Desvende oito causas comuns da pele seca ou ressecada

Até mesmo algumas doenças dificultam a hidratação da pele

POR ANA PAULA DE ARAUJO - ATUALIZADO EM 04/08/2016

Nem muito oleosa, nem pouco - a pele precisa estar hidratada na medida certa para sempre ter brilho e maciez. O ressecamento é bem comum e pode ser causado por diversos fatores: desde um banho quente e demorado até efeito colateral de remédios. Para conhecer essas causas, o Minha Vida foi atrás de dermatologistas que explicam os cuidados necessários para evitar a pele seca ou ressecada. Confira a seguir.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Sabonete

Sabonete - Getty Images

Se você tem pele seca ou ressecada, um dos primeiros pontos a serem analisados é o sabonete que você está usando. "Todos os sabonetes têm como ação desengordurar a pele, até mesmo os sabonetes neutros, e ressecam a pele na medida em que retiram a camada de gordura que tem função protetora e participa na hidratação da pele", afirma a dermatologista Ana Maria Pinheiro, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. "O ideal para quem tem a pele muito seca é usar sabonete apenas nas axilas, nádegas e área genital."

Mas, se você não abre mão de usar sabonete no corpo inteiro, opte pelo sabonete líquido, que tende a ser mais delicado e com pH mais equilibrado, ou sabonetes que contenham no rótulo a palavra 'hidratante'. "Esses sabonetes possuem baixíssima concentração de detergente, têm baixo custo e são fáceis de encontrar", aconselha a dermatologista Fernanda Casagrande, de Farroupilha (RS).

Outra alternativa é o sabonete para peles sensíveis. "Ele possui hidratante em vez de desengordurante na fórmula", completa o dermatologista Erasmo Tokarski, do Distrito Federal.

Mau uso do hidratante

Mau uso do hidratante - Getty Images

Não basta usar hidratante: ele deve ser aplicado da maneira mais eficiente se o objetivo for se livrar da pele seca. A dica da dermatologista Fernanda é usá-lo logo após o banho. "Temos uma camada na pele chamada barreira transepidermal, composta por queratinoides, que ficam mais móveis e maleáveis depois do banho, fazendo com que o hidratante penetre melhor", explica. Segundo Ana Maria, o produto deve ser aplicado nos três primeiros minutos após o banho.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Banhos muito quentes e prolongados

Banhos muito quentes e prolongados - Getty Images

A má notícia para os fãs de longos banhos quentes é que, sim, este hábito contribui - e muito! - para a pele seca e ressecada. "Banhos quentes, com temperaturas acima de 36ºC/37ºC, facilitam a remoção da camada de gordura da pele, principalmente associado ao uso de sabonetes. A temperatura ideal é a temperatura da nossa pele, 35ºC", afirma Ana Maria Pinheiro.

Umidade do ar

Umidade do ar - Getty Images

As condições climáticas influenciam muito o estado da pele. Quando o tempo estiver seco, os especialistas indicam banhos mais curtos e menos quentes, pouco uso do sabonete e investimento pesado em hidratação logo após o banho. Também vale contar com a ajuda de um umidificador de ar.

Roupas que causam alergia

Roupas que causam alergia - Getty Images

Sabe aquele suéter que você adora, mas dá uma coceira danada? Ele pode ser a causa de sua pele seca. "Roupas que possuem tecido sintético, onde o suor permanece na pele e não é absorvido pelo tecido, podem fazer com que a pele perca a barreira de proteção mais superficial e tenha maior propensão a alergias", conta Fernanda Casagrande. "A pele fica mais sensível, vermelha e extremamente seca."

O melhor é optar por tecidos com maior capacidade de absorção do suor, que são os naturais e o chamado Dry Fit.

Doenças que afetam a pele

Doenças que afetam a pele - Getty Images

Diabetes, hipotireoidismo, má nutrição e psoríase podem prejudicar a saúde da pele. O primeiro passo é tratar e controlar o problema. "No caso do hipotireoidismo, mesmo quando controlado, a pele pode permanecer alterada e extremamente ressecada, sendo preciso optar por hidratantes com alto poder de emoliência, como aqueles com ureia e lactato de amônia", ensina Fernanda Casagrande.

Já no caso da psoríase, não adianta só hidratar a pele. "A causa da descamação e ressecamento excessivo está relacionada a alterações imunológicas da pele, sendo preciso tratá-la com produtos específicos para este tipo de dermatose e, em alguns casos, com medicação via oral", afirma a dermatologista.

Efeito colateral de medicamentos

Efeito colateral de medicamentos - Getty Images

Existem medicações que ressecam a pele, como as estatinas, usadas no controle do colesterol. "Mas esse efeito colateral não costuma ser frequente", garante Ana Maria. Os diuréticos, usados no tratamento da hipertensão também contribuem para diminuição da oleosidade da pele. A solução é investir em um bom creme hidratante.

No caso do uso de retinoides - como a isotretinoína, usada para o tratamento da acne por ressecamento da pele por atrofiar as glândulas sebáceas -, é preciso ter cuidado. "O uso deve ser avaliado pelo dermatologista, pois pode até piorar a acne", alerta Fernanda.

Idade avançada

Idade avançada - Getty Images

Conforme o tempo passa, o corpo já não é mais o mesmo. Segundo Ana Maria Pinheiro, as glândulas sebáceas reduzem a produção de sebo com a idade, deixando a pele mais seca, principalmente nas extremidades. A saída, mais uma vez, é apostar em cremes hidratantes e ingerir água regularmente.

PUBLICIDADE
Este conteúdo ajudou você?
Sim Não