrer de forma intencional, em tratamentos médicos, ou a partir da alta exposição ao calor excessivo e reações a medicamentos. Ao contrário da febre, a hipertermia ultrapassa a capacidade do corpo de perder calor sozinho, podendo ser fatal.

Fontes

Fillipe Loures, médico de família e comunidades, coordenador médico do Projeto EuSaúde, do Grupo RCS

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Daniely Saad Rached, médica de família e comunidade da Cia. da Consulta