PUBLICIDADE

Programação Neurolinguística ajuda no tratamento de fobias

Método programa o cérebro para reagir bem às situações adversas

O medo faz parte da vida de todas as pessoas e pode ser definido como uma sensação de que algo ruim pode acontecer. Ele pode ser seguido de sintomas físicos que incomodam ou de um sentimento vivenciado diante do perigo. Os medos aparecem conforme as fases da vida e podem ser diversos - como medo de escuro, de ficar sozinho, e até de morrer. Essa sensação é normal no processo de desenvolvimento do ser humano, mas em graus mais extremos isso pode se tornar patológico, uma fobia.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A fobia é um medo exagerado e incontrolável de determinadas situações ou de animais e objetos. Atinge grande parcela da população, podendo afetar a vida pessoal e profissional das pessoas, sendo um dos distúrbios psicológicos mais estudados no mundo.

As mulheres sofrem mais com as fobias do que os homens. Esse medo excessivo pode desencadear taquicardia (aumento da frequência cardíaca), falta de ar, transpiração excessiva, náusea, vertigem, calafrios, formigamento, entre outros sintomas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A fobia é um medo exagerado e incontrolável de determinadas situações ou de animais e objetos.

Muitas pessoas sofrem com as fobias e os casos mais comuns são medo de avião, de falar em público, de dirigir, de animais e a fobia social. Quem não conhece um caso de alguém que sofre quando precisa viajar de avião ou quando um inseto aparece em seu caminho?

Mas como identificar e tratar as fobias?

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

No caminho para o controle das fobias, a análise pode ser uma boa alternativa. Com a ajuda de um psicanalista que utiliza a PNL (Programação Neurolinguística) como ferramenta, o paciente enfrenta seus medos e consegue ultrapassar seus limites.

A PNL foi proposta e desenvolvida na década de 70 por dois americanos na Califórnia. O modelo consistiu em descrever a relação entre a mente (neuro) e a linguagem (linguística - verbal e não verbal) e como a junção destas duas interage no corpo, por meio de sensações fisiológicas. Isso caisa um comportamento distinto no indivíduo, sendo assim possível estudar este comportamento e alterá-lo (programação).

A PNL possibilita que, por meio de emoções, sensações e ações, as pessoas possam pensar em soluções para seus problemas, reprogramando o cérebro para que consigam resolvê-los ou superá-los.

A metodologia consiste em, por meio de um estado alterado de consciência, perceber e identificar todas as sensações que uma emoção gera em nosso corpo, partindo sempre de uma emoção ruim (problema), passando por uma emoção de desafio e indo até uma emoção boa (algo fácil e totalmente realizável), sempre identificando quais sensações nosso corpo identifica em cada etapa e ancorando as mesmas. Após este levantamento e registro, fazemos o que chamamos de programação, onde, através da PNL, transferimos as sensações boas para as situações em que temos sensações ruins. Com isso, aumentamos nossa autoestima, confiança e discernimento, ampliando nossa capacidade de resolução e tendo outro enfoque e ação para algo que antes imaginávamos como indissolúvel e enorme.

Por meio da Programação Neurolinguística, conseguimos resultados surpreendentes e positivos, eliminando de nossas vidas crenças que nos limitam e que nos fazem tão mal em nosso dia a dia.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)