Alergia alimentar: conheça os principais causadores

Siga a orientação médica para excluí-los da dieta sem causar deficiências nutricionais

POR LAURA TAVARES - PUBLICADO EM 08/07/2012

A repetição de determinados sintomas após uma refeição - que vão desde problemas gastrointestinais até dificuldades respiratórias - levam à suspeita de uma alergia alimentar. A hipersensibilidade a determinados alimentos é uma reação do corpo que pode afetar em cheio a sua imunidade. A solução? Excluir o desencadeante da dieta.

Segundo a alergista Ana Paula Castro, diretora da Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia (ASBAI), 85% das reações se dão por leite, ovo, amendoim, crustáceos e peixes. "Mas praticamente todo alimento pode desencadear uma alergia alimentar", complementa. No Dia Mundial da Alergia, marcado para 8 de julho, conheça melhor os principais alimentos alérgenos e saiba como a sua exclusão afeta a dieta.

Trigo

O glúten, presente no trigo, na aveia, no centeio, na cevada e no malte é uma proteína de difícil digestão. "Ela é responsável pela elasticidade e plasticidade das massas, fazendo com que elas cresçam macias", diz a nutricionista Ana Flávia. Diferente da intolerância ao glúten, o alérgico não pode ingerir qualquer quantia de alimentos com essa proteína. A principal dificuldade, portanto, não está relacionada a deficiências nutricionais, mas sim à difícil tarefa de manter uma dieta sem glúten, já que grande parte do que consumimos contém esse nutriente. Por isso, o acompanhamento de um nutricionista é fundamental.

Fique atento a: macarrão, pão, tabule, bolos e chocolates.

Em receitas, substitua por: produtos sem glúten, farinha de arroz, creme de arroz, polvilho e fécula de batata.

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.
Este conteúdo ajudou você?
Sim Não