Dieta detox pode prejudicar o fígado ao invés de ajudar

Entenda quais os pontos negativos deste método e os positivos e cuidados ao realiza-lo

Esclareça suas dúvidas sobre a dieta detox - Foto: Getty Images
Esclareça suas dúvidas sobre a dieta detox

A dieta detox ou desintoxicante tem como maior objetivo eliminar substâncias prejudiciais ao organismo. Essas substâncias podem vir de agrotóxicos, conservantes, gorduras saturadas, açúcares e sal em excesso e gordura trans.

Existem diversos tipos de dietas detox, sendo que a maioria propõe uma redução drástica da quantidade de calorias consumidas e alguns dias com uma dieta a base de líquidos. Este método também costuma durar pouco tempo, cerca de uma semana, e é comumente aplicado após momentos de grande abuso na alimentação

Por que ajuda a emagrecer?

Esta dieta contribui para a perda de peso porque envolve uma redução drástica da quantidade de calorias ingeridas, fazendo com que a pessoa gaste mais energia do que consome. E isto inevitavelmente leva ao emagrecimento. O fato do método eliminar substâncias prejudiciais ainda pode contribuir para melhorar a digestão, o que refletiria em uma queima de gorduras mais eficaz.

Como funciona

A dieta detox costuma ser dividida em uma primeira fase que dura cerca de três dias em que a pessoa tem uma dieta exclusivamente líquida. Nesta fase podem ser consumidas sopas caseiras, sucos e shakes preferencialmente indicados pela nutricionista.


O consumo é de cerca de mil calorias por dia que são distribuídas em refeições de duas em duas horas. As atividades físicas intensas devem ser evitadas nesta primeira fase. Na segunda fase há um leve aumento do aporte calórico e os alimentos sólidos passam a ser permitidos. Esta segunda fase costuma durar cerca de quatro. No entanto, algumas dietas detox podem durar mais que uma semana.


Na dieta detox os alimentos consumidos são: frutas frescas, secas sem açúcar, verduras e legumes orgânicos principalmente da família das brássicas, como couve, repolho, brócolis, leguminosas, cereais integrais como arroz, quinoa, aveia, chás como de hibiscos, cavalinha, verde, maçã, oleaginosas, castanhas, semente de girassol, abóbora, chia, ovos caipira, peixes, óleos extra virgem como de coco, azeite, abacate, linhaça, ervas frescas e secas, vinagre de maçã, leites de vegetais, sal marinho, rosa e do himalaia, limão, gengibre, mel, stévia, cacau em pó.


Já os alimentos que devem ser retirados na dieta detox são: gorduras trans, frituras, processados, como farinha branca, rico em açúcares, sal (comum e em excesso),glutamato monossódico, cafeína, refrigerantes, assados em carvão, bebidas alcoólicas, alimentos com corantes, conservantes como nitrato, nitrito, potássio e sódio, e alimentos com edulcorantes artificiais sacarina, ciclamato, aspartame, acessulfame k, xarope de milho rico em frutose, glúten, leite e derivados.


Vantagens

Estimula o consumo de alimentos saudáveis: Como na dieta detox somente os alimentos naturais, como verduras, frutas, legumes, podem ser consumidos, trata-se de um estímulo para que a pessoa aprenda a inserir mais destes alimentos no seu cotidiano.

Reduz a ingestão de alimentos prejudiciais: Neste método os alimentos que podem causar problemas de saúde quando consumidos em excessos são retirados do cardápio. Isto pode ser um estímulo para que as pessoas acostumem-se a consumí-los em menores quantidades e assim adquiram hábitos mais saudáveis.

Desvantagens

Muito restritiva e difícil de realizar: Nos primeiros dias são consumidos somente líquidos, o que exige uma programação e muita dedicação, não pode praticar atividades físicas intensas, durante os dias de detox não se deve comer alimentos preparados fora de casa. Assim, para seguir a detox é preciso ter muita paciência, dedicação e tempo para preparar suas refeições.

Riscos

Não necessariamente irá desintoxicar: Algumas dietas detox são muito extremas, fazendo com que o indivíduo consuma pouquíssimas calorias ou fique dias à base de líquidos. Estas dietas exageradas podem ter o efeito contrário do que o detox propõe e ao final causar o ganho de gordura e prejudicar a saúde.

Afinal, para que o organismo volte ao seu estado normal não são necessárias medidas tão extremas. Após dois dias de retorno para uma alimentação saudável o nosso corpo já volta ao metabolismo de antes.

Pode prejudicar o fígado: Dietas detox realizadas sem a orientação de um nutricionista ou médico nutrólogo podem prejudicar o fígado ao invés de ajudá-lo. Isto porque há o risco deste órgão ficar sobrecarregado e não realizar bem suas funções, especialmente se a dieta líquida for mantida por uma semana ou mais.

Causa fraqueza: Por propor o consumo de uma quantidade baixíssima de calorias, a dieta detox pode causar fraqueza. Além disso, também podem ocorrer tonturas, desmaios, dores de cabeça, perda de massa muscular, indisposição para fazer atividades do cotidiano e até mesmo desnutrição.

