Farinha de berinjela faz você emagrecer mais

Veja porque o suplemento afasta a fome e seca a barriga

POR MANUELA PAGAN - PUBLICADO EM 31/01/2012

Quando aparece mais uma novidade em relação a emagrecimento, quem vive às turras com a balança logo se anima. No caso da farinha de berinjela, já é a Ciência que justifica a empolgação: um estudo realizado na Universidade Federal do Rio de Janeiro mostrou que o consumo das colheradas realmente age na perda de peso. Participaram da pesquisa 14 mulheres obesas, com idade entre 45 e 55 anos.

Sete integrantes receberam apenas a dieta com valor calórico reduzido, emagreceram três quilos, em média, e reduziram três centímetros da cintura. O grupo restante, que fez dieta e consumiu a farinha de berinjela, perdeu seis quilos e 12 cm de cintura, em média. "Os resultados duas vezes mais eficientes podem estar associados ao alto teor de fibras (cerca de 40%) da farinha de berinjela", afirma a nutricionista Mauara Scorsatto, uma das pesquisadoras do estudo. O legume em versão pó tem mais fibras do que o suco ou a sopa feitos com o legume, em que elas são diluídas e não apresentam a mesma eficácia.

O combate à obesidade, no entanto, é só um dos benefícios deste complemento alimentar, existem muitos outros e sua saúde, certamente, vai saber aproveitar todos eles. Em tempo: as receitas caseiras da farinha de berinjela não são tão eficientes como a industrializada, utilizada no estudo da Universidade do Rio de Janeiro. Casas de alimentos naturais oferecem várias marcas diferentes do produto.

Melhora do trânsito intestinal

Segundo Aline, as fibras insolúveis, presentes na farinha de berinjela, absorvem água no intestino e aumentam o volume e o peso das fezes. "Há aumento na pressão exercida na parede do intestino, que passa a funcionar melhor e se esvaziar em intervalos mais breves".

A nutricionista Priscila Cardoso Meirelles, especialista em nutrição clínica funcional, só faz um alerta: se a farinha for consumida em excesso, você pode sentir desconfortos abdominais, como diarreia, distensão abdominal e flatulência. O ideal é limitar a dose a quatro colheres de sopa por dia: duas no café da manhã e mais duas no jantar.