PUBLICIDADE

Traumatismo craniano: o que é, sintomas, tipos e tratamento

O traumatismo craniano encefálico pode trazer sequelas graves, como amnésia e perda de olfato

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

O que é traumatismo craniano

O traumatismo craniano (CID 10 - S09), também chamado de traumatismo cranioencefálico (TCE), é o nome utilizado para denominar lesões decorrentes de pancadas na área da cabeça. Essa condição é causada após um impacto ou trauma, normalmente ocorrendo durante acidentes ou quedas.

Tipos

O nível de gravidade da lesão pode ou não afetar o cérebro, refletindo de maneiras diferentes no corpo do paciente, através dos seus movimentos e sentidos. O neurocirurgião Cezar Augusto Alves de Oliveira explica os diferentes graus de traumatismo craniano:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Sintomas

Os sintomas que indicam um traumatismo craniano variam de acordo com a intensidade do problema. No geral, alguns sinais do trauma são:

Diagnóstico

Para realizar o diagnóstico de um quadro de traumatismo craniano, o médico fará, primeiramente, a observação do paciente. Dependendo dos sintomas apresentados, será solicitada uma série de estudos clínicos, como a análise do histórico de saúde, exame clínico e exames complementares, que incluem imagens por tomografia e ressonância magnética.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Primeiros socorros para traumatismo craniano

O neurocirurgião Cezar Oliveira conta que, com exceção dos traumas leves, que podem ser observados em casa, os moderados e graves devem ser direcionados para o hospital, para o acompanhamento de um neurocirurgião. Logo, caso haja a suspeita de traumatismo craniano, é importante que a pessoa seja encaminhada para um centro médico o mais rápido possível.

Observar o comportamento e sintomas apresentados é uma etapa importante para distinguir a gravidade do problema. Caso a vítima esteja inconsciente, apresentando sangramento ou náuseas após um acidente envolvendo pancada na cabeça, mantenha-a imobilizada até a chegada da ambulância. Dessa forma, é possível prevenir danos que podem atingir outras áreas do corpo, como pescoço e coluna.

Tratamento

O tratamento depende, exclusivamente, da condição de cada paciente. De acordo com o neurocirurgião Cezar Oliveira, com exceção dos traumas leves, que podem ser observados em casa, os moderados e graves devem ser direcionados para o hospital, para o acompanhamento de um especialista.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Há protocolos que são praticados nos hospitais de urgência para atendimento imediato, para levantar a situação de cada quadro de maneira mais específica, que incluem exames clínicos, medicação, observação e exames radiológicos. A partir disso, o médico vai agir para estabilizar o paciente, indicando o tratamento ideal para o seu caso.

Em casos leves, o paciente normalmente é tratado com o uso de medicamentos para dor e observação constante, além da realização de curativos e suturas, quando há a presença de cortes externos. Se o grau de traumatismo for grave, é necessário a internação em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), com intervenção cirúrgica.

"Vale observar que é preciso se cuidar, usar cintos de segurança, obedecer as leis de trânsito, atentar ao que comanda o nosso corpo e orienta o nosso caminho, que é o cérebro e a cabeça", alerta Cezar.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Sequelas

Quadros de traumatismo craniano leve e moderado, normalmente, são tratados sem maiores complicações. Entretanto, quando o TCE é classificado como grave, há uma série de sequelas que podem comprometer a saúde e capacidade do paciente, como:

Caso sejam diagnosticadas sequelas, o médico irá indicar tratamentos voltados para a recuperação e reabilitação do quadro de saúde, como sessões de fisioterapia, terapia ocupacional e fonoaudiologia.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"É importante salientar que a rapidez no socorro também faz diferença, pois quanto mais rápido o paciente for atendido, menor o risco de sequelas", ressalta o neurocirurgião Cezar Oliveira.

Fontes

Cezar Augusto Alves de Oliveira, médico neurocirurgião e membro titular da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia, CRM: 123.161