Favorece o efeito sanfona: Os dias de detox são de baixas calorias o que acaba fazendo com que se elimine peso, mas o foco da dieta detox é limpar o corpo, a perda de peso é consequência. A dieta detox não ensina necessariamente a ter uma alimentação saudável após o término do método. Assim, sem orientação alimentar correta as chances das pessoas retomarem para os hábitos alimentares de antes e engordarem são altas.

Riscos de ficar sem proteínas suficientes: Muitas dietas detox envolvem restringir o consumo de proteínas de origem animal. Ficar por longos períodos sem consumir a quantidade de proteínas necessárias pode prejudicar a formação de hormônios, regeneração de tecidos, reduzir níveis de ferro, levando à anemia.

Problemas na absorção de algumas vitaminas: A dieta detox pode levar ao comprometimento da absorção de vitaminas lipossolúveis devido restrição de gorduras.

Desequilíbrio de sódio e potássio: Como a dieta detox integra também a dieta líquida há o risco do consumo de muitos líquidos causar desequilíbrio do sódio e potássio aumentando a eliminação, podendo levar a desidratação.

Exemplo de cardápio

A seguir confira um exemplo de cardápio de dieta detox:

Fase 1

Em jejum consuma 200 ml de água morna com 1/2 limão espremido

Café da Manhã

  • Opção 1: Suco verde= 3 folhas de couve orgânica + 1 colher chá de gengibre ralado + 1 maçã + 1 colher sopa de quinoa em flocos + 150 ml de água de coco. Bata e consuma
  • Opção 2: Shake: 150 ml de leite de arroz + 1 banana + 3 ameixas secas + 1 colher sopa de amaranto em flocos.

Lanche da Manhã (2 horas depois do café da manhã):

  • Opção 1: Suco energia: 1/2 beterraba + 1/2 cenoura + suco de 2 laranjas + 100 ml de água
  • Opção 2: Suchá: Bater 200 ml de chá verde + 1 polpa de maracujá + 1 colher sopa chia
  • Chá : 200 ml de chá de hibisco.

Almoço:

  • Opção 1: Sopa de abóbora com couve( colocar a couve picada crua no fundo do prato e por a sopa por cima)
  • Opção 2: Sopa de lentilha
  • Lanche da tarde: Opção 1: Suchá: 200 ml de chá de capim santo + 4 morangos + 1 fatia de abacaxi + 1 colher sopa de linhaça = bater e consumir
  • Opção 2: Suco roxo: 1 polpa de frutas vermelhas + 2 colheres de sopa de amora + 2 colheres de sopa de framboesa + 1 colher sopa de chia + 150 ml de água de coco = bater e consumir
  • Chá: 200 ml de chá de cavalinha.

Jantar

  • Opção 1: Sopa de quinoa
  • Opção 2: Sopa de legumes
  • Ceia: Opção 1: 1 copo de leite de amêndoas com cacau
  • Opção 2: 1 copo de leite de aveia batido com morango.

Fase 2:

Em jejum beba água morna com limão.

Café da manhã

  • Opção 1: 1 tapioca recheada com 1 ovo caipira mexido + 1 copo de suco de maçã integral
  • Opção 2: 1 iogurte natural desnatado + 1 colher de chia + 6 mini bolachas de arroz com geléia de frutas sem açúcar
  • Chá Verde 200 ml.

Lanche da manhã

  • Opção 1: 1 maçã + 1 castanha do Pará
  • Opção 2: 1 fatia de bacaxi com canela + 3 amêndoas.

Almoço:

  • Opção 1: 1 prato de sobremesa de rúcula + 1 colher sopa de azeite de oliva+ 1 concha de brócolis cozido + 3 colheres sopa de arroz integral + 3 colheres sopa de grão de bico + 1 filé de sardinha cozido com tomates + 1 laranja
  • Opção 2: 1 prato de sobremesa de salada de repolho + 1 colher sopa de óleo de abacate + 1 concha de abobrinha refogada com açafrão + 3 colheres de sopa de quinoa cozida com salsinha + 1 concha pequena de lenilha + 1 filé de frango grelhado + 6 morangos.

Lanche da tarde

  • Opção 1: 1/2 abacate + 1 colher sopa de amaranto em flocos
  • Opção 2: 1 banana aquecida com canela + 1 colher sopa de semente de abóbora
  • Chá de gengibre 200 ml.

Jantar:

  • Opção 1: Omelete de palmito + 1 prato de sobremesa de salada de alface roxa + 2 pedaços de pêssego em calda sem a calda
  • Opção 2: 1 filé de salmão ao molho de maracujá + 1 prato de sobremesa de salada de couve + 1 fatia fina de melancia.

Ceia

  • 3 tâmaras ou 3 damascos ou 1 maçã.

Cuidados ao realizar

Esta dieta só pode ser realizar com a orientação de um nutricionista ou de um médico nutrólogo. Seguir o método por conta pode causar os sérios problemas de saúde mencionados acima.

Fonte consultada:

Nutricionista Talitta Maciel, do Espaço Reeducação Alimentar.

Este conteúdo ajudou você?
Sim Não