PUBLICIDADE

Chulé: falta de higiene agrava o mau cheiro nos pés

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Chulé: acabe com o mau cheiro nos pés

Série Acabe com o chulé

Chulé: acabe com o mau cheiro nos pés

Pra muita gente, é só tirar o sapato que vem aquele cheirinho inconveniente. O chulé é um problema que pode atingir qualquer pessoa, mas acabar com o mau cheiro pode ser possível com alguns cuidados simples e diários.

Quantas horas por dia você fica com sapatos fechados? Pois é, com tantos modelos de calçados, muita gente nem imagina o que pode estar acontecendo dentro deles. Esse tipo de ambiente, aliado à transpiração dos pés pode dar origem a uma situação bastante desagradável, a bromidrose nos pés, mais conhecida como chulé.

A dermatologista Isabel Martinez explica que o problema se desenvolve quando se tem facilitadores. Ou seja, pacientes que transpiram excessivamente pelos pés, seja por alterações endocrinológicas, problemas de saúde, ou que usam sapatos e meias que aumentam a umidade nos pés são mais suscetíveis.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Nossos pés, assim como o resto do corpo, produzem o suor, uma mistura que contém água e sais minerais. Ele, por si só não tem cheiro. Mas, algumas condições ideais, como o calor e a umidade acabam facilitando a proliferação de bactérias, provocando, assim, o odor tão inconveniente.

O quadro também pode ser agravado com a menopausa, problemas na tireoide, hiperidrose e com o estresse, já que todos eles podem aumentar a transpiração nos pés ou prejudicar a imunidade. Mas, se você não sofre de nenhum desses problemas, dar um pouco mais de atenção aos pés pode resolver. Isabel recomenda a higienização dos pés, secagem entre os dedos e que não se utilize sapatos sintéticos, ou de borracha.

Além de escolher melhor o tipo de calçado, outra medida importante é não repetir o mesmo todos os dias. Assim você deixa o sapato mais arejado e dificulta a presença das bactérias. Usar talco também pode ajudar bastante. Mas se você acha que já tentou de tudo e não conseguiu resolver, é melhor procurar um dermatologista, já que o mau cheiro pode indicar outros problemas mais sérios à saúde.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A medida recomendada para evitar o chulé é o controle da proliferação das bactérias, através de hábitos de higiene, como lavagem, secagem e meios para amenizar a transpiração dos pés (calçados, meias e talcos). Não se automedique.

SÉRIE COMPLETA